Fortalezenses fazem fila para comprar cerveja mais barata


Fortalezenses fazem fila para comprar cerveja mais barata

Bar comercializou cerveja mais barata em protesto contra impostos abusivos cobrados pelo governo

Por Hayanne Narlla em Cotidiano

2 de junho de 2015 às 19:18

Há 5 anos
Fila já estava formada antes das 18h (FOTO: Hayanne Narlla/ Tribuna do Ceará)

Fila já estava formada antes das 18h (FOTO: Hayanne Narlla/ Tribuna do Ceará)

O evento estava marcado para as 18h desta terça-feira (6), mas as 16h já tinha gente garantindo lugar na fila do Picanha do Cowboy. Foi o caso dos estudantes Gabriel Said, Ari Giovanni e Pedro Yuri. A motivação foi a venda de cervejas por R$ 3. Comumente, o valor da bebida no estabelecimento é de R$ 7,90.

“Ficamos sabendo pelo Facebook viemos. Cerveja de graça é todo dia, né?”, enfatizaram. A venda por um preço mais baixo não é à toa. A Rede Liberdade fez uma parceria com o bar para proporcionar um valor com abatimento dos impostos cobrados, em forma de protesto contra as cobranças governamentais.

“Eu considero sim os impostos abusivos. É muita cobrança para pouco retorno. Esse protesto não deveria ser só hoje, mas todos os dias”, ressalta Gabriel.

Já José Furtado de Vasconcelos, empresário, achou que a promoção seria um boato das redes sociais. Ele já tem costume de beber praticamente todos os dias. Como já havia combinado com um amigo de ir para o bar, acabou se surpreendendo com a veracidade do valor da bebida. “Acho que hoje vou sair daqui bebendo pelo menos umas 30”.

Mesmo com vantagem, ele reprova a forma de protesto, por considerar que não vai mudar nada. “O imposto tá sendo tirado do bolso de alguém. Se não é do meu, é do bolso do dono”, refletiu. Além disso, acredita que protesto só se faz na rua.

José Furtado de Vasconcelos (rosa) não acreditou na notícia da venda mais barata (FOTO: Hayanne Narlla/ Tribuna do Ceará)

José Furtado de Vasconcelos (rosa) não acreditou na notícia da venda mais barata (FOTO: Hayanne Narlla/ Tribuna do Ceará)

Parceria

Rafael Saldanha, representante da Rede Liberdade, explica que o objetivo do grupo é despertar nas pessoas o debate em relação ao valor dos impostos cobrados. Criada há apenas uma semana, essa foi a primeira ação da rede. “Entramos em contato com vários bares, mas esse foi o que topou logo de cara”, explicou.

Além de Fortaleza, Juazeiro do Norte também conta com a ação no Ceará. Mais 13 cidades de 10 estados também realizam o dia de protesto com valor abatido em cervejas.

Marcus Coelho, gerente de Marketing do Picanha do Cowboy, ressaltou que há 255 cervejas doadas pela rede para a comercialização. Além disso, há alguns critérios para a venda: consumir no local e a cerveja ser servida de duas em duas por mesa. “Geralmente vendemos 80 cervejas numa terça. Hoje vamos triplicar as vendas devido ao evento”, finaliza.

Ação contra impostos
1/4

Ação contra impostos

Ação contra impostos

Ação contra impostos
2/4

Ação contra impostos

Ainda de tarde, bar começou a lotar em procura pela cerveja mais barata (FOTO: Hayanne Narlla/ Tribuna do Ceará)

Ação contra impostos
3/4

Ação contra impostos

Ainda de tarde, bar começou a lotar em procura pela cerveja mais barata (FOTO: Hayanne Narlla/ Tribuna do Ceará)

Ação contra impostos
4/4

Ação contra impostos

Estudantes foram atraídos pelo preço da cerveja (FOTO: Hayanne Narlla/ Tribuna do Ceará)

Publicidade

Dê sua opinião

Fortalezenses fazem fila para comprar cerveja mais barata

Bar comercializou cerveja mais barata em protesto contra impostos abusivos cobrados pelo governo

Por Hayanne Narlla em Cotidiano

2 de junho de 2015 às 19:18

Há 5 anos
Fila já estava formada antes das 18h (FOTO: Hayanne Narlla/ Tribuna do Ceará)

Fila já estava formada antes das 18h (FOTO: Hayanne Narlla/ Tribuna do Ceará)

O evento estava marcado para as 18h desta terça-feira (6), mas as 16h já tinha gente garantindo lugar na fila do Picanha do Cowboy. Foi o caso dos estudantes Gabriel Said, Ari Giovanni e Pedro Yuri. A motivação foi a venda de cervejas por R$ 3. Comumente, o valor da bebida no estabelecimento é de R$ 7,90.

“Ficamos sabendo pelo Facebook viemos. Cerveja de graça é todo dia, né?”, enfatizaram. A venda por um preço mais baixo não é à toa. A Rede Liberdade fez uma parceria com o bar para proporcionar um valor com abatimento dos impostos cobrados, em forma de protesto contra as cobranças governamentais.

“Eu considero sim os impostos abusivos. É muita cobrança para pouco retorno. Esse protesto não deveria ser só hoje, mas todos os dias”, ressalta Gabriel.

Já José Furtado de Vasconcelos, empresário, achou que a promoção seria um boato das redes sociais. Ele já tem costume de beber praticamente todos os dias. Como já havia combinado com um amigo de ir para o bar, acabou se surpreendendo com a veracidade do valor da bebida. “Acho que hoje vou sair daqui bebendo pelo menos umas 30”.

Mesmo com vantagem, ele reprova a forma de protesto, por considerar que não vai mudar nada. “O imposto tá sendo tirado do bolso de alguém. Se não é do meu, é do bolso do dono”, refletiu. Além disso, acredita que protesto só se faz na rua.

José Furtado de Vasconcelos (rosa) não acreditou na notícia da venda mais barata (FOTO: Hayanne Narlla/ Tribuna do Ceará)

José Furtado de Vasconcelos (rosa) não acreditou na notícia da venda mais barata (FOTO: Hayanne Narlla/ Tribuna do Ceará)

Parceria

Rafael Saldanha, representante da Rede Liberdade, explica que o objetivo do grupo é despertar nas pessoas o debate em relação ao valor dos impostos cobrados. Criada há apenas uma semana, essa foi a primeira ação da rede. “Entramos em contato com vários bares, mas esse foi o que topou logo de cara”, explicou.

Além de Fortaleza, Juazeiro do Norte também conta com a ação no Ceará. Mais 13 cidades de 10 estados também realizam o dia de protesto com valor abatido em cervejas.

Marcus Coelho, gerente de Marketing do Picanha do Cowboy, ressaltou que há 255 cervejas doadas pela rede para a comercialização. Além disso, há alguns critérios para a venda: consumir no local e a cerveja ser servida de duas em duas por mesa. “Geralmente vendemos 80 cervejas numa terça. Hoje vamos triplicar as vendas devido ao evento”, finaliza.

Ação contra impostos
1/4

Ação contra impostos

Ação contra impostos

Ação contra impostos
2/4

Ação contra impostos

Ainda de tarde, bar começou a lotar em procura pela cerveja mais barata (FOTO: Hayanne Narlla/ Tribuna do Ceará)

Ação contra impostos
3/4

Ação contra impostos

Ainda de tarde, bar começou a lotar em procura pela cerveja mais barata (FOTO: Hayanne Narlla/ Tribuna do Ceará)

Ação contra impostos
4/4

Ação contra impostos

Estudantes foram atraídos pelo preço da cerveja (FOTO: Hayanne Narlla/ Tribuna do Ceará)