"Era uma tragédia anunciada", diz Prefeitura de Maragogi sobre naufrágio de catamarã

MORTE DE 2 CEARENSES

“Era uma tragédia anunciada”, diz Prefeitura de Maragogi sobre naufrágio de catamarã

Segundo a prefeitura, “o acidente com embarcação ‘irregular’ é de responsabilidade do dono do catamarã”. As vítimas indicaram que o transporte marítimo não apresentava suporte, além da falta de colete salva-vidas

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

28 de julho de 2019 às 11:05

Há 10 meses
Duas idosas cearenses morreram no acidente (FOTO: Divulgação)

Duas idosas cearenses morreram no acidente (FOTO: Divulgação)

O naufrágio de um catamarã em Maragogi que resultou na morte de duas cearenses “era uma tragédia anunciada”, afirmou a prefeitura da cidade alagoana, por meio de nota. No acidente registrado no sábado (27), duas idosas, de 65 e 69 anos, morreram.

Conforme a prefeitura, “o acidente com embarcação ‘irregular’ é de total responsabilidade do dono do catamarã. Segundo relato das vítimas, o transporte marítimo não apresentava suporte aos passageiros, além da falta de colete salva-vidas para atender a quantidade de pessoas a bordo, 54″.

“O mesmo catamarã já foi notificado outras vezes e, ainda assim, seguiu viagem, prevendo uma tragédia anunciada. A Secretaria Municipal de Meio Ambiente havia alertado que esse tipo de embarcação não estava autorizada a realizar esses passeios”, diz a nota.

O naufrágio teria ocorrido após o catamarã colidir contra uma pedra, segundo o Corpo de Bombeiros. Além de Maria de Fátima Façanha da Silva, de 65 anos, e Lucimar Gomes da Silva, de 69 anos, outros ocupantes receberam atendimento médico.

Ainda em nota, o prefeito Sérgio Lira pede a todos que sejam solidários. “Os procedimentos a seguir são de responsabilidade da justiça. Esperamos que tudo seja esclarecido de maneira justa e eficaz. Nossas condolências às famílias enlutadas! Que Deus conforte cada coração que hoje chora em meio a essa perda”. A Marinha deve investigar o acidente.

Publicidade

Dê sua opinião

MORTE DE 2 CEARENSES

“Era uma tragédia anunciada”, diz Prefeitura de Maragogi sobre naufrágio de catamarã

Segundo a prefeitura, “o acidente com embarcação ‘irregular’ é de responsabilidade do dono do catamarã”. As vítimas indicaram que o transporte marítimo não apresentava suporte, além da falta de colete salva-vidas

Por Tribuna do Ceará em Cotidiano

28 de julho de 2019 às 11:05

Há 10 meses
Duas idosas cearenses morreram no acidente (FOTO: Divulgação)

Duas idosas cearenses morreram no acidente (FOTO: Divulgação)

O naufrágio de um catamarã em Maragogi que resultou na morte de duas cearenses “era uma tragédia anunciada”, afirmou a prefeitura da cidade alagoana, por meio de nota. No acidente registrado no sábado (27), duas idosas, de 65 e 69 anos, morreram.

Conforme a prefeitura, “o acidente com embarcação ‘irregular’ é de total responsabilidade do dono do catamarã. Segundo relato das vítimas, o transporte marítimo não apresentava suporte aos passageiros, além da falta de colete salva-vidas para atender a quantidade de pessoas a bordo, 54″.

“O mesmo catamarã já foi notificado outras vezes e, ainda assim, seguiu viagem, prevendo uma tragédia anunciada. A Secretaria Municipal de Meio Ambiente havia alertado que esse tipo de embarcação não estava autorizada a realizar esses passeios”, diz a nota.

O naufrágio teria ocorrido após o catamarã colidir contra uma pedra, segundo o Corpo de Bombeiros. Além de Maria de Fátima Façanha da Silva, de 65 anos, e Lucimar Gomes da Silva, de 69 anos, outros ocupantes receberam atendimento médico.

Ainda em nota, o prefeito Sérgio Lira pede a todos que sejam solidários. “Os procedimentos a seguir são de responsabilidade da justiça. Esperamos que tudo seja esclarecido de maneira justa e eficaz. Nossas condolências às famílias enlutadas! Que Deus conforte cada coração que hoje chora em meio a essa perda”. A Marinha deve investigar o acidente.