Futebol

#SetembroAmarelo | A importância do acompanhamento psicológico no esporte

De acordo com dados da OMS, 300 milhões de pessoas no mundo sofrem com depressão

Setembro é o mês de conscientização sobre a prevenção do suicídio. (FOTO: Divulgação)
Setembro é o mês de conscientização sobre a prevenção do suicídio. (FOTO: Divulgação)

O mês de setembro chegou e com ele se inicia a campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio. De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), 300 milhões de pessoas no mundo sofrem com depressão e 32 brasileiros se suicidam diariamente. Números alarmantes e que podem ser reduzidos com medidas preventivas.

No esporte, a cobrança extrema em busca da perfeição e a pressão que atletas sofrem podem levá-los ao seu limite. Casos de jogadores com depressão, por exemplo, têm se tornado cada vez mais comum no futebol.

O caso mais recente de um jogador afetado pela doença foi o atacante Nilmar, que já atuou pelo Internacional, Corinthians e até mesmo já vestiu a camisa da Seleção Brasileira. Em 2017, após ser contratado pelo Santos, ele teve que interromper a carreira para tratar a depressão.

Para a psicóloga do Fortaleza Esporte Clube, Liana Benício, a principal importância da campanha Setembro Amarelo é falar sobre algo que ainda é um tabu.

“O suicídio é uma das principais causa de morte entre os jovens e as pessoas não falam sobre isso. Existem programas de prevenção, programas de assistência para esses jovens que pensam em cometer suicídio. E falar sobre isso, que existem essas ações preventivas, pode salvar a vida de muita gente”, disse.

Liana explica que no futebol de alto rendimento, a psicologia esportiva entra para contribuir em um trabalho interdisciplinar, para que esse rendimento seja aprimorado. “Imaginamos que a parte mental contribui de forma essencial para que o atleta possa render mais, seja no aspecto de motivação, de concentração, atenção e foco”.

A profissional também acredita que a psicologia esportiva dentro dos clubes de futebol pode dar o suporte emocional para os atletas. “Eles vivem muito em pressão, distante de família, muita viagem e visa resultado o tempo inteiro. Quem é que cuida dessa parte emocional? A psicologia está ai para contribuir nesses dois aspectos: do rendimento e emocional”.

Para a psicóloga, é possível usar o futebol como uma ferramenta de combate ao sintoma de depressão. Porém, em casos mais graves, é recomendado o afastamento do atleta para cuidar da doença.

É importante buscar informações, procurar ajuda e falar abertamente sobre as emoções. A fala auxilia no entendimento dos sentimentos, na compreensão do que se passa dentro de si. Sem julgamentos, contra si ou contra o outro.

SERVIÇO

Centro de Valorização da Vida (CVV)
Ligue 188 ou acesse o site.

O Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio. No Brasil, foi criado em 2015 pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina) e ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), com a proposta de associar à cor ao mês que marca o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio (10 de setembro). A ideia é pintar, iluminar e estampar o amarelo nas mais diversas resoluções, garantindo mais visibilidade à causa.

Tags
Depressão Esporte futebol Setembro Amarelo