Warning: Use of undefined constant S3_URL - assumed 'S3_URL' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/tribu/public_html/blogs/wp-content/themes/2016_tribuna_blogs/functions.php on line 11
crescimento Archives - Blog do Wanfil 
Publicidade

Blog do Wanfil

por Wanderley Filho

crescimento

Economia e eleições: agora (quase) todos são liberais

Por Wanfil em Eleições 2020

04 de dezembro de 2019

O IBGE informa que PIB brasileiro cresceu 0,6% no 3º trimestre de 2019, puxado pelo consumo das famílias e pelo investimento das empresas. Ainda é pouco, mas superou expectativas.

Tudo isso após um traumático período de recessão – a maior da história – produzido pela “nova matriz econômica” de Dilma Rousseff, Márcio Pochmann e Aloísio Mercadante, que apostavam na expansão dos gastos públicos (mesmo gerando pressão inflacionária e fiscal) para induzir o crescimento econômico. Deu no que deu.

Agora com as projeções indicando, para o próximo ano (ano eleitoral), mais redução de juros, crescimento um pouco mais acelerado, e recuo no desemprego, o discurso liberal de Paulo Guedes deverá se fortalecer. Não por acaso o governador Camilo Santana, mesmo sendo do PT e aliado do PDT, celebrou durante o relançamento do programa Ceará Veloz, no Palácio da Abolição, as virtudes de “um Estado cada vez menor, mas mais eficiente”. Se fossem vivos, Marx pregaria seu fuzilamento e Roberto Campos o aplaudiria.

Não discuto aqui nesse texto questões doutrinárias, muito menos convicções pessoais de políticos ou de quem quer que seja. O ponto é outro: puro instinto de sobrevivência. Ou se preferirem, adaptação às circunstâncias. O fato é que se nas eleições passadas o discurso mais duro no combate ao crime foi assimilado por candidatos de esquerda, pelo menos os mais competitivos, agora será a vez de modularem propostas mais ao gosto liberal. Podem esperar.

Publicidade

O PIB cearense e o rabo do cachorro

Por Wanfil em Economia

20 de setembro de 2019

O PIB do Ceará cresceu o dobro do PIB brasileiro no segundo trimestre de 2019, em comparação com o mesmo período de 2018. Foram 2,08% de alta, conforme o divulgado pelo IPECE, contra 1% do produto nacional, medido pelo IBGE. Colocados em contraposição, os números até lembram um placar, porém, as coisas são mais complexas, claro, pois não há competição e todos são (teoricamente) do mesmo time.

Comentei sobre o assunto nesta sexta-feira, na Tribuna Band News Fortaleza (101.7). Reproduzo alguns trechos abaixo. No final, explico o título do post:

Os números ainda não os ideais, mas indicam um fluxo positivo. O desarranjo nas contas públicas brasileiras que levou o país à recessão, ainda está longe de ser superado. Os cortes e contingenciamentos nos orçamentos estaduais e federal não ocorrem por capricho, para mas cobrir o buraco deixado pela crise. São processos lentos. Não é questão de ser otimista ou pessimista, de ser de esquerda, de centro ou de direita, mas de números.

Medidas adotadas pelo governo do Ceará, como a concessão do aeroporto para a iniciativa privada, foram sem dúvida importantíssimas para esse resultado, da mesma forma que a aprovação da reforma da Previdência (que não contou com o emprenho de alguns governadores) animou investidores. Está tudo conectado.”

É isso. Ainda existem reformas a serem discutidas, como a tributária. O novo marco regulatório para o saneamento básico também é matéria de grande impacto para o crescimento econômico e desenvolvimento social. Não adianta comemorar PIB estadual se não trabalhar, no Congresso Nacional, em favor da recuperação da economia brasileira. O todo, como dizia Aristóteles, é maior que a soma das partes. E nesse caso, adaptando a teoria pra a política econômica, as partes dependem do todo : não há como unidades da federação prosperarem de forma sustentada, se o resto desanda. Como diz a piada, não é o rabo que balança o cachorro, mas o contrário.

O paradoxo político dessa lógica é o seguinte: se estados opositores ao governo federal, como os do Nordeste, apoiam as reformas, ou pelo menos trabalham para construir consensos, acabam fortalecendo o discurso dos governistas. Se as sabotam, atrasando ou inviabilizando a retomada do crescimento, seus estados sofrerão as consequências, prejudicando também a imagem dos governos estaduais. Nesse jogo, todos de olha nas pesquisas e nas redes sociais.

Publicidade

Feliz 2015!

