Táxi e ambulância que nada! Carro branco virou tendência no Brasil


Táxi e ambulância que nada! Carro branco virou tendência no Brasil

Procura por carros brancos cresce quase 90% em levantamento do Índice WebMotors e mostra que buscas pela cor dobraram nos últimos 12 meses

Por Tribuna do Ceará em Comportamento

10 de dezembro de 2015 às 15:26

Há 4 anos
/home/tribu/public html/wp content/uploads/sites/5/2015/12/carros brancos

Carros branco são tendência no Brasil (Fotos: divulgação)

Já passou o tempo que o carro branco era sinônimo de carros de empresas como táxi, ambulância ou carros de repartições públicas. Existiu um tempo em que as concessionárias concediam descontos nas chamadas cores sólidas, como o branco, o preto e o vermelho, e depois o azul.

A justificativa era que essas cores eram consideradas pouco atraentes ou ruins na hora da revenda. Nos últimos anos, porém, o branco virou tendência e tanto a oferta como a procura pela cor dispararam, colocando um fim na chamada ‘ditadura do prata’.

De acordo com o Índice WebMotors – contabilizado pelo número de propostas enviadas aos anunciantes dos veículos por meio do site – o interesse pelos carros na cor branca registrou um aumento de 89,4%, em apenas 12 meses.

Para efeito de comparação, nesse mesmo período as propostas para automóveis pratas, vermelhos e pretos cresceram, respectivamente, 48,5%, 45% e 44,5%, em dados captados entre outubro de 2014 e novembro de 2015.

Na visão do Gerente de Marketing da WebMotors, Rafael Constantinou, houve um tempo em que era comum o distanciamento do branco por considerá-lo a cor padrão de modelos de frotas. No entanto, nos últimos anos, a visão dos compradores mudou, principalmente pela forte influência de marcas de luxo e superesportivos, que utilizam bastante o branco em seus veículos.

“No passado, principalmente em São Paulo, o branco era cor de táxi ou ambulância, e muitos não compravam carros desta cor por temerem uma desvalorização maior que o normal no momento da revenda. Hoje isso mudou completamente, e os números do Índice WebMotors comprovam isso. Um dos motivos para esta mudança de comportamento é o fato de fabricantes premium utilizarem o branco como cor quase que padrão. É muito comum entrarmos em showrooms destas marcas e encontrarmos apenas carros brancos”, explica o especialista.

Publicidade

Dê sua opinião

Táxi e ambulância que nada! Carro branco virou tendência no Brasil

Procura por carros brancos cresce quase 90% em levantamento do Índice WebMotors e mostra que buscas pela cor dobraram nos últimos 12 meses

Por Tribuna do Ceará em Comportamento

10 de dezembro de 2015 às 15:26

Há 4 anos
/home/tribu/public html/wp content/uploads/sites/5/2015/12/carros brancos

Carros branco são tendência no Brasil (Fotos: divulgação)

Já passou o tempo que o carro branco era sinônimo de carros de empresas como táxi, ambulância ou carros de repartições públicas. Existiu um tempo em que as concessionárias concediam descontos nas chamadas cores sólidas, como o branco, o preto e o vermelho, e depois o azul.

A justificativa era que essas cores eram consideradas pouco atraentes ou ruins na hora da revenda. Nos últimos anos, porém, o branco virou tendência e tanto a oferta como a procura pela cor dispararam, colocando um fim na chamada ‘ditadura do prata’.

De acordo com o Índice WebMotors – contabilizado pelo número de propostas enviadas aos anunciantes dos veículos por meio do site – o interesse pelos carros na cor branca registrou um aumento de 89,4%, em apenas 12 meses.

Para efeito de comparação, nesse mesmo período as propostas para automóveis pratas, vermelhos e pretos cresceram, respectivamente, 48,5%, 45% e 44,5%, em dados captados entre outubro de 2014 e novembro de 2015.

Na visão do Gerente de Marketing da WebMotors, Rafael Constantinou, houve um tempo em que era comum o distanciamento do branco por considerá-lo a cor padrão de modelos de frotas. No entanto, nos últimos anos, a visão dos compradores mudou, principalmente pela forte influência de marcas de luxo e superesportivos, que utilizam bastante o branco em seus veículos.

“No passado, principalmente em São Paulo, o branco era cor de táxi ou ambulância, e muitos não compravam carros desta cor por temerem uma desvalorização maior que o normal no momento da revenda. Hoje isso mudou completamente, e os números do Índice WebMotors comprovam isso. Um dos motivos para esta mudança de comportamento é o fato de fabricantes premium utilizarem o branco como cor quase que padrão. É muito comum entrarmos em showrooms destas marcas e encontrarmos apenas carros brancos”, explica o especialista.