Cearense coleciona mais de 600 peças de Luiz Gonzaga em memorial

EM FORTALEZA

Cearense coleciona mais de 600 peças de Luiz Gonzaga em memorial

O Memorial Gonzagão conta com uma extensa coleção com discos, cordéis, livros e registros em vídeo

Por Juliana Teófilo em Cultura

5 de maio de 2016 às 06:30

Há 4 anos
Marcelo Leal escreveu três livros sobre a vida e a obra de Luiz Gonzaga. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Marcelo Leal escreveu três livros sobre a vida e a obra de Luiz Gonzaga. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

“Eu tenho uma mula preta com sete palmos de altura. A mula é descanelada, tem uma linda figura. Tira fogo na calçada, no rampão da ferradura”, cantarola o policial militar Marcelo Leal, 62 anos. São os versos de Luiz Gonzaga que ajudam o cearense a falar da infância passada em uma fazenda do município de Quixeramobim, a 216 quilômetros de Fortaleza.

“Até os meus 15 anos, passei todas as férias escolares na fazenda do meu avô em Quixeramobim. Foi lá que eu dancei quadrilha, vi a asa branca ir embora em anos de seca e a vi voltar quando a chuva chegava. Meu tio sanfoneiro me colocava na garupa de uma burra e me levava para o forró. E sempre, guardando as proporções, pude vivenciar aquilo que Luiz Gonzaga viveu em Exu, no sertão de Pernambuco, e colocou em suas canções”, aponta.

E foi dessa identificação que surgiu uma genuína admiração. Anos mais tarde, Marcelo viajou nove estados nordestinos visitando pontos importantes da história do rei do baião, colhendo entrevistas e acumulando material. “Essas viagens resultaram em três livros sobre Luiz Gonzaga. Além do grande número de informações, eu também acumulei um grande acervo de artesanatos, discos e obras de arte. Achei que seria egoísmo da minha parte não dividir isso com outras pessoas e foi assim que tive a ideia de montar um memorial em homenagem ao Gonzagão”, explica.

Hoje, o Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião, que funciona no bairro Vila União, em Fortaleza, possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. “A peça mais valiosa que possuímos é um LP autografado por Luiz Gonzaga em uma passagem por Fortaleza. Além disso, temos todos os 70 livros sobre o rei do baião que foram publicados até hoje, incluindo os três que escrevi”, destaca orgulhoso o colecionador.

O memorial organizado e mantido completamente por Marcelo está em funcionamento desde 2010, mas foi só em 2012 que teve sua inauguração oficial. “A inauguração aconteceu no dia do meu aniversário, 22 de outubro de 2012. Escolhi esse ano para homenagear o centenário de Luiz Gonzaga”, explica. Nestes quase quatro anos de funcionamento, o escritor recebeu poucas visitas. Marcelo conta que costuma receber mais pessoas entre os 40 e 60 anos, mas seu objetivo é atingir as novas gerações.

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
1/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
2/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
3/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
4/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
5/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

/O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
6/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
7/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
8/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
9/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
10/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
11/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
12/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
13/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
14/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
15/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
16/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
17/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
18/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
19/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
20/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
21/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
22/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
23/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
24/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
25/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

“Cheguei a ir a três escolas do bairro, duas municipais e uma estadual, oferecer o espaço para a visitação dos estudantes. Mas, não sei se por por razão pela carga horária escolar ou desinteresse, nunca nenhuma turma apareceu”, destaca. A pouca procura acabou fazendo com que o colecionador fechasse as portas e só abrisse os memorial de acordo com agendamentos prévios.

Mesmo com a pouca procura, Marcelo não deixa de sonhar com novos projetos. O cearense explica que tem planos de inaugurar um auditório para ensinar a garotada a tocar sanfona. Com as despesas de cerca de um salário mínimo que ele arca todos os meses, tirar os planos do papel exigiria ajuda externa. “Procurei alguns políticos da cidade e expliquei que não quero dinheiro, mas sim pessoas que ajudem no funcionamento do memorial. Pessoas que cuidem da recepção e um bibliotecário já ajudaria a manter o lugar aberto de terça a domingo. O resto a gente dava conta”, finaliza.

Para visitar o Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião, os interessados devem contatar Marcelo pelo número (85) 99951.7435 e agendar um horário de visitação. Escolas e grupos de turistas também devem agendar previamente.

