Warning: Use of undefined constant S3_URL - assumed 'S3_URL' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/tribu/public_html/blogs/wp-content/themes/2016_tribuna_blogs/functions.php on line 11
teto de gastos Archives - Blog do Wanfil 
Publicidade

Blog do Wanfil

por Wanderley Filho

teto de gastos

Sucupira é aqui; sucupirenses somos nós

Por Wanfil em Política

16 de dezembro de 2016

O governo do Ceará, sob o comando do petista Camilo Santana, eleito sob o comando dos pedetistas Cid e Ciro Gomes, enviou pacote de medidas que cria um teto para o aumento de gastos públicos, embora Camilo, Cid e Ciro sejam contrários ao pacote de medidas do governo federal que criou um teto para o aumento de gastos públicos. Que importa a contradição? Estamos no Ceará.

O governo estadual, sob o comando do petista Camilo Santana, eleito sob o comando dos pedetistas Cid e Ciro Gomes, quer a extinguir, às pressas, o Tribunal de Contas dos Municípios, porque não conseguiu “nomear” seu presidente, tal como fez na Assembleia Legislativa. Esta por sua vez, na tradicional posição de genuflexão que a caracteriza, conferiu urgência à tramitação da proposta. Autoritarismo e servilismo violando instituições? Não importa. Estamos no Ceará.

Dias Gomes imaginou Sucupira, cidade fictícia na Bahia, como caricatura de um Brasil provinciano, corrupto, atrasado e autoritário. O Ceará do Século XXI é caricatura de Sucupira, comprovando a máxima de que a vida imita a arte. Na verdade, a supera. Na peça, o prefeito Odorico Paraguassú, político dado a megalomania, era bajulado por Dirceu Borboleta, seu secretário particular; no Ceará, os Dirceus Borboletas se multiplicam às centenas, acompanhando os ventos do poder, prosperando enquanto Sucupira continua parada no tempo.

Publicidade

Pacote no Ceará: teto de gasto que revela teto de vidro

Por Wanfil em Economia

13 de dezembro de 2016

Teto de vidroO Governo do Ceará enviou para a Assembleia Legislativa um pacote de medidas para equilibrar as finanças nesses tempos de crise, batizado de “Plano de Sustentabilidade para o Desenvolvimento do Estado do Ceará”.

Indo ao que interessa, o pacote estadual consiste em aumento de impostos, corte de gastos, fusão de secretarias e criação de um teto para o aumento nos gastos públicos. Isso mesmo que você leu: um teto de gastos! Tudo muitíssimo semelhante à proposta feita pelo Governo Federal aprovada nesta terça no Senado: a famosa PEC 55. Iniciativa que movimentos sociais aparelhados pela esquerda chamam de “PEC do Fim do Mundo”, não obstante o fato de ser necessária para compensar os efeitos da recessão criada pelos governos apoiados por esses movimentos aparelhados.

O governador do Ceará, Camilo Santana, é do PT, e conta com o fundamental parceria do PDT, do pré-candidato à Presidência Ciro Gomes. Curiosamente, os mesmos PT e PDT que cerram fileiras contra o teto de gastos proposto pelo Governo Federal, mas que propõem igualmente um teto para o Governo Estadual.

É mais que contradição, é prova de dissociação completa e intencional entre discurso e prática. É método. Nesse “Plano de Sustentabilidade”, só o que não se sustenta é a impostura.

Publicidade

Pacote no Ceará: teto de gasto que revela teto de vidro

Por Wanfil em Economia

13 de dezembro de 2016

Teto de vidroO Governo do Ceará enviou para a Assembleia Legislativa um pacote de medidas para equilibrar as finanças nesses tempos de crise, batizado de “Plano de Sustentabilidade para o Desenvolvimento do Estado do Ceará”.

Indo ao que interessa, o pacote estadual consiste em aumento de impostos, corte de gastos, fusão de secretarias e criação de um teto para o aumento nos gastos públicos. Isso mesmo que você leu: um teto de gastos! Tudo muitíssimo semelhante à proposta feita pelo Governo Federal aprovada nesta terça no Senado: a famosa PEC 55. Iniciativa que movimentos sociais aparelhados pela esquerda chamam de “PEC do Fim do Mundo”, não obstante o fato de ser necessária para compensar os efeitos da recessão criada pelos governos apoiados por esses movimentos aparelhados.

O governador do Ceará, Camilo Santana, é do PT, e conta com o fundamental parceria do PDT, do pré-candidato à Presidência Ciro Gomes. Curiosamente, os mesmos PT e PDT que cerram fileiras contra o teto de gastos proposto pelo Governo Federal, mas que propõem igualmente um teto para o Governo Estadual.

É mais que contradição, é prova de dissociação completa e intencional entre discurso e prática. É método. Nesse “Plano de Sustentabilidade”, só o que não se sustenta é a impostura.