Caixa reduz taxas de juro para financiamentos imobiliários de empresas

CONSTRUÇÃO CIVIL

Caixa reduz taxas de juro para financiamentos imobiliários de empresas

A taxa mínima do crédito imobiliário para pessoas jurídicas baixa de 9,25% para 6,50% ao ano, mais a taxa referencial, o que representa uma redução de cerca de 30%

Por Tribuna Bandnews FM em Cotidiano

17 de fevereiro de 2020 às 16:55

Há 1 mês
O objetivo da redução das taxas de juro é fomentar o setor da construção civil (FOTO: Reprodução/Freepik)

O objetivo da redução das taxas de juro é fomentar o setor da construção civil (FOTO: Reprodução/Freepik)

Já está em vigor pela Caixa Econômica Federal a redução das taxas de juros cobradas em financiamentos imobiliários voltados para empresas. De acordo com a instituição, a taxa mínima do crédito imobiliário para pessoas jurídicas baixa de 9,25% para 6,50% ao ano, mais a taxa referencial, o que representa uma redução de cerca de 30%. Esta taxa vale para clientes que já possuem relacionamento com o banco.

Segundo o gerente regional da Caixa, Ezequiel Ferreira, o objetivo principal é impulsionar o setor da construção civil. “Essas são as novidades: a redução da taxa pré-fixada e a possibilidade contratar tanto o apoio à produção como também o plano empresa. O objetivo é esse de fomentar o setor da construção civil“, explica.

No caso das instituições que não possuem relacionamento com a Caixa, a taxa mínima passou de 13,25% para 11,75% ao ano, taxa referencial. O prazo da construção é de até 36 meses em todos os casos. Já o prazo de carência é até 12 meses.

O gerente esclarece como essas medidas ajudam efetivamente a construção civil: “Na prática, a redução de juros possibilita o construtor a ter acesso ao dinheiro mais barato para que ele possa agilizar essa construção e não gastar seu capital. Isso faz com que o empreendimento seja terminado mais rápido, gere emprego e também o acesso à moradia”.

Os indexadores que estarão disponíveis para os produtos são “Apoio à Produção” e “Plano Empresa da Construção Civil“.

O Apoio à Produção permite o financiamento do custo total da obra, além de possibilitar aos clientes pessoa física o financiamento para aquisição de sua unidade desde o início da construção do empreendimento. A linha é mais conhecida como “Imóvel na Planta”.

O “Plano Empresa da Construção Civil”, também chamada de “Plano Empresário”, é voltado para empresas que querem produzir imóveis. As ações começam a valer a partir de segunda-feira.

Confira as entrevistas de Camila Mathias, da Tribuna BandNews FM:

 

Publicidade

Dê sua opinião

CONSTRUÇÃO CIVIL

Caixa reduz taxas de juro para financiamentos imobiliários de empresas

A taxa mínima do crédito imobiliário para pessoas jurídicas baixa de 9,25% para 6,50% ao ano, mais a taxa referencial, o que representa uma redução de cerca de 30%

Por Tribuna Bandnews FM em Cotidiano

17 de fevereiro de 2020 às 16:55

Há 1 mês
O objetivo da redução das taxas de juro é fomentar o setor da construção civil (FOTO: Reprodução/Freepik)

O objetivo da redução das taxas de juro é fomentar o setor da construção civil (FOTO: Reprodução/Freepik)

Já está em vigor pela Caixa Econômica Federal a redução das taxas de juros cobradas em financiamentos imobiliários voltados para empresas. De acordo com a instituição, a taxa mínima do crédito imobiliário para pessoas jurídicas baixa de 9,25% para 6,50% ao ano, mais a taxa referencial, o que representa uma redução de cerca de 30%. Esta taxa vale para clientes que já possuem relacionamento com o banco.

Segundo o gerente regional da Caixa, Ezequiel Ferreira, o objetivo principal é impulsionar o setor da construção civil. “Essas são as novidades: a redução da taxa pré-fixada e a possibilidade contratar tanto o apoio à produção como também o plano empresa. O objetivo é esse de fomentar o setor da construção civil“, explica.

No caso das instituições que não possuem relacionamento com a Caixa, a taxa mínima passou de 13,25% para 11,75% ao ano, taxa referencial. O prazo da construção é de até 36 meses em todos os casos. Já o prazo de carência é até 12 meses.

O gerente esclarece como essas medidas ajudam efetivamente a construção civil: “Na prática, a redução de juros possibilita o construtor a ter acesso ao dinheiro mais barato para que ele possa agilizar essa construção e não gastar seu capital. Isso faz com que o empreendimento seja terminado mais rápido, gere emprego e também o acesso à moradia”.

Os indexadores que estarão disponíveis para os produtos são “Apoio à Produção” e “Plano Empresa da Construção Civil“.

O Apoio à Produção permite o financiamento do custo total da obra, além de possibilitar aos clientes pessoa física o financiamento para aquisição de sua unidade desde o início da construção do empreendimento. A linha é mais conhecida como “Imóvel na Planta”.

O “Plano Empresa da Construção Civil”, também chamada de “Plano Empresário”, é voltado para empresas que querem produzir imóveis. As ações começam a valer a partir de segunda-feira.

Confira as entrevistas de Camila Mathias, da Tribuna BandNews FM: