Casos de sífilis adquirida aumentam no Ceará; Especialistas alertam para prevenção

PREVENÇÃO É ESSENCIAL

Casos de sífilis adquirida aumentam no Ceará; Especialistas alertam para prevenção

Dados da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) mostram que, entre os anos de 2015 e 2019, os casos de Aids no Ceará caíram 35%. Já os casos de sífilis adquirida mais que quadruplicaram no mesmo período

Por Tribuna Bandnews FM em Cotidiano

18 de fevereiro de 2020 às 17:42

Há 6 meses
Os testes têm facilitado o diagnóstico da doenças, que às vezes é silenciosa (FOTO: Arquivo)

Os testes têm facilitado o diagnóstico da doenças, que às vezes é silenciosa (FOTO: Arquivo)

A Aids reduziu sua incidência ao longo dos anos no Ceará. Mas ao contrário, a sífilis adquirida vem crescendo. Dados da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) mostram que, entre os anos de 2015 e 2019, os casos de Aids no Ceará caíram 35%. Já os casos de sífilis adquirida mais que quadruplicaram no mesmo período.

Ao todo, foram 676 pessoas diagnosticadas com a doença em 2015 e mais de 3 mil pessoas no ano passado. Enquanto que o número de pessoas com Aids passou de 1.119 para 721.

O médico do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) Lucas Silveira, explica a razão para esse aumento. “Agora, os testes estão mais bem difundidos e acaba que aquela pessoa que tinha a doença, de forma silenciosa, é diagnosticada. Então, não só o aumento da propagação da doença, mas também o aumento de diagnóstico“, esclarece.

E é no período do Carnaval que órgãos de saúde e especialistas da área reforçam a atenção para a proliferação das Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST). Segundo o médico Valderi Júnior, neste feriado as pessoas não se preocupam tanto com proteção.

“Durante o período de Carnaval, uma festa grande e nacional, as pessoas tendem ao exagero em tudo. No que diz respeito às bebidas, quando você se excede, diminui o pensamento de prevenção e você pode estar contraindo várias doenças”, ressalta.

Apesar do foco principal continuar sendo a prevenção de HIV/Aids e Sífilis, os especialistas alertam para o risco de propagação de outras doenças, como HPV, herpes, hepatite B e C. Todas essas podem ser evitadas com o uso do preservativo e os cuidados não deve se limitar ao período do Carnaval.

Confira a matéria de Camila Mathias, da Tribuna BandNews FM:

 

 

Publicidade

Dê sua opinião

PREVENÇÃO É ESSENCIAL

Casos de sífilis adquirida aumentam no Ceará; Especialistas alertam para prevenção

Dados da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) mostram que, entre os anos de 2015 e 2019, os casos de Aids no Ceará caíram 35%. Já os casos de sífilis adquirida mais que quadruplicaram no mesmo período

Por Tribuna Bandnews FM em Cotidiano

18 de fevereiro de 2020 às 17:42

Há 6 meses
Os testes têm facilitado o diagnóstico da doenças, que às vezes é silenciosa (FOTO: Arquivo)

Os testes têm facilitado o diagnóstico da doenças, que às vezes é silenciosa (FOTO: Arquivo)

A Aids reduziu sua incidência ao longo dos anos no Ceará. Mas ao contrário, a sífilis adquirida vem crescendo. Dados da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) mostram que, entre os anos de 2015 e 2019, os casos de Aids no Ceará caíram 35%. Já os casos de sífilis adquirida mais que quadruplicaram no mesmo período.

Ao todo, foram 676 pessoas diagnosticadas com a doença em 2015 e mais de 3 mil pessoas no ano passado. Enquanto que o número de pessoas com Aids passou de 1.119 para 721.

O médico do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) Lucas Silveira, explica a razão para esse aumento. “Agora, os testes estão mais bem difundidos e acaba que aquela pessoa que tinha a doença, de forma silenciosa, é diagnosticada. Então, não só o aumento da propagação da doença, mas também o aumento de diagnóstico“, esclarece.

E é no período do Carnaval que órgãos de saúde e especialistas da área reforçam a atenção para a proliferação das Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST). Segundo o médico Valderi Júnior, neste feriado as pessoas não se preocupam tanto com proteção.

“Durante o período de Carnaval, uma festa grande e nacional, as pessoas tendem ao exagero em tudo. No que diz respeito às bebidas, quando você se excede, diminui o pensamento de prevenção e você pode estar contraindo várias doenças”, ressalta.

Apesar do foco principal continuar sendo a prevenção de HIV/Aids e Sífilis, os especialistas alertam para o risco de propagação de outras doenças, como HPV, herpes, hepatite B e C. Todas essas podem ser evitadas com o uso do preservativo e os cuidados não deve se limitar ao período do Carnaval.

Confira a matéria de Camila Mathias, da Tribuna BandNews FM: