Autora de painel de sucesso abandonou a arquitetura pela arte


Autora de painel de sucesso abandonou a arquitetura pela arte

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle, arquiteta de formação, que está com uma exposição em cartaz em Fortaleza

Por Ana Beatriz Leite em Comportamento

4 de setembro de 2015 às 07:00

Há 4 anos
Uma das sócias da empresa de convites exclusivos Duo Design, Joana Salle alivia sua inquietude criativa em pinturas cheias de cores e texturas, e recheadas com elementos da cultura pop

Uma das sócias da empresa de convites exclusivos Duo Design, Joana Salle alivia sua inquietude criativa em pinturas cheias de cores e texturas, e recheadas com elementos da cultura pop

Dizem que todo artista já nasce artista. A técnica se aprende, através de cursos ou da experimentação, mas o olhar artístico vem desde o nascimento. Talvez existam exceções e não seja assim em todos os casos, mas a história de alguns artistas nos leva a acreditar que o talento realmente está no DNA. É o caso da cearense Joana Salle que, com o tempo e a vivência, desenvolveu um estilo único e despojado que reflete como espelho sua identidade pessoal.

Descendendo de mulheres que carregavam a arte consigo, mas foram castradas pela época em que viviam, desde criança Joana revelava traços de criatividade e a inquietude em criar. “Eu sempre fui intensa e inquieta. Quando pequena fabricava meus próprios brinquedos com sucatas e restos de lixo reciclado e usava minha imaginação para flutuar pelos ares lúdicos no universo infantil”, conta a fortalezense. Sofrendo de déficit de atenção durante a infância e adolescência e influenciada pela mãe a fazer curso de desenho, aos 15 anos descobriu que a pintura era a única atividade em que conseguia se concentrar durante um grande período de tempo. Foi quando pintou sua primeira tela, sem pretensões.

Assistindo o desenvolvimento de suas habilidades manuais no papel, logo se encantou pela Arquitetura, área na qual possui formação. A paixão pelos croquis e projetos era profunda, porém esse amor não floresceu quando ingressou no mercado de trabalho. “Minha paixão mesmo sempre foi o papel, coisa de menino pequeno. Não me encontrava no mercado da arquitetura, trabalhei em grandes escritórios, mas não achava espaço na arquitetura para minhas ideias maluquinhas e extrovertidas”, revela. Foi na busca de um espaço para sua mente “fora da caixinha” que surgiu, quase sem querer, a Duo Design, em parceria com sua irmã Bianca Meneleu.

A empresa lidera o mercado de convites exclusivos no Ceará, com uma equipe de 12 profissionais. A inquietude em criar algo novo, fora do tradicional, que é intrínseca a todos os profissionais, encontrou libertação através do público, que se absorve a proposta. “Só me aparece maluco aqui! (risos) E eu, mais ainda, desenvolvo as ideias”, brinca a artista plástica.

Como um artista nunca pode estar parado – talvez por não conseguir, Joana já passou por vários locais e chegou a viver temporadas na Europa. Em sua última “fuga”, à Barcelona, estudou design de produto e coolhunter, investigação de culturas e tendências, temas mais relacionados ao trabalho que desenvolve na empresa que à sua arte autoral. Mas a arquiteta de formação, que se sempre volta cheia de novas ideias de seus passeios pelo mundo, está de passagem marcada para São Paulo, onde voltará a vivência de estudante, na Escola de Belas Artes de São Paulo.

O único estudo voltado às artes que teve foi no laboratório que fez na infância, quando descobriu suas habilidades. Mas deste laboratório saíram muitas das técnicas criativas que utiliza em seu trabalho hoje. Trabalhando essencialmente com desenho e pintura, e se arriscando vez ou outra na escultura, sua criação vem de dentro, da alma. “Se eu sofro eu pinto, se eu estou feliz eu pinto… Meus processos saem da minha vida, meus elementos, minhas cores, tudo tem um porque de estar ali presente na obra”, explica sobre o processo criativo. Quem compra as obras compra um pedaço de Joana, que diz se surpreender com a identificação que gera com seu público.

A percepção dessa identificação veio com mais clareza após um de seus últimos trabalhos, o painel “Caminho das Artes” na expansão do Shopping Iguatemi. “Todos tirando fotos, compartilhando e se identificando com os elementos, teve muita repercussão. Eu fiquei muito feliz. Quem me conhece mais de perto sabe de onde vem cada pedacinho”, comenta sobre o painel.

Seus processos são plurais e Joana prima a experimentação nas técnicas. Mas, a partir da observação de suas obras vemos elementos característicos seus: cores vibrantes, texturas e o uso colagens. Para isso, desenvolveu técnicas próprias, como o uso de tinta e cola branca em bisnagas – tipo de ketchup, que criam relevo nas obras, e a criação de seus próprios tons.

Até o dia 19 de setembro fica em cartaz sua exposição “Eu sou POPular”, na loja Urban Arts. São 20 cartazes de série única, inspirados nos moleskines lotados de referências que costuma trazer de suas viagens. As obras feitas a partir de uma técnica mista entre colagens, pintura e spray estão abertas para a visitação do público desde o dia 20 de agosto, onde também é possível adquiri-las. Instalações variáveis também são feitas também pela artista plástica para compor a exposição.

Para Joana, o mercado de artes plásticas no Brasil é promissor: com a globalização não há mais barreiras entre nosso país e o resto do mundo. A cearense já desenvolveu dois trabalhos com parcerias internacionais, sendo o mais recente estampas para a estilista colombiana Francesca Miranda, que utilizou a arte “made in Ceará” em roupas, porcelana, vitrines e muitas outras plataformas.

Com passagem marcada para São Paulo, porém, sua mais nova inquietação é a acadêmica, a fim de “plantar sementes” nas cabeças dos jovens aspirantes. “Meus projetos futuros serão um mestrado em artes. Tenho muita vontade de ensinar e dividir minha arte e fomentar mentes para o futuro melhor. É um desejo forte, pois na faculdade é que podemos ousar e voar”, explica a artista.

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle
1/14

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle

“Quem compra minha arte, compra um pedaço de mim. Os elementos, as cores, tudo tem um porquê de estar ali presente na obra”, comenta a artista.

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle
2/14

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle

A exposição “Eu sou POPular” fica em cartaz na loja Urban Arts até o dia 19 de setembro, com obras disponíveis para compra

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle
3/14

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle

As obras da exposição “Eu sou POPular” foram feitas feitas a partir de uma técnica mista entre colagens, pintura e spray

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle
4/14

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle

Elementos da temática pop são os preferidos da cearenses, que desenvolveu um estilo jovem e despojado em seus trabalhos

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle
5/14

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle

Instalação – exposição “Eu sou POPular” (Clique para ampliar)

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle
6/14

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle

Instalação – exposição “Eu sou POPular” (Clique para ampliar)

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle
7/14

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle

Exposição “Eu sou POPular”

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle
8/14

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle

Exposição “Eu sou POPular”

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle
9/14

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle

Exposição “Eu sou POPular” (Clique para ampliar)

Painel
10/14

Painel “caminho das artes”

Painel “caminho das artes”

Painel
11/14

Painel “caminho das artes”

Painel “caminho das artes”

Painel
12/14

Painel “caminho das artes”

Painel “caminho das artes”

Painel
13/14

Painel “caminho das artes”

Painel “caminho das artes”

Painel
14/14

Painel “caminho das artes”

Painel “caminho das artes”

 

Publicidade

Dê sua opinião

Autora de painel de sucesso abandonou a arquitetura pela arte

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle, arquiteta de formação, que está com uma exposição em cartaz em Fortaleza

Por Ana Beatriz Leite em Comportamento

4 de setembro de 2015 às 07:00

Há 4 anos
Uma das sócias da empresa de convites exclusivos Duo Design, Joana Salle alivia sua inquietude criativa em pinturas cheias de cores e texturas, e recheadas com elementos da cultura pop

Uma das sócias da empresa de convites exclusivos Duo Design, Joana Salle alivia sua inquietude criativa em pinturas cheias de cores e texturas, e recheadas com elementos da cultura pop

Dizem que todo artista já nasce artista. A técnica se aprende, através de cursos ou da experimentação, mas o olhar artístico vem desde o nascimento. Talvez existam exceções e não seja assim em todos os casos, mas a história de alguns artistas nos leva a acreditar que o talento realmente está no DNA. É o caso da cearense Joana Salle que, com o tempo e a vivência, desenvolveu um estilo único e despojado que reflete como espelho sua identidade pessoal.

Descendendo de mulheres que carregavam a arte consigo, mas foram castradas pela época em que viviam, desde criança Joana revelava traços de criatividade e a inquietude em criar. “Eu sempre fui intensa e inquieta. Quando pequena fabricava meus próprios brinquedos com sucatas e restos de lixo reciclado e usava minha imaginação para flutuar pelos ares lúdicos no universo infantil”, conta a fortalezense. Sofrendo de déficit de atenção durante a infância e adolescência e influenciada pela mãe a fazer curso de desenho, aos 15 anos descobriu que a pintura era a única atividade em que conseguia se concentrar durante um grande período de tempo. Foi quando pintou sua primeira tela, sem pretensões.

Assistindo o desenvolvimento de suas habilidades manuais no papel, logo se encantou pela Arquitetura, área na qual possui formação. A paixão pelos croquis e projetos era profunda, porém esse amor não floresceu quando ingressou no mercado de trabalho. “Minha paixão mesmo sempre foi o papel, coisa de menino pequeno. Não me encontrava no mercado da arquitetura, trabalhei em grandes escritórios, mas não achava espaço na arquitetura para minhas ideias maluquinhas e extrovertidas”, revela. Foi na busca de um espaço para sua mente “fora da caixinha” que surgiu, quase sem querer, a Duo Design, em parceria com sua irmã Bianca Meneleu.