Por Wanfil em Crônica

31 de dezembro de 2014

Adeus Ano-Velho, feliz Ano-Novo, que tudo se realize, no ano que vai nascer. É o que diz a canção. Esse dualismo antagônico do “novo” contra o “velho” pode ser visto como uma boa oportunidade para examinarmos o caminho percorrido até o presente e orientar passos rumo ao futuro. Mas pode ser também um daqueles clichês que parecem solução, mas que não passam de fuga: o “velho” e seu conteúdo descartados para dar vez ao “novo” sem mácula, num passe de mágica. Vai depender como o encaramos.

É bom que a esperança esteja entre os sentimentos que recepcionam o ano novo, pois indica vontade de melhorar. No entanto, a esperança não produzirá efeitos se estiver dissociada das lembranças boas e más que se fundem no caráter de cada um. O novo precisa do velho. Não que devamos ficar presos ao que não pode ser mudado. Pelo contrário, que a vontade de mudar nos estimule sempre mais.

A pedagoga italiana Maria Montessori entende que “a primeira ideia que uma criança precisa ter é a da diferença entre o bem e o mal. E a principal função do educador é cuidar para que ela não confunda o bem com a passividade e o mal com a atividade”. É isso: 2015 é a a criança trazida pelo calendário e que crescerá em velocidade alucinante, mas que já pode contar com a soma das experiências acumuladas nos anos que o precederam. Pode ser melhor, estagnar ou até recair. Nossa função, pois, é educá-lo com ações e trabalho, com coragem para mudar o que for preciso, com disposição para nos reinventarmos, sempre no sentido de progredirmos como seres humanos.

Que as lições do ano que passou nos ajudem a ser melhores no ano que se inicia, e que o tempo, na condição de símbolo da vida em movimento, possa ser nosso aliado nesse desafio.

Obrigado aos que acompanham o blog. É uma grande satisfação poder compartilhar esse espaço com cada um de vocês. Em 2014, aqui no portal Tribuna do Ceará, na rádio Tribuna Band News e na TV Jangadeiro, o ano foi de crescimento. O desafio foi grande, mas demos conta do recado. Que em 2015 possamos ir além, sempre com responsabilidade, mantendo o compromisso firmado com o público. Feliz Ano-Novo!

Publicidade

Feliz 2015!

Por Wanfil em Crônica

31 de dezembro de 2014

Adeus Ano-Velho, feliz Ano-Novo, que tudo se realize, no ano que vai nascer. É o que diz a canção. Esse dualismo antagônico do “novo” contra o “velho” pode ser visto como uma boa oportunidade para examinarmos o caminho percorrido até o presente e orientar passos rumo ao futuro. Mas pode ser também um daqueles clichês que parecem solução, mas que não passam de fuga: o “velho” e seu conteúdo descartados para dar vez ao “novo” sem mácula, num passe de mágica. Vai depender como o encaramos.

É bom que a esperança esteja entre os sentimentos que recepcionam o ano novo, pois indica vontade de melhorar. No entanto, a esperança não produzirá efeitos se estiver dissociada das lembranças boas e más que se fundem no caráter de cada um. O novo precisa do velho. Não que devamos ficar presos ao que não pode ser mudado. Pelo contrário, que a vontade de mudar nos estimule sempre mais.

A pedagoga italiana Maria Montessori entende que “a primeira ideia que uma criança precisa ter é a da diferença entre o bem e o mal. E a principal função do educador é cuidar para que ela não confunda o bem com a passividade e o mal com a atividade”. É isso: 2015 é a a criança trazida pelo calendário e que crescerá em velocidade alucinante, mas que já pode contar com a soma das experiências acumuladas nos anos que o precederam. Pode ser melhor, estagnar ou até recair. Nossa função, pois, é educá-lo com ações e trabalho, com coragem para mudar o que for preciso, com disposição para nos reinventarmos, sempre no sentido de progredirmos como seres humanos.

Que as lições do ano que passou nos ajudem a ser melhores no ano que se inicia, e que o tempo, na condição de símbolo da vida em movimento, possa ser nosso aliado nesse desafio.

Obrigado aos que acompanham o blog. É uma grande satisfação poder compartilhar esse espaço com cada um de vocês. Em 2014, aqui no portal Tribuna do Ceará, na rádio Tribuna Band News e na TV Jangadeiro, o ano foi de crescimento. O desafio foi grande, mas demos conta do recado. Que em 2015 possamos ir além, sempre com responsabilidade, mantendo o compromisso firmado com o público. Feliz Ano-Novo!