A 1 semana do fim do mutirão, procura por biometria segue alta

ATENDIMENTO ATÉ 29 DE NOVEMBRO

A 1 semana do fim do mutirão, procura por biometria segue alta no Centro de Eventos

Neste fim de semana, 23 e 24 de novembro, serão distribuídas 3 mil fichas. Eleitores que tiverem o título cancelado podem regularizar a situação até 6 de maio

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

22 de novembro de 2019 às 10:41

Há 2 semanas
Mutirão no Centro de Eventos acontece até 29 de novembro (FOTO: Daniel Rocha/Tribuna BandNews FM)

Mutirão no Centro de Eventos acontece até 29 de novembro (FOTO: Daniel Rocha/Tribuna BandNews FM)

Eleitores seguem formando enorme fila, nesta sexta-feira (22), em busca de regularizar a situação biométrica no mutirão do Tribunal Regional Eleitoral, no Centro de Eventos, em Fortaleza. Em entrevista à Tribuna BandNews FM, Lorena Belo, coordenadora de administração do cadastro eleitoral do TRE-CE, afirmou que a média de atendimentos diários tem “girado em torno de 7 a 8 mil”.

Neste fim de semana, sábado e domingo (23 e 24 de novembro), serão distribuídas 3 mil fichas. “A demanda continua muito grande, e as horas de espera são determinadas pelo tamanho da fila. Seguimos com os 120 guichês atendendo o mais rápido possível. Estamos encerrando a fila a partir do momento que identificamos que os eleitores que estão do lado de dentro já alcançam a nossa capacidade de atendimento. Então não existe um horário certo para que isso aconteça”, explica.

Lorena reafirma a importância de buscar atendimento ainda durante o mutirão, que continua até 29 de novembro. “O eleitor deve aproveitar a estrutura do mutirão, porque mais que dobra a nossa capacidade de atendimento. Estamos falando de uma parcela muito expressiva do eleitorado que ainda não fez a coleta biométrica. A partir do dia 30 de novembro, o TRE vai derrubar pela metade a sua capacidade de atendimento, porque o mutirão deixa de funcionar. O eleitor tem que trabalhar com a perspectiva de evitar esse cancelamento”. O prazo máximo para regularizar a situação do título de eleitor é 6 de maio de 2020.

Quem teve o título cancelado e não regularizar a situação a tempo, não poderá votar em 2020 e, com isso, sofrerá uma série de consequências. Algumas são a suspensão do CPF, a proibição da emissão de passaportes, de contrair empréstimos em bancos públicos, cancelamento do salário para servidor público, impedimento de ser nomeado em cargo público e de realizar matrícula em instituição pública de ensino.

Longa fila se forma no Centro de Eventos nesta sexta-feira (FOTO: Dorian Girão/TV Jangadeiro)

Publicidade

Dê sua opinião

ATENDIMENTO ATÉ 29 DE NOVEMBRO

A 1 semana do fim do mutirão, procura por biometria segue alta no Centro de Eventos

Neste fim de semana, 23 e 24 de novembro, serão distribuídas 3 mil fichas. Eleitores que tiverem o título cancelado podem regularizar a situação até 6 de maio

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

22 de novembro de 2019 às 10:41

Há 2 semanas
Mutirão no Centro de Eventos acontece até 29 de novembro (FOTO: Daniel Rocha/Tribuna BandNews FM)

Mutirão no Centro de Eventos acontece até 29 de novembro (FOTO: Daniel Rocha/Tribuna BandNews FM)

Eleitores seguem formando enorme fila, nesta sexta-feira (22), em busca de regularizar a situação biométrica no mutirão do Tribunal Regional Eleitoral, no Centro de Eventos, em Fortaleza. Em entrevista à Tribuna BandNews FM, Lorena Belo, coordenadora de administração do cadastro eleitoral do TRE-CE, afirmou que a média de atendimentos diários tem “girado em torno de 7 a 8 mil”.

Neste fim de semana, sábado e domingo (23 e 24 de novembro), serão distribuídas 3 mil fichas. “A demanda continua muito grande, e as horas de espera são determinadas pelo tamanho da fila. Seguimos com os 120 guichês atendendo o mais rápido possível. Estamos encerrando a fila a partir do momento que identificamos que os eleitores que estão do lado de dentro já alcançam a nossa capacidade de atendimento. Então não existe um horário certo para que isso aconteça”, explica.

Lorena reafirma a importância de buscar atendimento ainda durante o mutirão, que continua até 29 de novembro. “O eleitor deve aproveitar a estrutura do mutirão, porque mais que dobra a nossa capacidade de atendimento. Estamos falando de uma parcela muito expressiva do eleitorado que ainda não fez a coleta biométrica. A partir do dia 30 de novembro, o TRE vai derrubar pela metade a sua capacidade de atendimento, porque o mutirão deixa de funcionar. O eleitor tem que trabalhar com a perspectiva de evitar esse cancelamento”. O prazo máximo para regularizar a situação do título de eleitor é 6 de maio de 2020.

Quem teve o título cancelado e não regularizar a situação a tempo, não poderá votar em 2020 e, com isso, sofrerá uma série de consequências. Algumas são a suspensão do CPF, a proibição da emissão de passaportes, de contrair empréstimos em bancos públicos, cancelamento do salário para servidor público, impedimento de ser nomeado em cargo público e de realizar matrícula em instituição pública de ensino.

Longa fila se forma no Centro de Eventos nesta sexta-feira (FOTO: Dorian Girão/TV Jangadeiro)