2019 teve a menor mortalidade em rodovias federais no Ceará em 9 anos

BALANÇO

2019 teve a menor mortalidade em rodovias federais no Ceará em 9 anos

As mortes caíram 13% em 2019 no comparativo com 2018. No ano passado, 158 pessoas perderam suas vidas em acidentes rodoviários nas BRs do Ceará, em 2018 esse número havia sido 180

Por Tribuna do Ceará em Ceará

7 de fevereiro de 2020 às 12:34

Há 5 meses
capotamento2

(FOTO: Arquivo/PRF)

A Superintendência da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Ceará divulgou balanço operacional consolidado do ano de 2019.

Os dados levantados mostram uma redução substancial nas mortes nas rodovias federais do Ceará, sendo o menor número registrado desde 2010.

A instituição também obteve resultados históricos nas apreensões de drogas e de cigarros contrabandeados no ano anterior.

Redução de acidentes fatais

No ano de 2019, o número de acidentes registrados nas rodovias federais do Ceará apresentou pouca variação em comparação com o ano de 2018. Houve uma redução de três acidentes, referente a um percentual de 0,18%.

As mortes caíram 13% em 2019 no comparativo com 2018. No ano passado, 158 pessoas perderam suas vidas em acidentes rodoviários nas BRs do Ceará, em 2018 esse número havia sido 180. Apesar do alto número de vítimas fatais, este é o menor número de mortes nas rodovias desde 2009, quando foram registrados 141 óbitos.

O número de acidentes graves, aqueles que envolvem vítimas graves ou mortas, sofreu um pequeno aumento em 2019, passando de 561 em 2018 para 565 no ano passado; um aumento de 0,71%.

Os acidentes em 2019 apresentaram um índice de fatalidade de 7% das vítimas totais em que 158 pessoas das 2.127 vitimadas morreram no local do acidente; em 2018 esse número foi de 9%.

Houve, no entanto, um acréscimo na quantidade de feridos em acidentes nas rodovias federais do Ceará no ano de 2019. O número de feridos subiu 12% em comparação com o ano antecedente, de 1.749 em 2018, para 1.969 em 2019.

As rodovias que apresentaram maior concentração de acidentes são aquelas também que possuem o maior fluxo de veículos em todo o estado. Na BR-116, principal rodovia federal que corta o Ceará, aconteceram cerca de 41% dos acidentes rodoviários, na BR-222 foram registrados 35% dos acidentes e cerca de 17% aconteceram na BR-020. Os outros 6% de acidentes aconteceram em outras rodovias federais do estado.

Combate ao crime

O combate ao crime também é uma das prioridades da PRF, e em 2019 a instituição bateu recordes históricos no Ceará. Quase uma tonelada de cocaína foi apreendida e mais de R$ 8,5 milhões em cigarros contrabandeados foram apreendidos por policiais rodoviários federais.

As equipes da PRF detiveram 1.032 pessoas por diversos crimes, recuperaram 215 carros roubados e atenderam a 1.249 ocorrências policiais durante o ano.

As apreensões de drogas e cigarro foram as maiores de toda a série histórica no Ceará. No ano passado, os agentes da PRF apreenderam 1,36 tonelada de maconha, 996 quilos de cocaína, 1.730 unidades de anfetaminas e 2 quilos de crack. 60 pessoas foram detidas pelo crime de tráfico de drogas.

Em 2019, a PRF também tirou de circulação no Ceará 1,72 milhão de carteiras de cigarro de origem ilegal e mais de 58 mil litros de bebidas alcoólicas contrabandeados. Somente as carteiras de cigarro equivalem a R$ 8,6 milhões.

Dentre outras ações, os policiais rodoviários federais também retiraram das ruas 33 armas de fogo ilegais e 534 munições; apreenderam 487 m³ de madeira ilegal e; confiscaram R$ 326 mil em espécie das mãos do crime organizado.

Alcoolemia

A mistura de álcool e direção é perigosa e pode matar. No ano anterior a PRF realizou 122.436 testes de etilômetro por todo estado. Foram 1.415 pessoas autuadas por dirigir sob influência de álcool e 122 foram detidos pelo crime de embriaguez ao volante.

Outras atividades

Em 2019, a PRF realizou 266 ações educativas nas quais cerca de 34,6 mil pessoas foram sensibilizadas para a importância de seguir adequadamente as leis de trânsito. As equipes da PRF ainda prestaram 4.157 auxílios a usuários das rodovias no decorrer do ano passado.

Publicidade

Dê sua opinião

BALANÇO

2019 teve a menor mortalidade em rodovias federais no Ceará em 9 anos

As mortes caíram 13% em 2019 no comparativo com 2018. No ano passado, 158 pessoas perderam suas vidas em acidentes rodoviários nas BRs do Ceará, em 2018 esse número havia sido 180

Por Tribuna do Ceará em Ceará

7 de fevereiro de 2020 às 12:34

Há 5 meses
capotamento2

(FOTO: Arquivo/PRF)

A Superintendência da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Ceará divulgou balanço operacional consolidado do ano de 2019.

Os dados levantados mostram uma redução substancial nas mortes nas rodovias federais do Ceará, sendo o menor número registrado desde 2010.

A instituição também obteve resultados históricos nas apreensões de drogas e de cigarros contrabandeados no ano anterior.

Redução de acidentes fatais

No ano de 2019, o número de acidentes registrados nas rodovias federais do Ceará apresentou pouca variação em comparação com o ano de 2018. Houve uma redução de três acidentes, referente a um percentual de 0,18%.

As mortes caíram 13% em 2019 no comparativo com 2018. No ano passado, 158 pessoas perderam suas vidas em acidentes rodoviários nas BRs do Ceará, em 2018 esse número havia sido 180. Apesar do alto número de vítimas fatais, este é o menor número de mortes nas rodovias desde 2009, quando foram registrados 141 óbitos.

O número de acidentes graves, aqueles que envolvem vítimas graves ou mortas, sofreu um pequeno aumento em 2019, passando de 561 em 2018 para 565 no ano passado; um aumento de 0,71%.

Os acidentes em 2019 apresentaram um índice de fatalidade de 7% das vítimas totais em que 158 pessoas das 2.127 vitimadas morreram no local do acidente; em 2018 esse número foi de 9%.

Houve, no entanto, um acréscimo na quantidade de feridos em acidentes nas rodovias federais do Ceará no ano de 2019. O número de feridos subiu 12% em comparação com o ano antecedente, de 1.749 em 2018, para 1.969 em 2019.

As rodovias que apresentaram maior concentração de acidentes são aquelas também que possuem o maior fluxo de veículos em todo o estado. Na BR-116, principal rodovia federal que corta o Ceará, aconteceram cerca de 41% dos acidentes rodoviários, na BR-222 foram registrados 35% dos acidentes e cerca de 17% aconteceram na BR-020. Os outros 6% de acidentes aconteceram em outras rodovias federais do estado.

Combate ao crime

O combate ao crime também é uma das prioridades da PRF, e em 2019 a instituição bateu recordes históricos no Ceará. Quase uma tonelada de cocaína foi apreendida e mais de R$ 8,5 milhões em cigarros contrabandeados foram apreendidos por policiais rodoviários federais.

As equipes da PRF detiveram 1.032 pessoas por diversos crimes, recuperaram 215 carros roubados e atenderam a 1.249 ocorrências policiais durante o ano.

As apreensões de drogas e cigarro foram as maiores de toda a série histórica no Ceará. No ano passado, os agentes da PRF apreenderam 1,36 tonelada de maconha, 996 quilos de cocaína, 1.730 unidades de anfetaminas e 2 quilos de crack. 60 pessoas foram detidas pelo crime de tráfico de drogas.

Em 2019, a PRF também tirou de circulação no Ceará 1,72 milhão de carteiras de cigarro de origem ilegal e mais de 58 mil litros de bebidas alcoólicas contrabandeados. Somente as carteiras de cigarro equivalem a R$ 8,6 milhões.

Dentre outras ações, os policiais rodoviários federais também retiraram das ruas 33 armas de fogo ilegais e 534 munições; apreenderam 487 m³ de madeira ilegal e; confiscaram R$ 326 mil em espécie das mãos do crime organizado.

Alcoolemia

A mistura de álcool e direção é perigosa e pode matar. No ano anterior a PRF realizou 122.436 testes de etilômetro por todo estado. Foram 1.415 pessoas autuadas por dirigir sob influência de álcool e 122 foram detidos pelo crime de embriaguez ao volante.

Outras atividades

Em 2019, a PRF realizou 266 ações educativas nas quais cerca de 34,6 mil pessoas foram sensibilizadas para a importância de seguir adequadamente as leis de trânsito. As equipes da PRF ainda prestaram 4.157 auxílios a usuários das rodovias no decorrer do ano passado.