PIB cearense mantém ritmo de crescimento mais acelerado do que o PIB brasileiro


PIB cearense mantém ritmo de crescimento acelerado

Pelo 14º trimestre consecutivo a economia cearense continua mantendo um ritmo de crescimento mais acelerado do que a economia brasileira

Por Rosana Romão em Ceará

11 de dezembro de 2013 às 09:42

Há 7 anos

O Produto Interno Bruto (PIB) do Ceará – soma de todos os bens e serviços produzidos no Estado – apresentou crescimento de 3,76% no terceiro trimestre de 2013 em relação a igual período do ano passado. Mais uma vez, o resultado da economia cearense superou as taxas der crescimento do PIB nacional, que no terceiro trimestre deste ano ficou em 2,2%, quando comparado com o obtido no mesmo trimestre de 2012. Pelo 14º trimestre consecutivo a economia cearense continua mantendo um ritmo de crescimento mais acelerado do que a economia brasileira.

Outros números mostram o bom desempenho da economia do Ceará: o PIB acumulado no ano fechou em 3,22% e nos últimos quatro trimestres em 3,54%, contra 2,4 e 2,3% do Brasil, respectivamente. Os dados acabam de ser divulgados pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), órgão vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) do Governo do Estado. O PIB é a medida do total do valor adicionado gerado por todas as atividades econômicas somadas aos impostos líquidos de subsídios, finalizando o produto a preços de mercado.

Dentre as atividades que compõem o PIB, indústria, serviços e agropecuária, o setor industrial apresentou o melhor desempenho no terceiro trimestre deste ano, com crescimento de 6,98%, acumulando, no ano, alta de 6,22% e, nos últimos quatro trimestres, de 5,33%. Dentre as atividades que compõem o segmento, a indústria extrativa mineral obteve melhor resultado, com alta de 37,30%; 38,60% no ano e 26,26% no acumulado dos últimos 12 meses. A indústria de transformação ficou com 6,11%; a construção civil com 6,77% e eletricidade, gás e água com 5,94%.

Já o setor de serviços, no terceiro trimestre deste ano, obteve o segundo melhor resultado, crescendo 2,27%. No ano, o índice ficou em 2,74% e no acumulado dos quatro últimos trimestres ficou em 3,57%. Das atividades que compõem o segmento, o melhor resultado ficou com a intermediação financeira, com crescimento de 5,86% no terceiro trimestre; 3,57% no ano e 3,81% nos últimos quatro trimestres. O item “outros serviços” fechou com 4,52%; transportes com 4,13%; alojamento e alimentação com 2,93% e administração pública com 1,83%. O comércio, no terceiro trimestre, passou por queda de 1,55%, mas no ano fechou em 2,35% e nos últimos quatro trimestres em 3,75%.

A agropecuária apresentou queda de 3,11% no terceiro trimestre deste ano, acumulando redução de 1,03% no ano e de 2,9% nos últimos quatro trimestres. No primeiro trimestre deste ano, a agropecuária cearense caiu 5,94%, mas no segundo trimestre fechou em alta de 5,97%. As reduções verificadas são reflexos da longa estiagem que se abateu sobre o Ceará. Os dados completos sobre o PIB cearense podem ser acessados na página do Ipece.

Com informações do Governo do Estado do Ceará

Publicidade

Dê sua opinião

PIB cearense mantém ritmo de crescimento acelerado

Pelo 14º trimestre consecutivo a economia cearense continua mantendo um ritmo de crescimento mais acelerado do que a economia brasileira

Por Rosana Romão em Ceará

11 de dezembro de 2013 às 09:42

Há 7 anos

O Produto Interno Bruto (PIB) do Ceará – soma de todos os bens e serviços produzidos no Estado – apresentou crescimento de 3,76% no terceiro trimestre de 2013 em relação a igual período do ano passado. Mais uma vez, o resultado da economia cearense superou as taxas der crescimento do PIB nacional, que no terceiro trimestre deste ano ficou em 2,2%, quando comparado com o obtido no mesmo trimestre de 2012. Pelo 14º trimestre consecutivo a economia cearense continua mantendo um ritmo de crescimento mais acelerado do que a economia brasileira.

Outros números mostram o bom desempenho da economia do Ceará: o PIB acumulado no ano fechou em 3,22% e nos últimos quatro trimestres em 3,54%, contra 2,4 e 2,3% do Brasil, respectivamente. Os dados acabam de ser divulgados pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), órgão vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) do Governo do Estado. O PIB é a medida do total do valor adicionado gerado por todas as atividades econômicas somadas aos impostos líquidos de subsídios, finalizando o produto a preços de mercado.

Dentre as atividades que compõem o PIB, indústria, serviços e agropecuária, o setor industrial apresentou o melhor desempenho no terceiro trimestre deste ano, com crescimento de 6,98%, acumulando, no ano, alta de 6,22% e, nos últimos quatro trimestres, de 5,33%. Dentre as atividades que compõem o segmento, a indústria extrativa mineral obteve melhor resultado, com alta de 37,30%; 38,60% no ano e 26,26% no acumulado dos últimos 12 meses. A indústria de transformação ficou com 6,11%; a construção civil com 6,77% e eletricidade, gás e água com 5,94%.

Já o setor de serviços, no terceiro trimestre deste ano, obteve o segundo melhor resultado, crescendo 2,27%. No ano, o índice ficou em 2,74% e no acumulado dos quatro últimos trimestres ficou em 3,57%. Das atividades que compõem o segmento, o melhor resultado ficou com a intermediação financeira, com crescimento de 5,86% no terceiro trimestre; 3,57% no ano e 3,81% nos últimos quatro trimestres. O item “outros serviços” fechou com 4,52%; transportes com 4,13%; alojamento e alimentação com 2,93% e administração pública com 1,83%. O comércio, no terceiro trimestre, passou por queda de 1,55%, mas no ano fechou em 2,35% e nos últimos quatro trimestres em 3,75%.

A agropecuária apresentou queda de 3,11% no terceiro trimestre deste ano, acumulando redução de 1,03% no ano e de 2,9% nos últimos quatro trimestres. No primeiro trimestre deste ano, a agropecuária cearense caiu 5,94%, mas no segundo trimestre fechou em alta de 5,97%. As reduções verificadas são reflexos da longa estiagem que se abateu sobre o Ceará. Os dados completos sobre o PIB cearense podem ser acessados na página do Ipece.

Com informações do Governo do Estado do Ceará