Caso inusitado de anão sem braços que clonava cartões torna-se viral nas redes sociais


Caso inusitado de anão sem braços que clonava cartões torna-se viral nas redes sociais

Por não ter braços nem impressões digitais, a polícia teve dificuldades localizar o golpista. O caso repercutiu em redes sociais, com comentários de todo tipo

Por Tribuna do Ceará em Humor

24 de fevereiro de 2015 às 14:33

Há 5 anos
Marcelo Silva foi preso nesta quarta-feira (18), num hotel no bairro Caça e Pesca, em Fortaleza, acusado de comandar uma quadrilha especializada na clonagem de cartões de banco (FOTO: Divulgação)

Marcelo Silva foi preso, em Fortaleza, acusado de comandar uma quadrilha especializada na clonagem de cartões de banco (FOTO: Divulgação)

Parece mentira, mas é verdade. A reportagem séria, e o caso é de polícia: um anão sem braços foi preso em Fortaleza acusado de clonar cartões. Marcelo Silva foi preso nesta quarta-feira (18), num hotel no bairro Caça e Pesca, em Fortaleza, acusado de comandar uma quadrilha especializada na clonagem de cartões de banco. O que mais chama a atenção é que o suspeito é anão, e não possui os dois braços. Esse fato dificultava o trabalho da polícia na sua localização, já que Marcelo não têm os dedos das mãos para registro de sua digital.

Nas redes sociais, o caso tornou-se viral, rendendo comentários de todos os tipos sobre o caso inusitado. O Tribuna do Ceará listou os mais ‘peculiares’ sobre o caso. Confira:

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
1/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
2/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
3/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
4/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
5/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
6/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
7/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
8/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
9/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
10/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
11/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
12/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
13/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
14/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
15/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
16/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

 

Publicidade

Dê sua opinião

Caso inusitado de anão sem braços que clonava cartões torna-se viral nas redes sociais

Por não ter braços nem impressões digitais, a polícia teve dificuldades localizar o golpista. O caso repercutiu em redes sociais, com comentários de todo tipo

Por Tribuna do Ceará em Humor

24 de fevereiro de 2015 às 14:33

Há 5 anos
Marcelo Silva foi preso nesta quarta-feira (18), num hotel no bairro Caça e Pesca, em Fortaleza, acusado de comandar uma quadrilha especializada na clonagem de cartões de banco (FOTO: Divulgação)

Marcelo Silva foi preso, em Fortaleza, acusado de comandar uma quadrilha especializada na clonagem de cartões de banco (FOTO: Divulgação)

Parece mentira, mas é verdade. A reportagem séria, e o caso é de polícia: um anão sem braços foi preso em Fortaleza acusado de clonar cartões. Marcelo Silva foi preso nesta quarta-feira (18), num hotel no bairro Caça e Pesca, em Fortaleza, acusado de comandar uma quadrilha especializada na clonagem de cartões de banco. O que mais chama a atenção é que o suspeito é anão, e não possui os dois braços. Esse fato dificultava o trabalho da polícia na sua localização, já que Marcelo não têm os dedos das mãos para registro de sua digital.

Nas redes sociais, o caso tornou-se viral, rendendo comentários de todos os tipos sobre o caso inusitado. O Tribuna do Ceará listou os mais ‘peculiares’ sobre o caso. Confira:

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
1/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
2/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
3/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
4/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
5/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
6/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
7/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
8/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
9/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
10/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
11/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
12/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
13/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
14/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
15/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.
16/16

Internautas comentam o caso inusitado na página do Tribuna do Ceará no Facebook.

(FOTO: Reprodução/ Facebook)