Jogo do Ferroviário é sinônimo de paz


Jogo do Ferroviário é sinônimo de paz

Crianças, mulheres e famílias foram vistas vibrando pelo Tubarão da Barra, na segunda divisão do Campeonato Cearense

Por Lucas Matos em Futebol cearense

15 de março de 2015 às 07:00

Há 5 anos
Ferroviário inicia caminhada na segundona cearense (Foto: Lucas Matos/Tribuna do Ceará)

Ferroviário inicia caminhada na segundona cearense (Foto: Lucas Matos/Tribuna do Ceará)

O estádio Presidente Vargas sempre foi o querido pela maior parte dos torcedores cearenses que frequentam as praças esportivas da cidade de Fortaleza. E o PV foi palco da abertura da segunda divisão do Campeonato Cearense, com o duelo entre duas equipes tradicionais do futebol estadual: Ferroviário x Tiradentes.

Famílias foram vistas no estádio Presidente Vargas (Foto: Lucas Matos/Tribuna do Ceará)

Famílias foram vistas no estádio Presidente Vargas (Foto: Lucas Matos/Tribuna do Ceará)

Mas para mim, amante do futebol, a bola rolando ficou em segundo plano. Em tempo de violência exacerbada entre torcidas rivais, ainda há uma pequena sobrevivência dos futuros torcedores. Famílias, mulheres, crianças foram vistas naquela partida torcendo como nunca.

Ao som de “Peixe, Peixe” com uma mistura de palmas, o Ferroviário não conseguiu levar um grande público. Apenas 1.268 torcedores pagaram para ver a estreia do Tubarão da Barra na segundona cearense.

Mas o PV não perdeu o seu encanto. Ao contrário, há características que só aquele local tradicional possui. As camisas sendo vendidas nas ruas próximas, as torres de iluminação olhando para o campo, o aconchego de escutar até os atletas ou as orientações dos técnicos em campo. O Menu degustação é farto. Aquele espetinho fora do estádio, o gregão do PV, os salgadinhos nas bandejas, a cana cortada… Adjetivos e sensações que caem muito bem em alguns estádios que ainda sobrevivem, diferente das grandes e imponentes arenas do Brasil.

Além do jogo, destaque para o treinador do Tiradentes Danilo Augusto, que durante os 90 minutos não falou um palavrão sequer durante os jogos. Usando o seu boné tradicional dos ‘Atletas de Cristo’, o treinador do Tiradentes foi um espetáculo a parte. Ah, como é bom ir ao PV sem medo para apreciar o futebol. Afinal, jogo de Ferroviário é sinônimo de paz.

Em tempo, o jogo terminou com a vitória do Tigre da Polícia Militar por 2 a 0, gols de Rafael e Manoelzinho. Ao Ferroviário resta lutar para voltar a ser um grande do estado.

Fora do estádio
1/7

Fora do estádio

Camisas foram expostas para a nova safra de torcedores do Ferroviário (Foto: Lucas Matos/Tribuna do Ceará)

Comilança no PV
2/7

Comilança no PV

Para quem costuma ir ao estádio já está acostumado com esta cena (Foto: Lucas Matos/Tribuna do Ceará)

Tubarão da Barra
3/7

Tubarão da Barra

Aos poucos, torcida do Ferroviário chegava (Foto: Lucas Matos/Tribuna do Ceará)

Comparecimento
4/7

Comparecimento

Familiares fazem questão de acompanhar de perto o time do coração (Foto: Lucas Matos/Tribuna do Ceará)

Torcedoras corais
5/7

Torcedoras corais

Muitas mulheres marcaram presença nas arquibancadas (Foto: Lucas Matos/Tribuna do Ceará)

Palavrão, não!
6/7

Palavrão, não!

