Ação jesuíta promove a peregrinação de jovens de todo o país através de "mochilão religioso"


Ação jesuíta promove a peregrinação de jovens de todo o país através de “mochilão religioso”

O Mochilaço Jovem une a aventura de viagens de mochila e a fé cristã, com edições anuais que já passaram por várias regiões do Brasil

Por Ana Beatriz Leite em Comportamento

19 de setembro de 2015 às 07:00

Há 4 anos
Os jovens que participam do Mochilaço Jovem passam dias na estrada, acampando e realizando momentos de reflexão (FOTO: Douglas Lopez)

Os jovens que participam do Mochilaço Jovem passam dias na estrada, acampando e realizando momentos de reflexão (FOTO:  Douglas Lopez)

O desprendimento dos bens materiais e a entrega completa às experiências que novos lugares, culturas e pessoas podem proporcionar é o grande diferencial das viagens de mochila, mais conhecidas como “mochilão”.

Sair de seu espaço de conforto com uma apenas uma mochila nas costas é uma experiência única e o estilo de viagem faz o gosto de jovens aventureiros, dispostos a conhecer o mundo em sua plenitude. Sozinho ou em grupo, um “mochilão” é o momento ideal para novas descobertas. E que tal reunir, em uma só caminhada, a mochila e a fé?

Essa é a proposta do Mochilaço Jovem, ação de nível nacional da Companhia de Jesus, que leva jovens de todo o país para um momento de peregrinação. Com edições anuais, as caminhadas já passaram por diversas regiões de nosso país, como o nosso estado, Bahia e Espírito Santo, que recebeu os jovens no ano passado.

A Ordem dos Jesuítas chegou ao Brasil no Período Colonial, quando realizava trabalhos de catequese com os indígenas e, ao longo dos anos, ganhou espaço nas igrejas católicas e fundou escolas e faculdades no país. Em Fortaleza, está presente em diversas paróquias, de bairros nobres e também da periferia, e mantém o colégio Santo Inácio, que no período de sua fundação acolhia os jovens internos em caminhada vocacional no Ceará.

Em comunhão, os jovens que participam do Mochilaço passam dias na estrada, acampando e partilhando experiências uns com os outros. “O objetivo é levar os jovens a seguir a ordem de Santo Inácio de Loyola e fazer uma peregrinação, levando a mochila nas costas. Ao mesmo tempo, através de exercícios espirituais, os jovens fazem uma caminhada interior e uma reflexão, trazendo de volta na ‘mochila’ aquilo que quer colocar dentro de si”, explica Irmão Bira, um dos idealizadores da ação aqui no Ceará.

Durante os períodos são realizados momentos de oração e reflexão, com o objetivo de promover o auto-conhecimento. “Após a peregrinação nós voltamos para casa nos conhecendo de uma maneira melhor”, comenta Irmão Bira sobre a experiência de caminhada vivida por jesuítas em todo o mundo.

Mas não é só nos momentos de oração que os jovens entram em contato com o espiritual. A ideia é o diálogo entre a aventura e a fé, seguindo a famosa fala de Santo Inácio: “Ver Jesus Cristo em todas as coisas e em todas as coisas ver Jesus Cristo”.

E os “peregrinos” realmente voltam para casa com o espírito alimentado, como destaca o estudante universitário Diego Barbosa, 20 anos, que participou da ação pela primeira vez no ano passado. “Participar do Mochilaço Jovem trouxe, para mim, novas perspectivas de olhar o mundo. A partir do caminhar, do estar em contato com a estrada, pude observar que não só a paisagem ia mudando, mas os meus sentimentos também, e acredito que com os outros participantes aconteceu o mesmo”, conta.

Os grupos são compostos por uma média de 35 jovens, de 18 a 30 anos, com tamanho reduzido como estratégia para permitir que todos se conheçam e criem laços. O ideal é que os participantes possuam vínculos com alguma obra da Companhia de Jesus, mas vagas para interessados que nunca tiveram contato podem ser abertas.

“A troca de experiências com pessoas de outros estados, da Paraíba, do Paraná, da Bahia e do próprio Espírito Santo, me fez ver a multiplicidade de sotaques, hábitos e memórias que cada um trazia. O resultado disso tudo, claro, permitiu que, no meu retorno para casa e à minha vida cotidiana, eu pudesse alimentar esse espírito aventureiro e de cuidado com o próximo, podendo dialogar de forma melhor, por meio de uma escuta mais atenta e contemplativa, com Deus”, comenta Diego, confirmando que a estratégia de viajar com grupos pequenos, mas variados, é eficaz para o cumprimento do objetivo.

Tudo indica que o próximo Mochilaço será realizado mais uma vez no Espírito Santo, desta vez na cidade de Iconhal, mas a confirmação do local e data deve ser divulgada entre os meses de novembro e dezembro. Para maiores informações, os interessados devem entrar em contato com a Casa Inaciana da Juventude.

Serviço
Casa Inaciana da Juventude
Telefone: (85) 3231.0425
Facebook: Casa Inaciana da Juventude

MOCHILAÇO JOVEM
1/5

MOCHILAÇO JOVEM

A última edição do Mochilaço Jovem aconteceu em janeiro, no Espírito Santo (FOTO: Douglas Lopez)

MOCHILAÇO JOVEM
2/5

MOCHILAÇO JOVEM

Jovens de 18 a 30 anos, preferencialmente vinculados a obras da Companhia de Jesus, podem participar (FOTO: Douglas Lopez)

MOCHILAÇO JOVEM
3/5

MOCHILAÇO JOVEM

A peregrinação é uma ordem de Santo Inácio de Loyola e promove a reflexão e o auto-conhecimento (FOTO: Douglas Lopez)

MOCHILAÇO JOVEM
4/5

MOCHILAÇO JOVEM

A ação une a aventura e a fé, através de momentos de lazer e exploração, e momentos de oração e reflexão (FOTO: Douglas Lopez)

MOCHILAÇO JOVEM
5/5

MOCHILAÇO JOVEM

Os jovens passam dias na estrada, acampando, em comunhão com os outros participantes, de todo o país (FOTO: Douglas Lopez)

Publicidade

Dê sua opinião

Ação jesuíta promove a peregrinação de jovens de todo o país através de “mochilão religioso”

O Mochilaço Jovem une a aventura de viagens de mochila e a fé cristã, com edições anuais que já passaram por várias regiões do Brasil

Por Ana Beatriz Leite em Comportamento

19 de setembro de 2015 às 07:00

Há 4 anos
Os jovens que participam do Mochilaço Jovem passam dias na estrada, acampando e realizando momentos de reflexão (FOTO: Douglas Lopez)

Os jovens que participam do Mochilaço Jovem passam dias na estrada, acampando e realizando momentos de reflexão (FOTO:  Douglas Lopez)

O desprendimento dos bens materiais e a entrega completa às experiências que novos lugares, culturas e pessoas podem proporcionar é o grande diferencial das viagens de mochila, mais conhecidas como “mochilão”.

Sair de seu espaço de conforto com uma apenas uma mochila nas costas é uma experiência única e o estilo de viagem faz o gosto de jovens aventureiros, dispostos a conhecer o mundo em sua plenitude. Sozinho ou em grupo, um “mochilão” é o momento ideal para novas descobertas. E que tal reunir, em uma só caminhada, a mochila e a fé?

Essa é a proposta do Mochilaço Jovem, ação de nível nacional da Companhia de Jesus, que leva jovens de todo o país para um momento de peregrinação. Com edições anuais, as caminhadas já passaram por diversas regiões de nosso país, como o nosso estado, Bahia e Espírito Santo, que recebeu os jovens no ano passado.

A Ordem dos Jesuítas chegou ao Brasil no Período Colonial, quando realizava trabalhos de catequese com os indígenas e, ao longo dos anos, ganhou espaço nas igrejas católicas e fundou escolas e faculdades no país. Em Fortaleza, está presente em diversas paróquias, de bairros nobres e também da periferia, e mantém o colégio Santo Inácio, que no período de sua fundação acolhia os jovens internos em caminhada vocacional no Ceará.

