Confira dicas para não cair numa Black "Fraude" na hora da compra

FRIDAY SEM FRAUDE

Confira dicas para não cair numa Black “Fraude” na hora da compra

Para não cair em uma Black ‘Fraude’, é preciso verificar se o site de compras é seguro, buscar antecedentes das empresas em órgãos de defesa do consumidor e saber o CNPJ do estabelecimento

Por Tribuna Bandnews FM em Cotidiano

21 de novembro de 2019 às 06:39

Há 2 meses

Especialista <span style="font-weight: 400;">alerta para que os consumidores não façam compras online em computadores públicos (FOTO: Arquivo pessoal)</span>

A Black Friday se aproxima e as ofertas começam a aparecer. Produtos abaixo do preço, tanto em lojas físicas quanto online, chamam a atenção dos consumidores. Mas é preciso tomar cuidados para não cair em uma Black ‘Fraude’.

De acordo com levantamento da Defesa do Consumidor (Decon), os preços durante o período variam até 135% no e-commerce, o mercado online. Os destaques vão para micro-ondas, televisores e caixas de som.

De acordo com o assessor jurídico do Decon, Ismael Braz, as pessoas precisam comparar o preço antes de comprar na primeira oferta. “É fundamental que esse consumidor pesquise o preço, seja na loja física, seja em site. Os consumidores precisam ter cuidados com relação a esse site, como saber se é um endereço seguro”, alerta.

Ismael acrescenta ainda que, procurar o histórico das lojas nos órgãos de defesa do consumidor também é uma boa opção.

A diretora do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) em Fortaleza, Cláudia Santos, comenta que, nessa época do ano, muitas pessoas e lojas agem de má-fé. Por isso, ela destaca a importância de pesquisar não só o preço, mas também quem está vendendo o produto.

“Procurar informações sobre pessoas que compraram no site, se o site é seguro, se tem aquele ícone do cadeado. É importante saber também se a empresa oferece canal de atendimento ao cliente. Além disso, checar informações importantes, como telefone, CNPJ, CPF”, argumenta.

Cláudia Santos também alerta para que os consumidores não façam compras online em computadores públicos, para não terem seus dados pessoais copiados.

Confira mais nos áudios da reportagem de Ítallo Alcântara para a Tribuna Band News FM:

Publicidade

Dê sua opinião

FRIDAY SEM FRAUDE

Confira dicas para não cair numa Black “Fraude” na hora da compra

Para não cair em uma Black ‘Fraude’, é preciso verificar se o site de compras é seguro, buscar antecedentes das empresas em órgãos de defesa do consumidor e saber o CNPJ do estabelecimento

Por Tribuna Bandnews FM em Cotidiano

21 de novembro de 2019 às 06:39

Há 2 meses

Especialista <span style="font-weight: 400;">alerta para que os consumidores não façam compras online em computadores públicos (FOTO: Arquivo pessoal)</span>

A Black Friday se aproxima e as ofertas começam a aparecer. Produtos abaixo do preço, tanto em lojas físicas quanto online, chamam a atenção dos consumidores. Mas é preciso tomar cuidados para não cair em uma Black ‘Fraude’.

De acordo com levantamento da Defesa do Consumidor (Decon), os preços durante o período variam até 135% no e-commerce, o mercado online. Os destaques vão para micro-ondas, televisores e caixas de som.

De acordo com o assessor jurídico do Decon, Ismael Braz, as pessoas precisam comparar o preço antes de comprar na primeira oferta. “É fundamental que esse consumidor pesquise o preço, seja na loja física, seja em site. Os consumidores precisam ter cuidados com relação a esse site, como saber se é um endereço seguro”, alerta.

Ismael acrescenta ainda que, procurar o histórico das lojas nos órgãos de defesa do consumidor também é uma boa opção.

A diretora do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) em Fortaleza, Cláudia Santos, comenta que, nessa época do ano, muitas pessoas e lojas agem de má-fé. Por isso, ela destaca a importância de pesquisar não só o preço, mas também quem está vendendo o produto.

“Procurar informações sobre pessoas que compraram no site, se o site é seguro, se tem aquele ícone do cadeado. É importante saber também se a empresa oferece canal de atendimento ao cliente. Além disso, checar informações importantes, como telefone, CNPJ, CPF”, argumenta.

Cláudia Santos também alerta para que os consumidores não façam compras online em computadores públicos, para não terem seus dados pessoais copiados.

Confira mais nos áudios da reportagem de Ítallo Alcântara para a Tribuna Band News FM: