Você sabia? Postos de saúde de Fortaleza ofertam serviços veterinários gratuitos


Postos de saúde de Fortaleza ofertam serviços veterinários gratuitos

São 10 unidades de atendimento gratuito para controle de zoonoses nas 7 regionais, além do Hospital Veterinário da Uece

Por Mayana Fontenele em Cotidiano

9 de setembro de 2015 às 06:00

Há 5 anos
Abandonar animais é crime (Foto: Reprodução / Creative Commons)

Abandonar animais é crime (Foto: Reprodução / Creative Commons)

Quem tem animais de estimação sabe que, além de proporcionar muito amor e atenção, o dono também deve se preocupar com a saúde em todas as fases da vida do seu bichinho. Além dos cuidados diários, como reposição de água e comida, é necessário custear exames, vacinas e atendimentos médico veterinário, e isto pode sair caro.

Para quem não pode custear gatos com a saúde do seu pet em estabelecimentos particulares, a Prefeitura de Fortaleza, por meio das unidades de saúde de atendimento humano, oferecem serviços gratuitos ou atendimentos de baixo custo para os bichanos. São vacinas, exames e consultas, no entanto, nenhum oferece serviços de emergência.

Durante horários comerciais, fins de semana e feriados, a população pode contar com 10 unidades de atendimento gratuito para controle de zoonoses nas sete regionais. Cinco das dez unidades, são considerados ‘Postos Avançados’ por realizarem atendimento clinico, coletas para exames, aplicação de vacinas antirrábica e vermifugação. Já os demais, que não contam com a presença do veterinário, são considerados ‘Postos Básicos’, e realizam atendimentos de coletas para exames, aplicação de vacinas antirrábica, e vermifugação.

O Hospital Veterinário da Estadual do Ceará (Uece), referência no atendimento de animais em Fortaleza, oferece alguns serviços com baixo custo à quem apresentar comprovante de baixa renda, como consultas com médico veterinário no valor de R$ 20, 70% a menos do que o preço de mercado. Exames e cirurgias também são realizados. Confira endereços:

Abandono

Apesar das ações de apoio a animais e donos, na capital, o significativo número abandonos em diversos locais públicos ainda chama atenção. Segundo a Secretaria de Saúde do Município, não há nenhum tipo atividade governamental que recolha animais abandonados por meio de denúncias da população.

Contudo, em fase da preocupante situação, a Prefeitura de Fortaleza, através do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) lançou o CCZ Extramuros. A ação consiste na identificação de locais que possuem grande concentração de animais abandonados, como o Parque Ecológico do Cocó, para então realizar a prevenção de doenças como a Leishmaniose, Raiva e parasitoses.

Abandono de animais é crime, de acordo com o artigo 32 da Lei 9.605/98, com pena de detenção de três meses a um ano e multa pecuniária de um a 360 salários mínimos, a ser aplicada pela autoridade judiciária. Para denunciar, ligue 190.

Atendimento exclusivo

A Câmara Municipal de Fortaleza aprovou, em maio deste ano, o Projeto de Indicação 11/2015, de autoria da vereadora Toinha Rocha (PSOL) que sugere a implantação de postos de saúde veterinária. De acordo com o projeto, além de questões ligadas à saúde e bem-estar animal, caberá aos Postos Veterinários o controle de zoonoses e a execução gratuita de atendimento clínico e cirurgias de castração em cães e gatos.

Se for aprovado, animais de Fortaleza terão um centro exclusivo para tratamento e prevenção (FOTO: Reprodução)

Se for aprovado, animais de Fortaleza terão um centro exclusivo para tratamento e prevenção (FOTO: Reprodução)

O projeto indica que as unidades devem contar com um médico veterinário e um auxiliar, e que a distribuição dos postos deve acontecer com a construção de um a cada 25 mil habitantes humanos. Esses postos ficarão responsáveis pela realização de campanhas de vacinação e adoção, além de realizar o controle de zoonoses e executar o programa permanente de controle reprodutivo. “Além de atendimentos clínicos, será feito também o serviço de educação. Prevendo também a parceria com escolas, para ensino de protecionismo dos animais na prática” explica a vereadora.

No documento do projeto, detalha-se que com a criação dos postos, a população será beneficiada com menos violência e crueldade com animais e mais saúde, com o efeito controle de agentes que podem ser transmissores de doenças. Leia a proposta na íntegra.

Segundo a assessoria da vereadora, a matéria está atualmente na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. O relator deu parecer favorável e está aguardando que a Comissão vote esse parecer. Caso o parecer seja acatado pela comissão, o projeto segue para apreciação em plenário, e depois para a Prefeitura. “Nós o apresentamos duas vezes, a primeira, em 2014, e a segunda, em 2015. Em ambas ele foi aprovado e arquivado pelo prefeito” afirma Toinha.

Publicidade

Dê sua opinião

Postos de saúde de Fortaleza ofertam serviços veterinários gratuitos

São 10 unidades de atendimento gratuito para controle de zoonoses nas 7 regionais, além do Hospital Veterinário da Uece

Por Mayana Fontenele em Cotidiano

9 de setembro de 2015 às 06:00

Há 5 anos
Abandonar animais é crime (Foto: Reprodução / Creative Commons)

Abandonar animais é crime (Foto: Reprodução / Creative Commons)

Quem tem animais de estimação sabe que, além de proporcionar muito amor e atenção, o dono também deve se preocupar com a saúde em todas as fases da vida do seu bichinho. Além dos cuidados diários, como reposição de água e comida, é necessário custear exames, vacinas e atendimentos médico veterinário, e isto pode sair caro.

Para quem não pode custear gatos com a saúde do seu pet em estabelecimentos particulares, a Prefeitura de Fortaleza, por meio das unidades de saúde de atendimento humano, oferecem serviços gratuitos ou atendimentos de baixo custo para os bichanos. São vacinas, exames e consultas, no entanto, nenhum oferece serviços de emergência.

Durante horários comerciais, fins de semana e feriados, a população pode contar com 10 unidades de atendimento gratuito para controle de zoonoses nas sete regionais. Cinco das dez unidades, são considerados ‘Postos Avançados’ por realizarem atendimento clinico, coletas para exames, aplicação de vacinas antirrábica e vermifugação. Já os demais, que não contam com a presença do veterinário, são considerados ‘Postos Básicos’, e realizam atendimentos de coletas para exames, aplicação de vacinas antirrábica, e vermifugação.

O Hospital Veterinário da Estadual do Ceará (Uece), referência no atendimento de animais em Fortaleza, oferece alguns serviços com baixo custo à quem apresentar comprovante de baixa renda, como consultas com médico veterinário no valor de R$ 20, 70% a menos do que o preço de mercado. Exames e cirurgias também são realizados. Confira endereços:

Abandono

Apesar das ações de apoio a animais e donos, na capital, o significativo número abandonos em diversos locais públicos ainda chama atenção. Segundo a Secretaria de Saúde do Município, não há nenhum tipo atividade governamental que recolha animais abandonados por meio de denúncias da população.

Contudo, em fase da preocupante situação, a Prefeitura de Fortaleza, através do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) lançou o CCZ Extramuros. A ação consiste na identificação de locais que possuem grande concentração de animais abandonados, como o Parque Ecológico do Cocó, para então realizar a prevenção de doenças como a Leishmaniose, Raiva e parasitoses.

Abandono de animais é crime, de acordo com o artigo 32 da Lei 9.605/98, com pena de detenção de três meses a um ano e multa pecuniária de um a 360 salários mínimos, a ser aplicada pela autoridade judiciária. Para denunciar, ligue 190.

Atendimento exclusivo

A Câmara Municipal de Fortaleza aprovou, em maio deste ano, o Projeto de Indicação 11/2015, de autoria da vereadora Toinha Rocha (PSOL) que sugere a implantação de postos de saúde veterinária. De acordo com o projeto, além de questões ligadas à saúde e bem-estar animal, caberá aos Postos Veterinários o controle de zoonoses e a execução gratuita de atendimento clínico e cirurgias de castração em cães e gatos.

Se for aprovado, animais de Fortaleza terão um centro exclusivo para tratamento e prevenção (FOTO: Reprodução)

Se for aprovado, animais de Fortaleza terão um centro exclusivo para tratamento e prevenção (FOTO: Reprodução)

O projeto indica que as unidades devem contar com um médico veterinário e um auxiliar, e que a distribuição dos postos deve acontecer com a construção de um a cada 25 mil habitantes humanos. Esses postos ficarão responsáveis pela realização de campanhas de vacinação e adoção, além de realizar o controle de zoonoses e executar o programa permanente de controle reprodutivo. “Além de atendimentos clínicos, será feito também o serviço de educação. Prevendo também a parceria com escolas, para ensino de protecionismo dos animais na prática” explica a vereadora.

No documento do projeto, detalha-se que com a criação dos postos, a população será beneficiada com menos violência e crueldade com animais e mais saúde, com o efeito controle de agentes que podem ser transmissores de doenças. Leia a proposta na íntegra.

Segundo a assessoria da vereadora, a matéria está atualmente na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. O relator deu parecer favorável e está aguardando que a Comissão vote esse parecer. Caso o parecer seja acatado pela comissão, o projeto segue para apreciação em plenário, e depois para a Prefeitura. “Nós o apresentamos duas vezes, a primeira, em 2014, e a segunda, em 2015. Em ambas ele foi aprovado e arquivado pelo prefeito” afirma Toinha.