Jumento vestido de apicultor ajuda a extrair mel em cooperativa de Itatira

SUCESSO NA EMPRESA

Jumento vestido de apicultor ajuda a extrair mel em cooperativa de Itatira

O animal, apelidado de Boneco, é o funcionário mais famoso de uma cooperativa de apicultores no município

Por Tribuna Bandnews FM em Ceará

21 de agosto de 2019 às 07:00

Há 11 meses
Em Itatira, o jumento apicultor virou mascote da cooperativa de mel do município (FOTO: Reprodução/Facebook)

Em Itatira, o jumento apicultor virou mascote da cooperativa de mel do município (FOTO: Reprodução/Facebook)

Quem trabalha colhendo mel precisa usar vestimenta especial para se proteger das picadas de abelhas. Em Itatira, município a 182 km de Fortaleza, não é diferente. A novidade é que um funcionário especial de uma cooperativa local também ganhou vestimenta própria. Trata-se de Boneco, um jumento apicultor.

O jumento, símbolo do Nordeste brasileiro, ainda é utilizado, em algumas localidades, para ajudar a carregar mantimentos, como milho, feijão, e lenha. Em Queimada da Onça, distrito do município de Itatira, o animal é utilizado no transporte de mel.

Antônio Lopes, apicultor responsável pela cooperativa do município, explica que a comunidade teve problemas em colher mel por conta das estradas, e uma pessoa teve a ideia de vestir um jumento para realizar o serviço, indisponível para outros meio de transportes.

“Nossa comunidade teve problema em colher o mel porque na época da colheita não tinha condições de trafegar nem trator para levar esse mel. Então uma pessoa da comunidade teve a ideia de vestir um jumento”.

O animal escolhido para a inovação foi o Boneco. Um artesão da cidade costurou um macacão especial para o jumento, que logo começou a ajudar no transporte do mel. O jumento vestido de apicultor fez sucesso em todo o Brasil e virou um mascote da cooperativa.

“Ultimamente ele tem trabalhado mais com marketing do que o trabalho braçal”, destacou Antônio.

No bom cearensês, os donos do jumento relatam que, agora, o animal “bota boneco” para trabalhar e só quer saber de vestir a roupa de apicultor. Hoje, outros jumentos trabalham na cooperativa de Itatira.

Confira a matéria de Ariane Cajazeiras, da Tribuna Band News FM:

Publicidade

Dê sua opinião

SUCESSO NA EMPRESA

Jumento vestido de apicultor ajuda a extrair mel em cooperativa de Itatira

O animal, apelidado de Boneco, é o funcionário mais famoso de uma cooperativa de apicultores no município

Por Tribuna Bandnews FM em Ceará

21 de agosto de 2019 às 07:00

Há 11 meses
Em Itatira, o jumento apicultor virou mascote da cooperativa de mel do município (FOTO: Reprodução/Facebook)

Em Itatira, o jumento apicultor virou mascote da cooperativa de mel do município (FOTO: Reprodução/Facebook)

Quem trabalha colhendo mel precisa usar vestimenta especial para se proteger das picadas de abelhas. Em Itatira, município a 182 km de Fortaleza, não é diferente. A novidade é que um funcionário especial de uma cooperativa local também ganhou vestimenta própria. Trata-se de Boneco, um jumento apicultor.

O jumento, símbolo do Nordeste brasileiro, ainda é utilizado, em algumas localidades, para ajudar a carregar mantimentos, como milho, feijão, e lenha. Em Queimada da Onça, distrito do município de Itatira, o animal é utilizado no transporte de mel.

Antônio Lopes, apicultor responsável pela cooperativa do município, explica que a comunidade teve problemas em colher mel por conta das estradas, e uma pessoa teve a ideia de vestir um jumento para realizar o serviço, indisponível para outros meio de transportes.

“Nossa comunidade teve problema em colher o mel porque na época da colheita não tinha condições de trafegar nem trator para levar esse mel. Então uma pessoa da comunidade teve a ideia de vestir um jumento”.

O animal escolhido para a inovação foi o Boneco. Um artesão da cidade costurou um macacão especial para o jumento, que logo começou a ajudar no transporte do mel. O jumento vestido de apicultor fez sucesso em todo o Brasil e virou um mascote da cooperativa.

“Ultimamente ele tem trabalhado mais com marketing do que o trabalho braçal”, destacou Antônio.

No bom cearensês, os donos do jumento relatam que, agora, o animal “bota boneco” para trabalhar e só quer saber de vestir a roupa de apicultor. Hoje, outros jumentos trabalham na cooperativa de Itatira.

Confira a matéria de Ariane Cajazeiras, da Tribuna Band News FM: