Filme dirigido por cearense e indicado ao Oscar estreia primeiro em Fortaleza

EM CINEMAS SELECIONADOS

Filme dirigido por cearense e indicado ao Oscar estreia primeiro em Fortaleza

O longa-metragem “A Vida Invisível de Eurídice Gusmão”, dirigido pelo cearense Karim Aïnouz, é vencedor da mostra “Um Certo Olhar”, do Festival de Cannes

Por Vitória Barbosa em Cinema

19 de setembro de 2019 às 07:00

Há 4 semanas
A Vida Invisível narra a história de duas irmãs cariocas que têm os sonhos interrompidos pelo machismo dos anos de 1950 (FOTO: Bruno Machado)

A Vida Invisível narra a história de duas irmãs cariocas que têm os sonhos interrompidos pelo machismo dos anos de 1950 (FOTO: Bruno Machado)

“A Vida Invisível”, representante oficial do Brasil no Oscar 2020, chega aos cinemas de Fortaleza nesta quinta-feira (19). O longa-metragem dirigido pelo cearense Karim Aïnouz será exibido em sessões diárias até o dia 25 de setembro nos cinemas Cinépolis RioMar, UCI Kinoplex Iguatemi e Cinema do Dragão. No Brasil, o filme estreia no dia 31 de outubro. A notícia foi divulgada nesta segunda-feira (16), em uma rede social do filme.

Definido como “melodrama tropical” pelo diretor, o filme foi o escolhido para representar o Brasil na disputa por uma indicação ao Oscar de Melhor Filme Internacional. O longa é vencedor da mostra “Um Certo Olhar”, do Festival de Cannes. A vitória marca a primeira vez que um um longa-metragem brasileiro vence a segunda mais importante competição paralela do festival francês.

Em “A Vida Invisível”, baseado no romance homônimo de Martha Batalha, Karim Aïnouz faz uma crítica ao Brasil conservador e machista narrando a história de duas irmãs cariocas (Eurídice e Guida) que moram com os pais nos anos de 1950. As duas têm os sonhos interrompidos pelo peso de viver em uma sociedade opressora e patriarcal.

Fernanda Montenegro e Carol Duarte dividem o papel de uma das irmãs, a Eurídice Gusmão, em épocas distintas. Julia Stockler interpreta a outra irmã, Guida Gusmão. Nomes como Gregório Duvivier, Cristina Pereira, Nikolas Antunes e Flávio Bauraqui também fazem parte do elenco.

O longa já recebeu elogios de pessoas influentes do segmento de cinema no mundo. O jornalista Guy Lodge, da revista estadunidense Variety, por exemplo, diz que “A Vida Invisível” pode ser considerado “um forte concorrente do Brasil na corrida ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro”. Esse é o sétimo longa-metragem da carreira do diretor cearense e tem distribuição conjunta da Sony Pictures e Vitrine Filmes.

Serviço:
Estreia de “A Vida Invisível” em Fortaleza
Data: de 19 a 25 setembro
Horário: sessões diárias
Local: Cinépolis RioMar, UCI Kinoplex Iguatemi e Cinema do Dragão

Publicidade

Dê sua opinião

EM CINEMAS SELECIONADOS

Filme dirigido por cearense e indicado ao Oscar estreia primeiro em Fortaleza

O longa-metragem “A Vida Invisível de Eurídice Gusmão”, dirigido pelo cearense Karim Aïnouz, é vencedor da mostra “Um Certo Olhar”, do Festival de Cannes

Por Vitória Barbosa em Cinema

19 de setembro de 2019 às 07:00

Há 4 semanas
A Vida Invisível narra a história de duas irmãs cariocas que têm os sonhos interrompidos pelo machismo dos anos de 1950 (FOTO: Bruno Machado)

A Vida Invisível narra a história de duas irmãs cariocas que têm os sonhos interrompidos pelo machismo dos anos de 1950 (FOTO: Bruno Machado)

“A Vida Invisível”, representante oficial do Brasil no Oscar 2020, chega aos cinemas de Fortaleza nesta quinta-feira (19). O longa-metragem dirigido pelo cearense Karim Aïnouz será exibido em sessões diárias até o dia 25 de setembro nos cinemas Cinépolis RioMar, UCI Kinoplex Iguatemi e Cinema do Dragão. No Brasil, o filme estreia no dia 31 de outubro. A notícia foi divulgada nesta segunda-feira (16), em uma rede social do filme.

Definido como “melodrama tropical” pelo diretor, o filme foi o escolhido para representar o Brasil na disputa por uma indicação ao Oscar de Melhor Filme Internacional. O longa é vencedor da mostra “Um Certo Olhar”, do Festival de Cannes. A vitória marca a primeira vez que um um longa-metragem brasileiro vence a segunda mais importante competição paralela do festival francês.

Em “A Vida Invisível”, baseado no romance homônimo de Martha Batalha, Karim Aïnouz faz uma crítica ao Brasil conservador e machista narrando a história de duas irmãs cariocas (Eurídice e Guida) que moram com os pais nos anos de 1950. As duas têm os sonhos interrompidos pelo peso de viver em uma sociedade opressora e patriarcal.

Fernanda Montenegro e Carol Duarte dividem o papel de uma das irmãs, a Eurídice Gusmão, em épocas distintas. Julia Stockler interpreta a outra irmã, Guida Gusmão. Nomes como Gregório Duvivier, Cristina Pereira, Nikolas Antunes e Flávio Bauraqui também fazem parte do elenco.

O longa já recebeu elogios de pessoas influentes do segmento de cinema no mundo. O jornalista Guy Lodge, da revista estadunidense Variety, por exemplo, diz que “A Vida Invisível” pode ser considerado “um forte concorrente do Brasil na corrida ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro”. Esse é o sétimo longa-metragem da carreira do diretor cearense e tem distribuição conjunta da Sony Pictures e Vitrine Filmes.

Serviço:
Estreia de “A Vida Invisível” em Fortaleza
Data: de 19 a 25 setembro
Horário: sessões diárias
Local: Cinépolis RioMar, UCI Kinoplex Iguatemi e Cinema do Dragão