Fortaleza

Fortaleza pode ser punido por críticas à arbitragem

STJD denunciou o clube, Marcelo Paz e Felipe Alves pela conduta no duelo contra o Flamengo

Marcelo Paz criticou a arbitragem após o jogo contra o Flamengo. (Foto: Xandy Rodrigues/Fortaleza EC)
Marcelo Paz criticou a arbitragem após o jogo contra o Flamengo. (Foto: Xandy Rodrigues/Fortaleza EC)

Nesta sexta-feira (8), às 10h, o Fortaleza Esporte Clube será julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por descumprimento de normas na partida contra o Flamengo, realizada no último dia 16 de outubro. O goleiro Felipe Alves e o presidente Marcelo Paz também foram denunciados.

O Fortaleza foi enquadrado por atraso de partida e lançamento de objetos no campo, que correspondem aos artigos 206 e 213, estando sujeito à multa de R$ 100 a R$ 1000 por cada infração. Marcelo Paz e Felipe Alves foram denunciados de acordo com o artigo 258, que fala sobre assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva.

Após a partida o presidente tricolor afirmou que o que poderia fazer em relação à arbitragem era expor os problemas. “Se fizer reclamação formal eles não olham, não dão retorno, não tem nenhuma devolutiva. As coisas não mudam. Estamos sendo roubados. Roubados jogo após jogo”. O goleiro titular do leão também endossou as críticas. “É um sentimento ruim porque mais uma vez o VAR beneficia um time do Rio de Janeiro e prejudica um time do Nordeste. Não é a primeira vez, isso vem acontecendo desde o começo da competição”.

Caso sejam declarados culpados, a pena pode ser suspensão de uma a seis partidas, quando a violação for praticada por atleta, treinador, médico ou membro da comissão técnica, e suspensão pelo prazo de quinze a cento e oitenta dias, se cometida por outra pessoa.

Além das declarações, o Fortaleza chegou a solicitar ao próprio STJD a impugnação da partida contra o time carioca devido aos erros da arbitragem, mas o pedido foi indeferido, alegando que o erro em questão foi de violação e não de direito.

Tags
arbitragem Fortaleza STJD VAR