Chuvas de janeiro deixam parte das praias de Fortaleza sem condições de banho

IMPACTOS

Chuvas de janeiro deixam parte das praias de Fortaleza sem condições de banho

O lixo ou o esgoto descartados indevidamente na rua são levados pela chuva e acabam na praia, indica a Semace

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

1 de fevereiro de 2020 às 11:49

Há 4 semanas
O alerta foi feito, nesta sexta-feira (31), pela Semace (FOTO: Divulgação)

O alerta foi feito, nesta sexta-feira (31), pela Semace (FOTO: Divulgação)

O banhista de Fortaleza deve ficar mais atento na hora de escolher a praia do fim de semana, durante o período de fevereiro a maio. É que, nesta época do ano, cai o número de praias próprias para banho. O alerta foi feito, nesta sexta-feira (31), pela Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), ao divulgar o boletim semanal de balneabilidade.

De acordo com o monitoramento que analisou 28 trechos da orla, na zona leste, oito das 11 praias estão próprias. Na zona centro, a situação se inverte, com uma praia própria entre as sete analisadas. Na zona oeste, situação desfavorável também, com duas aprovações entre dez.

“O exame da balneabilidade não identifica de onde vem o contaminante, mas a série histórica indica que o período de chuva coincide com o aumento da poluição”, afirmou o gerente de Análise e Monitoramento da Semace, Gustavo Gurgel. “O lixo ou o esgoto descartados indevidamente na rua são levados pela chuva para a boca de lobo, para a galeria pluvial e acabam na praia”.

Veja o boletim completo aqui.

Publicidade

Dê sua opinião

IMPACTOS

Chuvas de janeiro deixam parte das praias de Fortaleza sem condições de banho

O lixo ou o esgoto descartados indevidamente na rua são levados pela chuva e acabam na praia, indica a Semace

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

1 de fevereiro de 2020 às 11:49

Há 4 semanas
O alerta foi feito, nesta sexta-feira (31), pela Semace (FOTO: Divulgação)

O alerta foi feito, nesta sexta-feira (31), pela Semace (FOTO: Divulgação)

O banhista de Fortaleza deve ficar mais atento na hora de escolher a praia do fim de semana, durante o período de fevereiro a maio. É que, nesta época do ano, cai o número de praias próprias para banho. O alerta foi feito, nesta sexta-feira (31), pela Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), ao divulgar o boletim semanal de balneabilidade.

De acordo com o monitoramento que analisou 28 trechos da orla, na zona leste, oito das 11 praias estão próprias. Na zona centro, a situação se inverte, com uma praia própria entre as sete analisadas. Na zona oeste, situação desfavorável também, com duas aprovações entre dez.

“O exame da balneabilidade não identifica de onde vem o contaminante, mas a série histórica indica que o período de chuva coincide com o aumento da poluição”, afirmou o gerente de Análise e Monitoramento da Semace, Gustavo Gurgel. “O lixo ou o esgoto descartados indevidamente na rua são levados pela chuva para a boca de lobo, para a galeria pluvial e acabam na praia”.

Veja o boletim completo aqui.