Serviço

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
Local: Rua Abelardo Marinho, 109 – Bairro Vila União (esquina com a Rua Jorge Acúrcio, próximo ao Hospital Infantil Albert Sabin)
Informações e agendamentos: (85) 99951.7435

Publicidade

Dê sua opinião

EM FORTALEZA

Cearense coleciona mais de 600 peças de Luiz Gonzaga em memorial

O Memorial Gonzagão conta com uma extensa coleção com discos, cordéis, livros e registros em vídeo

Por Juliana Teófilo em Cultura

5 de maio de 2016 às 06:30

Há 4 anos
Marcelo Leal escreveu três livros sobre a vida e a obra de Luiz Gonzaga. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Marcelo Leal escreveu três livros sobre a vida e a obra de Luiz Gonzaga. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

“Eu tenho uma mula preta com sete palmos de altura. A mula é descanelada, tem uma linda figura. Tira fogo na calçada, no rampão da ferradura”, cantarola o policial militar Marcelo Leal, 62 anos. São os versos de Luiz Gonzaga que ajudam o cearense a falar da infância passada em uma fazenda do município de Quixeramobim, a 216 quilômetros de Fortaleza.

“Até os meus 15 anos, passei todas as férias escolares na fazenda do meu avô em Quixeramobim. Foi lá que eu dancei quadrilha, vi a asa branca ir embora em anos de seca e a vi voltar quando a chuva chegava. Meu tio sanfoneiro me colocava na garupa de uma burra e me levava para o forró. E sempre, guardando as proporções, pude vivenciar aquilo que Luiz Gonzaga viveu em Exu, no sertão de Pernambuco, e colocou em suas canções”, aponta.

E foi dessa identificação que surgiu uma genuína admiração. Anos mais tarde, Marcelo viajou nove estados nordestinos visitando pontos importantes da história do rei do baião, colhendo entrevistas e acumulando material. “Essas viagens resultaram em três livros sobre Luiz Gonzaga. Além do grande número de informações, eu também acumulei um grande acervo de artesanatos, discos e obras de arte. Achei que seria egoísmo da minha parte não dividir isso com outras pessoas e foi assim que tive a ideia de montar um memorial em homenagem ao Gonzagão”, explica.

Hoje, o Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião, que funciona no bairro Vila União, em Fortaleza, possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. “A peça mais valiosa que possuímos é um LP autografado por Luiz Gonzaga em uma passagem por Fortaleza. Além disso, temos todos os 70 livros sobre o rei do baião que foram publicados até hoje, incluindo os três que escrevi”, destaca orgulhoso o colecionador.

O memorial organizado e mantido completamente por Marcelo está em funcionamento desde 2010, mas foi só em 2012 que teve sua inauguração oficial. “A inauguração aconteceu no dia do meu aniversário, 22 de outubro de 2012. Escolhi esse ano para homenagear o centenário de Luiz Gonzaga”, explica. Nestes quase quatro anos de funcionamento, o escritor recebeu poucas visitas. Marcelo conta que costuma receber mais pessoas entre os 40 e 60 anos, mas seu objetivo é atingir as novas gerações.

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
1/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
2/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
3/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
4/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
5/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

/O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
6/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
7/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
8/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
9/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
10/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
11/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
12/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
13/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
14/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
15/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
16/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
17/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
18/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
19/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
20/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
21/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
22/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
23/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
24/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
25/25

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião

O memorial possui mais de 600 peças entre estatuetas, quadros, obras de artes, discos, livros, cordéis e registros em vídeo. (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

“Cheguei a ir a três escolas do bairro, duas municipais e uma estadual, oferecer o espaço para a visitação dos estudantes. Mas, não sei se por por razão pela carga horária escolar ou desinteresse, nunca nenhuma turma apareceu”, destaca. A pouca procura acabou fazendo com que o colecionador fechasse as portas e só abrisse os memorial de acordo com agendamentos prévios.

Mesmo com a pouca procura, Marcelo não deixa de sonhar com novos projetos. O cearense explica que tem planos de inaugurar um auditório para ensinar a garotada a tocar sanfona. Com as despesas de cerca de um salário mínimo que ele arca todos os meses, tirar os planos do papel exigiria ajuda externa. “Procurei alguns políticos da cidade e expliquei que não quero dinheiro, mas sim pessoas que ajudem no funcionamento do memorial. Pessoas que cuidem da recepção e um bibliotecário já ajudaria a manter o lugar aberto de terça a domingo. O resto a gente dava conta”, finaliza.

Para visitar o Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião, os interessados devem contatar Marcelo pelo número (85) 99951.7435 e agendar um horário de visitação. Escolas e grupos de turistas também devem agendar previamente.

Serviço

Memorial Gonzagão – O Eterno Rei do Baião
Local: Rua Abelardo Marinho, 109 – Bairro Vila União (esquina com a Rua Jorge Acúrcio, próximo ao Hospital Infantil Albert Sabin)
Informações e agendamentos: (85) 99951.7435