Parede auxiliar de açude em obras rompe e deixa população de Ubajara em alerta

RISCO

Parede auxiliar de açude em obras rompe e deixa população de Ubajara em alerta

Em 2019, cerca de 250 famílias chegaram a ser evacuadas por risco de rompimento do açude Granjeiro, em Ubajara

Por Tribuna do Ceará em Ceará

2 de fevereiro de 2020 às 09:32

Há 2 meses

A obra no Granjeiro vem sendo realizada desde março de 2019 (FOTO: ANA/Divulgação)

A parede auxiliar de suporte às obras do açude Granjeiro, em Ubajara, cidade a 326 km de Fortaleza, rompeu na manhã deste sábado (1). Em consequência, a água invadiu estabelecimentos comerciais no Balneário do Boi Morto.

A obra é realizada desde março de 2019, quando houve risco de rompimento da barragem particular, de propriedade da empresa Agrossera. Na época, a Coordenadoria Estadual da Defesa Civil (Cedec) colocou 12 mil sacos de areia e abriu 60 metros de sangradouro.

Na ocasião, cerca de 250 famílias chegaram a ser evacuadas pela Defesa Civil municipal. Dessa vez, moradores não foram afetados. Apesar disso, a prefeitura de Ubajara pede que ribeirinhos fiquem em alerta, em virtude do volume de água acumulado.

Abaixo do Granjeiro estão os açudes Boi Morto e Jaburu. A preocupação da prefeitura é que um possível rompimento acarrete riscos ainda maiores para a população. A Agência Nacional de Águas (ANA) acompanha as obras realizadas pela empresa proprietária.

Publicidade

Dê sua opinião

RISCO

Parede auxiliar de açude em obras rompe e deixa população de Ubajara em alerta

Em 2019, cerca de 250 famílias chegaram a ser evacuadas por risco de rompimento do açude Granjeiro, em Ubajara

Por Tribuna do Ceará em Ceará

2 de fevereiro de 2020 às 09:32

Há 2 meses

A obra no Granjeiro vem sendo realizada desde março de 2019 (FOTO: ANA/Divulgação)

A parede auxiliar de suporte às obras do açude Granjeiro, em Ubajara, cidade a 326 km de Fortaleza, rompeu na manhã deste sábado (1). Em consequência, a água invadiu estabelecimentos comerciais no Balneário do Boi Morto.

A obra é realizada desde março de 2019, quando houve risco de rompimento da barragem particular, de propriedade da empresa Agrossera. Na época, a Coordenadoria Estadual da Defesa Civil (Cedec) colocou 12 mil sacos de areia e abriu 60 metros de sangradouro.

Na ocasião, cerca de 250 famílias chegaram a ser evacuadas pela Defesa Civil municipal. Dessa vez, moradores não foram afetados. Apesar disso, a prefeitura de Ubajara pede que ribeirinhos fiquem em alerta, em virtude do volume de água acumulado.

Abaixo do Granjeiro estão os açudes Boi Morto e Jaburu. A preocupação da prefeitura é que um possível rompimento acarrete riscos ainda maiores para a população. A Agência Nacional de Águas (ANA) acompanha as obras realizadas pela empresa proprietária.