Futebol

Garoto que mora debaixo de viaduto tem sonho em ser jogador

Paulo Henrique acredita que o futebol pode mudar seu futuro

Paulo Henrique mora com a avó, a tia e um primo embaixo de um viaduto em Fortaleza.
Paulo Henrique mora com a avó, a tia e um primo embaixo de um viaduto em Fortaleza.

Sair do interior rumo à capital é uma viagem comum a muitas famílias que buscam oportunidades. A do Paulo Henrique é uma delas. Há cerca de 6 meses eles se mudaram para Fortaleza em busca de emprego. Infelizmente, as condições de vida deles não melhoraram.

Paulo Henrique vive embaixo de um viaduto. Ele e a família são catadores de lixo para reciclagem, mas a atividade não garante um salário. Tudo que recebem é direcionado para comprar comida, mas nem sempre é suficiente. A família sobrevive com doações de alimentos e água.

Mesmo com essa realidade difícil, Paulo Henrique vive com um sorriso no rosto. O garoto é estudioso e se orgulha das boas notas. Além disso, o futebol é a esperança de dias melhores para ele. “Eu queria ser o melhor jogador e ajudar minha família toda. Eu estava vendo o Cristiano Ronaldo jogando bem. Um dia eu vou ser igual a ele”, disse. O jogador português é o ídolo de Paulo Henrique, e ele garante que um dia vai encontrá-lo.

Por enquanto, um bom começo no mundo do futebol é ir para as categorias de base dos clubes da capital cearense. “Ceará e Fortaleza, eu queria jogar no estádio de vocês. Ajuda a gente aqui”.

O pedido de Paulo Henrique foi atendido. Após a exibição desta matéria na TV Jangadeiro, o coordenador de bases do Fortaleza, Roberto Moreira, entrou em contato com o Futebolês para convidar o garoto a participar da escolinha de futebol do Tricolor.

Paulo Henrique representa milhares de garotos que vêem no futebol uma saída para fugir da desigualdade. Basta uma bola e acreditar que o sonho pode se tornar realidade.

Tags
Desigualdade Esperança futebol