Técnico do Tiradentes, Danilo Augusto, conhecido por não usar palavras de baixo calão (Foto: Lucas Matos/Tribuna do Ceará)

Não deu
7/7

Não deu

Tiradentes aproveitou as melhores oportunidades (Foto: Lucas Matos/Tribuna do Ceará)

Publicidade

Dê sua opinião

Jogo do Ferroviário é sinônimo de paz

Crianças, mulheres e famílias foram vistas vibrando pelo Tubarão da Barra, na segunda divisão do Campeonato Cearense

Por Lucas Matos em Futebol cearense

15 de março de 2015 às 07:00

Há 5 anos
Ferroviário inicia caminhada na segundona cearense (Foto: Lucas Matos/Tribuna do Ceará)

Ferroviário inicia caminhada na segundona cearense (Foto: Lucas Matos/Tribuna do Ceará)

O estádio Presidente Vargas sempre foi o querido pela maior parte dos torcedores cearenses que frequentam as praças esportivas da cidade de Fortaleza. E o PV foi palco da abertura da segunda divisão do Campeonato Cearense, com o duelo entre duas equipes tradicionais do futebol estadual: Ferroviário x Tiradentes.

Famílias foram vistas no estádio Presidente Vargas (Foto: Lucas Matos/Tribuna do Ceará)

Famílias foram vistas no estádio Presidente Vargas (Foto: Lucas Matos/Tribuna do Ceará)

Mas para mim, amante do futebol, a bola rolando ficou em segundo plano. Em tempo de violência exacerbada entre torcidas rivais, ainda há uma pequena sobrevivência dos futuros torcedores. Famílias, mulheres, crianças foram vistas naquela partida torcendo como nunca.

Ao som de “Peixe, Peixe” com uma mistura de palmas, o Ferroviário não conseguiu levar um grande público. Apenas 1.268 torcedores pagaram para ver a estreia do Tubarão da Barra na segundona cearense.

Mas o PV não perdeu o seu encanto. Ao contrário, há características que só aquele local tradicional possui. As camisas sendo vendidas nas ruas próximas, as torres de iluminação olhando para o campo, o aconchego de escutar até os atletas ou as orientações dos técnicos em campo. O Menu degustação é farto. Aquele espetinho fora do estádio, o gregão do PV, os salgadinhos nas bandejas, a cana cortada… Adjetivos e sensações que caem muito bem em alguns estádios que ainda sobrevivem, diferente das grandes e imponentes arenas do Brasil.

Além do jogo, destaque para o treinador do Tiradentes Danilo Augusto, que durante os 90 minutos não falou um palavrão sequer durante os jogos. Usando o seu boné tradicional dos ‘Atletas de Cristo’, o treinador do Tiradentes foi um espetáculo a parte. Ah, como é bom ir ao PV sem medo para apreciar o futebol. Afinal, jogo de Ferroviário é sinônimo de paz.

Em tempo, o jogo terminou com a vitória do Tigre da Polícia Militar por 2 a 0, gols de Rafael e Manoelzinho. Ao Ferroviário resta lutar para voltar a ser um grande do estado.

Fora do estádio
1/7

Fora do estádio

Camisas foram expostas para a nova safra de torcedores do Ferroviário (Foto: Lucas Matos/Tribuna do Ceará)

Comilança no PV
2/7

Comilança no PV

Para quem costuma ir ao estádio já está acostumado com esta cena (Foto: Lucas Matos/Tribuna do Ceará)

Tubarão da Barra
3/7

Tubarão da Barra

Aos poucos, torcida do Ferroviário chegava (Foto: Lucas Matos/Tribuna do Ceará)

Comparecimento
4/7

Comparecimento

Familiares fazem questão de acompanhar de perto o time do coração (Foto: Lucas Matos/Tribuna do Ceará)

Torcedoras corais
5/7

Torcedoras corais

Muitas mulheres marcaram presença nas arquibancadas (Foto: Lucas Matos/Tribuna do Ceará)

Palavrão, não!
6/7

Palavrão, não!

Técnico do Tiradentes, Danilo Augusto, conhecido por não usar palavras de baixo calão (Foto: Lucas Matos/Tribuna do Ceará)

Não deu
7/7

Não deu

Tiradentes aproveitou as melhores oportunidades (Foto: Lucas Matos/Tribuna do Ceará)