Food bikes viram febre ao "gourmetizar" a tradicional bicicleta de lanche


Food bikes viram febre ao “gourmetizar” a tradicional bicicleta de lanche

Com um toque gourmet, empreendedores investiram em bicicletas sofisticadas que vendem comidas como se fossem pequenos mimos

Por Hayanne Narlla em Cotidiano

3 de julho de 2015 às 07:00

Há 5 anos
bar do Brilho começou com carrinho de sorvete e depois investiu em bike personalizada (FOTO: Deborah Piorski)

bar do Brilho começou com carrinho de sorvete e depois investiu em bike personalizada (FOTO: Deborah Piorski/Divulgação)

Coxinha, pastel e caldo de cana. É muito comum encontrar vendedores de lanches que utilizem a bicicleta para auxiliar no transporte da pequena carga. De fácil locomoção, esses comerciantes podem se estabelecer em qualquer ponto, de acordo com a freguesia. Muitos tiram o sustento de uma casa por meio dessas vendas.

Inspiradas nesses vendedores e com um toque da onda “gourmet”, algumas marcas investiram em bicicletas mais sofisticadas que vendem comidas como se fossem pequenos mimos. Conhecidas como food bikes, os produtos ganham um toque de requinte e sofisticação. E o mais importante é que é o investimento é pequeno tendo em vista outros tipos de comércio.

A moda das food bikes vem ganhando espaço em Fortaleza, principalmente depois de eventos de food trucks. Carol Faruk é dona do Bar do Brilho – que antes se chamava Dindin do Brilho. Há um ano, ela investiu na marca e adquiriu uma bicicleta, que é usada apenas como decoração, já que não transporta o produto.

“Foi meu pai que comprou e adaptou. Acho que só a bicicleta foi uns R$ 400, mas tem as outras coisas [que você precisa gastar]. Foi muito do zero, mas foi adaptada. E a bicicleta chama muito mais atenção que um carrinho de sorvete, que usei quando comecei”, explica.

Bruno investiu na food bike, mas pretende ainda ter loja física (FOTO: Bruno Carvalho)

Bruno investiu na food bike, mas pretende ainda ter loja física (FOTO: Bruno Carvalho/Divulgação)

Bruno Carvalho tem intenção de montar uma loja física com suas receitas. Porém, como precisava de mobilidade, resolveu iniciar as vendas com a food bike e criou em novembro de 2014 a Citron Patisserie.

“O investimento na bicicleta foi de R$ 5 mil, porque era triciclo, teve que pintar, adaptar. Ela pode ser utilizada para pilotar, mas como os lugares são distantes e falta segurança eu uso ela mais como vitrine”.

Receita adaptada

Já Rui Palácio adaptou uma receita bem conhecida, a de pudim de leite. Como a sogra passou o aprendizado para a esposa, ele resolveu estudar e desenvolver um produto individual com sabores diversos. A partir daí ele criou o Seu Pudim também em novembro de 2014.

“O Seu Pudim estreou numa food bike e a gente viu a possibilidade de ir para eventos food truck. O investimento foi de mais ou menos R$ 1.200. Mas teve despesas com registro sanitário, alvará de funcionamento. Hoje a gente comprou um carro adaptado, um kart, e vamos comprar outra bike”.

Seu Pudim conta com food bike e também com um kart para vender as receitas (FOTO: Reprodução Facebook)

Seu Pudim conta com food bike para vender as receitas (FOTO: Reprodução Facebook/Divulgação)

Serviço
Bar do Brilho
Citron Patisserie
Seu Pudim

Publicidade

Dê sua opinião

Food bikes viram febre ao “gourmetizar” a tradicional bicicleta de lanche

Com um toque gourmet, empreendedores investiram em bicicletas sofisticadas que vendem comidas como se fossem pequenos mimos

Por Hayanne Narlla em Cotidiano

3 de julho de 2015 às 07:00

Há 5 anos
bar do Brilho começou com carrinho de sorvete e depois investiu em bike personalizada (FOTO: Deborah Piorski)

bar do Brilho começou com carrinho de sorvete e depois investiu em bike personalizada (FOTO: Deborah Piorski/Divulgação)

Coxinha, pastel e caldo de cana. É muito comum encontrar vendedores de lanches que utilizem a bicicleta para auxiliar no transporte da pequena carga. De fácil locomoção, esses comerciantes podem se estabelecer em qualquer ponto, de acordo com a freguesia. Muitos tiram o sustento de uma casa por meio dessas vendas.

Inspiradas nesses vendedores e com um toque da onda “gourmet”, algumas marcas investiram em bicicletas mais sofisticadas que vendem comidas como se fossem pequenos mimos. Conhecidas como food bikes, os produtos ganham um toque de requinte e sofisticação. E o mais importante é que é o investimento é pequeno tendo em vista outros tipos de comércio.

A moda das food bikes vem ganhando espaço em Fortaleza, principalmente depois de eventos de food trucks. Carol Faruk é dona do Bar do Brilho – que antes se chamava Dindin do Brilho. Há um ano, ela investiu na marca e adquiriu uma bicicleta, que é usada apenas como decoração, já que não transporta o produto.

“Foi meu pai que comprou e adaptou. Acho que só a bicicleta foi uns R$ 400, mas tem as outras coisas [que você precisa gastar]. Foi muito do zero, mas foi adaptada. E a bicicleta chama muito mais atenção que um carrinho de sorvete, que usei quando comecei”, explica.

Bruno investiu na food bike, mas pretende ainda ter loja física (FOTO: Bruno Carvalho)

Bruno investiu na food bike, mas pretende ainda ter loja física (FOTO: Bruno Carvalho/Divulgação)

Bruno Carvalho tem intenção de montar uma loja física com suas receitas. Porém, como precisava de mobilidade, resolveu iniciar as vendas com a food bike e criou em novembro de 2014 a Citron Patisserie.

“O investimento na bicicleta foi de R$ 5 mil, porque era triciclo, teve que pintar, adaptar. Ela pode ser utilizada para pilotar, mas como os lugares são distantes e falta segurança eu uso ela mais como vitrine”.

Receita adaptada

Já Rui Palácio adaptou uma receita bem conhecida, a de pudim de leite. Como a sogra passou o aprendizado para a esposa, ele resolveu estudar e desenvolver um produto individual com sabores diversos. A partir daí ele criou o Seu Pudim também em novembro de 2014.

“O Seu Pudim estreou numa food bike e a gente viu a possibilidade de ir para eventos food truck. O investimento foi de mais ou menos R$ 1.200. Mas teve despesas com registro sanitário, alvará de funcionamento. Hoje a gente comprou um carro adaptado, um kart, e vamos comprar outra bike”.

Seu Pudim conta com food bike e também com um kart para vender as receitas (FOTO: Reprodução Facebook)

Seu Pudim conta com food bike para vender as receitas (FOTO: Reprodução Facebook/Divulgação)

Serviço
Bar do Brilho
Citron Patisserie
Seu Pudim