A empresa lidera o mercado de convites exclusivos no Ceará, com uma equipe de 12 profissionais. A inquietude em criar algo novo, fora do tradicional, que é intrínseca a todos os profissionais, encontrou libertação através do público, que se absorve a proposta. “Só me aparece maluco aqui! (risos) E eu, mais ainda, desenvolvo as ideias”, brinca a artista plástica.

Como um artista nunca pode estar parado – talvez por não conseguir, Joana já passou por vários locais e chegou a viver temporadas na Europa. Em sua última “fuga”, à Barcelona, estudou design de produto e coolhunter, investigação de culturas e tendências, temas mais relacionados ao trabalho que desenvolve na empresa que à sua arte autoral. Mas a arquiteta de formação, que se sempre volta cheia de novas ideias de seus passeios pelo mundo, está de passagem marcada para São Paulo, onde voltará a vivência de estudante, na Escola de Belas Artes de São Paulo.

O único estudo voltado às artes que teve foi no laboratório que fez na infância, quando descobriu suas habilidades. Mas deste laboratório saíram muitas das técnicas criativas que utiliza em seu trabalho hoje. Trabalhando essencialmente com desenho e pintura, e se arriscando vez ou outra na escultura, sua criação vem de dentro, da alma. “Se eu sofro eu pinto, se eu estou feliz eu pinto… Meus processos saem da minha vida, meus elementos, minhas cores, tudo tem um porque de estar ali presente na obra”, explica sobre o processo criativo. Quem compra as obras compra um pedaço de Joana, que diz se surpreender com a identificação que gera com seu público.

A percepção dessa identificação veio com mais clareza após um de seus últimos trabalhos, o painel “Caminho das Artes” na expansão do Shopping Iguatemi. “Todos tirando fotos, compartilhando e se identificando com os elementos, teve muita repercussão. Eu fiquei muito feliz. Quem me conhece mais de perto sabe de onde vem cada pedacinho”, comenta sobre o painel.

Seus processos são plurais e Joana prima a experimentação nas técnicas. Mas, a partir da observação de suas obras vemos elementos característicos seus: cores vibrantes, texturas e o uso colagens. Para isso, desenvolveu técnicas próprias, como o uso de tinta e cola branca em bisnagas – tipo de ketchup, que criam relevo nas obras, e a criação de seus próprios tons.

Até o dia 19 de setembro fica em cartaz sua exposição “Eu sou POPular”, na loja Urban Arts. São 20 cartazes de série única, inspirados nos moleskines lotados de referências que costuma trazer de suas viagens. As obras feitas a partir de uma técnica mista entre colagens, pintura e spray estão abertas para a visitação do público desde o dia 20 de agosto, onde também é possível adquiri-las. Instalações variáveis também são feitas também pela artista plástica para compor a exposição.

Para Joana, o mercado de artes plásticas no Brasil é promissor: com a globalização não há mais barreiras entre nosso país e o resto do mundo. A cearense já desenvolveu dois trabalhos com parcerias internacionais, sendo o mais recente estampas para a estilista colombiana Francesca Miranda, que utilizou a arte “made in Ceará” em roupas, porcelana, vitrines e muitas outras plataformas.

Com passagem marcada para São Paulo, porém, sua mais nova inquietação é a acadêmica, a fim de “plantar sementes” nas cabeças dos jovens aspirantes. “Meus projetos futuros serão um mestrado em artes. Tenho muita vontade de ensinar e dividir minha arte e fomentar mentes para o futuro melhor. É um desejo forte, pois na faculdade é que podemos ousar e voar”, explica a artista.

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle
1/14

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle

“Quem compra minha arte, compra um pedaço de mim. Os elementos, as cores, tudo tem um porquê de estar ali presente na obra”, comenta a artista.

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle
2/14

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle

A exposição “Eu sou POPular” fica em cartaz na loja Urban Arts até o dia 19 de setembro, com obras disponíveis para compra

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle
3/14

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle

As obras da exposição “Eu sou POPular” foram feitas feitas a partir de uma técnica mista entre colagens, pintura e spray

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle
4/14

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle

Elementos da temática pop são os preferidos da cearenses, que desenvolveu um estilo jovem e despojado em seus trabalhos

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle
5/14

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle

Instalação – exposição “Eu sou POPular” (Clique para ampliar)

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle
6/14

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle

Instalação – exposição “Eu sou POPular” (Clique para ampliar)

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle
7/14

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle

Exposição “Eu sou POPular”

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle
8/14

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle

Exposição “Eu sou POPular”

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle
9/14

Conheça o estilo despojado das pinturas da cearense Joana Salle

Exposição “Eu sou POPular” (Clique para ampliar)

Painel
10/14

Painel “caminho das artes”

Painel “caminho das artes”

Painel
11/14

Painel “caminho das artes”

Painel “caminho das artes”

Painel
12/14

Painel “caminho das artes”

Painel “caminho das artes”

Painel
13/14

Painel “caminho das artes”

Painel “caminho das artes”

Painel
14/14

Painel “caminho das artes”

Painel “caminho das artes”