Em comunhão, os jovens que participam do Mochilaço passam dias na estrada, acampando e partilhando experiências uns com os outros. “O objetivo é levar os jovens a seguir a ordem de Santo Inácio de Loyola e fazer uma peregrinação, levando a mochila nas costas. Ao mesmo tempo, através de exercícios espirituais, os jovens fazem uma caminhada interior e uma reflexão, trazendo de volta na ‘mochila’ aquilo que quer colocar dentro de si”, explica Irmão Bira, um dos idealizadores da ação aqui no Ceará.

Durante os períodos são realizados momentos de oração e reflexão, com o objetivo de promover o auto-conhecimento. “Após a peregrinação nós voltamos para casa nos conhecendo de uma maneira melhor”, comenta Irmão Bira sobre a experiência de caminhada vivida por jesuítas em todo o mundo.

Mas não é só nos momentos de oração que os jovens entram em contato com o espiritual. A ideia é o diálogo entre a aventura e a fé, seguindo a famosa fala de Santo Inácio: “Ver Jesus Cristo em todas as coisas e em todas as coisas ver Jesus Cristo”.

E os “peregrinos” realmente voltam para casa com o espírito alimentado, como destaca o estudante universitário Diego Barbosa, 20 anos, que participou da ação pela primeira vez no ano passado. “Participar do Mochilaço Jovem trouxe, para mim, novas perspectivas de olhar o mundo. A partir do caminhar, do estar em contato com a estrada, pude observar que não só a paisagem ia mudando, mas os meus sentimentos também, e acredito que com os outros participantes aconteceu o mesmo”, conta.

Os grupos são compostos por uma média de 35 jovens, de 18 a 30 anos, com tamanho reduzido como estratégia para permitir que todos se conheçam e criem laços. O ideal é que os participantes possuam vínculos com alguma obra da Companhia de Jesus, mas vagas para interessados que nunca tiveram contato podem ser abertas.

“A troca de experiências com pessoas de outros estados, da Paraíba, do Paraná, da Bahia e do próprio Espírito Santo, me fez ver a multiplicidade de sotaques, hábitos e memórias que cada um trazia. O resultado disso tudo, claro, permitiu que, no meu retorno para casa e à minha vida cotidiana, eu pudesse alimentar esse espírito aventureiro e de cuidado com o próximo, podendo dialogar de forma melhor, por meio de uma escuta mais atenta e contemplativa, com Deus”, comenta Diego, confirmando que a estratégia de viajar com grupos pequenos, mas variados, é eficaz para o cumprimento do objetivo.

Tudo indica que o próximo Mochilaço será realizado mais uma vez no Espírito Santo, desta vez na cidade de Iconhal, mas a confirmação do local e data deve ser divulgada entre os meses de novembro e dezembro. Para maiores informações, os interessados devem entrar em contato com a Casa Inaciana da Juventude.

Serviço
Casa Inaciana da Juventude
Telefone: (85) 3231.0425
Facebook: Casa Inaciana da Juventude

MOCHILAÇO JOVEM
1/5

MOCHILAÇO JOVEM

A última edição do Mochilaço Jovem aconteceu em janeiro, no Espírito Santo (FOTO: Douglas Lopez)

MOCHILAÇO JOVEM
2/5

MOCHILAÇO JOVEM

Jovens de 18 a 30 anos, preferencialmente vinculados a obras da Companhia de Jesus, podem participar (FOTO: Douglas Lopez)

MOCHILAÇO JOVEM
3/5

MOCHILAÇO JOVEM

A peregrinação é uma ordem de Santo Inácio de Loyola e promove a reflexão e o auto-conhecimento (FOTO: Douglas Lopez)

MOCHILAÇO JOVEM
4/5

MOCHILAÇO JOVEM

A ação une a aventura e a fé, através de momentos de lazer e exploração, e momentos de oração e reflexão (FOTO: Douglas Lopez)

MOCHILAÇO JOVEM
5/5

MOCHILAÇO JOVEM

Os jovens passam dias na estrada, acampando, em comunhão com os outros participantes, de todo o país (FOTO: Douglas Lopez)