Demolição de prédio que desabou parcialmente em Fortaleza deve durar pelo menos 3 dias

ALERTA NO LOCAL

Demolição de prédio que desabou parcialmente em Fortaleza deve durar pelo menos 3 dias

Defesa Civil irá avaliar o momento em que a população puder retornar às moradias

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

28 de junho de 2019 às 12:14

Há 4 meses

Muitos moradores ficaram sem documentos e até sem roupas, usando vestimentas emprestadas (FOTO: Marco Meireles / TV Jangadeiro)

Os trabalhos para a demolição do prédio que desabou na Maraponga, em Fortaleza, começaram na manhã desta sexta-feira (28). O processo deve seguir pelos próximos três a cinco dias.

Moradores do quadrante vizinho seguiram a orientação de deixar suas residências para que a demolição aconteça. No entanto, parte deles ultrapassou a área isolada, na tentativa de recuperar pertences.

O prédio desabou no dia 1º de junho e ninguém ficou ferido. Muitos moradores ficaram sem documentos e até sem roupas, usando vestimentas emprestadas.

A Defesa Civil vai avaliar o momento em que a população puder retornar às moradias.

Veja algumas postagens:

Publicidade

Dê sua opinião

ALERTA NO LOCAL

Demolição de prédio que desabou parcialmente em Fortaleza deve durar pelo menos 3 dias

Defesa Civil irá avaliar o momento em que a população puder retornar às moradias

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

28 de junho de 2019 às 12:14

Há 4 meses

Muitos moradores ficaram sem documentos e até sem roupas, usando vestimentas emprestadas (FOTO: Marco Meireles / TV Jangadeiro)

Os trabalhos para a demolição do prédio que desabou na Maraponga, em Fortaleza, começaram na manhã desta sexta-feira (28). O processo deve seguir pelos próximos três a cinco dias.

Moradores do quadrante vizinho seguiram a orientação de deixar suas residências para que a demolição aconteça. No entanto, parte deles ultrapassou a área isolada, na tentativa de recuperar pertences.

O prédio desabou no dia 1º de junho e ninguém ficou ferido. Muitos moradores ficaram sem documentos e até sem roupas, usando vestimentas emprestadas.

A Defesa Civil vai avaliar o momento em que a população puder retornar às moradias.

Veja algumas postagens: