Gestante tem cartão clonado e perde quase R$ 1 mil de benefício

DESESPERO E PREOCUPAÇÃO

Gestante tem cartão clonado e perde quase R$ 1 mil de benefício

Com gravidez de risco, a mulher está desesperada há 1 semana, com atraso nas contas de água, energia e aluguel, além de não saber como alimentará os filhos pequenos

Por TV Jangadeiro em Cotidiano

13 de janeiro de 2020 às 10:06

Há 6 dias

Ao consultar o histórico de sua conta, a gestante encontrou uma operação que não foi feita por ela (FOTO: TV Jangadeiro/SBT)

O desespero de uma gestante já dura uma semana, desde quando ela descobriu que perdeu os R$ 988 do benefício que recebe mensalmente. A mulher, que prefere não ser identificada, teve seu cartão clonado. Agora, ela está com atraso nos pagamentos de aluguel e contas de água e luz, além de não saber como fará para comprar alimentos para os filhos, de 5 e 2 anos de idade.

A quantia perdida também serviria para comprar medicamentos, pois ela sofre com diabetes e asma. Além disso, a mulher está no sexto mês de uma gestação de risco e precisa se locomover para consultas médicas. A vítima registrou um boletim de ocorrência no 12º Distrito Policial por estelionato. O caso também está sendo investigado pela instituição financeira.

A gestante descobriu a clonagem na última segunda-feira (6), na própria agência bancária. Quando tentou sacar a quantia que precisava, ela estranhou a mensagem de que seu saldo era insuficiente. “Procurei os funcionários, perguntaram se eu tinha feito saque e me disseram que o cartão foi clonado. Foi tirado às 6h35 da manhã numa agência do Montese”, relembra, emocionada.

Solidariedade

Desde então, a mulher tem contado com a solidariedade dos mais próximos. “Tem minha vizinha me ajudando. O meu pai, que é um grande guerreiro, de vez em quando manda R$ 10 ou R$ 20. Tem uma colega minha que já está juntando roupinhas de bebê para mim. Eu também já ganhei esse berço”, lista a vítima.

Para ela, passar o mês todo com R$ 988 já era difícil, mas agora as preocupações aumentaram. “Dava para sobreviver. Esse mês, eu não sei. Sou diabética, tenho dois filhinhos. Aqui é alugado, R$ 350, está atrasado. Como é que eu vou comer? O que eu vou dar para os meus filhos comerem?“, questiona ela, aos prantos.

Interessados em ajudar a família podem entrar em contato com a produção do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, por meio dos telefones (85) 3466-2037 e (85) 9 8135-3131.

Confira mais detalhes na reportagem do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h05 desta segunda-feira (13).

Publicidade

Dê sua opinião

DESESPERO E PREOCUPAÇÃO

Gestante tem cartão clonado e perde quase R$ 1 mil de benefício

Com gravidez de risco, a mulher está desesperada há 1 semana, com atraso nas contas de água, energia e aluguel, além de não saber como alimentará os filhos pequenos

Por TV Jangadeiro em Cotidiano

13 de janeiro de 2020 às 10:06

Há 6 dias

Ao consultar o histórico de sua conta, a gestante encontrou uma operação que não foi feita por ela (FOTO: TV Jangadeiro/SBT)

O desespero de uma gestante já dura uma semana, desde quando ela descobriu que perdeu os R$ 988 do benefício que recebe mensalmente. A mulher, que prefere não ser identificada, teve seu cartão clonado. Agora, ela está com atraso nos pagamentos de aluguel e contas de água e luz, além de não saber como fará para comprar alimentos para os filhos, de 5 e 2 anos de idade.

A quantia perdida também serviria para comprar medicamentos, pois ela sofre com diabetes e asma. Além disso, a mulher está no sexto mês de uma gestação de risco e precisa se locomover para consultas médicas. A vítima registrou um boletim de ocorrência no 12º Distrito Policial por estelionato. O caso também está sendo investigado pela instituição financeira.

A gestante descobriu a clonagem na última segunda-feira (6), na própria agência bancária. Quando tentou sacar a quantia que precisava, ela estranhou a mensagem de que seu saldo era insuficiente. “Procurei os funcionários, perguntaram se eu tinha feito saque e me disseram que o cartão foi clonado. Foi tirado às 6h35 da manhã numa agência do Montese”, relembra, emocionada.

Solidariedade

Desde então, a mulher tem contado com a solidariedade dos mais próximos. “Tem minha vizinha me ajudando. O meu pai, que é um grande guerreiro, de vez em quando manda R$ 10 ou R$ 20. Tem uma colega minha que já está juntando roupinhas de bebê para mim. Eu também já ganhei esse berço”, lista a vítima.

Para ela, passar o mês todo com R$ 988 já era difícil, mas agora as preocupações aumentaram. “Dava para sobreviver. Esse mês, eu não sei. Sou diabética, tenho dois filhinhos. Aqui é alugado, R$ 350, está atrasado. Como é que eu vou comer? O que eu vou dar para os meus filhos comerem?“, questiona ela, aos prantos.

Interessados em ajudar a família podem entrar em contato com a produção do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, por meio dos telefones (85) 3466-2037 e (85) 9 8135-3131.

Confira mais detalhes na reportagem do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h05 desta segunda-feira (13).