Ceará fica no topo do ranking do Nordeste na Olimpíada Brasileira de Matemática

POVO INTELIGENTE

Ceará fica no topo do ranking do Nordeste na Olimpíada Brasileira de Matemática

O Ceará somou 32 ouros, ficando à frente de Piauí (15), Pernambuco (12), Bahia (5), Maranhão e Paraíba (3 cada), Rio Grande do Nordeste (2), Alagoas e Sergipe (1 cada)

Por Tribuna do Ceará em Educação

11 de julho de 2019 às 07:00

Há 2 meses

Ceará é líder em medalhas de ouro no Nordeste. (FOTO: Pexels)

Atenção para os números e não perde a conta! Estudantes cearenses conquistaram 32 medalhas de ouro na 14ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) 2018, a maior do país. Foi o estado nordestino que mais vezes subiu ao 1º lugar do pódio. A competição reuniu 18,2 milhões de alunos de todo o Brasil. A premiação foi realizada na última segunda-feira (8), em Salvador.

O Ceará se destacou entre os estados nordestinos, com 32 ouros. Em seguida, Piauí (15), Pernambuco (12), Bahia (5), Maranhão e Paraíba (3 cada), Rio Grande do Nordeste (2), Alagoas e Sergipe (1 cada).

No ranking nacional, Ceará conquistou o 7º lugar no quadro de medalhas de ouro, ficando atrás de São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rio de Janeiro e Paraná.

Ao todo, os estudantes do Nordeste conquistaram 1.253 medalhas na OBMEP 2018. Foram 74 ouros, 242 pratas e 937 bronzes, além de 7.828 menções honrosas. As medalhas representam 16,8% das distribuídas em todo o país.

A maior olimpíada estudantil do país é realizada desde 2005 pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), com apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM).

Alunos de 54.498 instituições de ensino públicas e privadas, de 99,4% dos municípios brasileiros, participaram. Dos 18,2 milhões inscritos, 952.782 foram classificados para a 2ª fase.

Destinada a estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio, a OBMEP é promovida com recursos do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e do Ministério da Educação (MEC).

Além das 575 medalhas de ouro foram entregues na cerimônia para alunos de escolas públicas e privadas, outros 6,9 mil alunos foram premiados com prata ou bronze e 46,6 mil receberam menção honrosa. Ganhadores de medalhas garantem o ingresso em programas de iniciação científica.

Criada em 2005 pelo IMPA, a competição tem como metas estimular o estudo da Matemática, revelar talentos – incentivando seu ingresso nas áreas científicas e tecnológicas – e promover a inclusão social pela difusão do conhecimento.

Confira o número de medalhas de ouro por estado:

Publicidade

Dê sua opinião

POVO INTELIGENTE

Ceará fica no topo do ranking do Nordeste na Olimpíada Brasileira de Matemática

O Ceará somou 32 ouros, ficando à frente de Piauí (15), Pernambuco (12), Bahia (5), Maranhão e Paraíba (3 cada), Rio Grande do Nordeste (2), Alagoas e Sergipe (1 cada)

Por Tribuna do Ceará em Educação

11 de julho de 2019 às 07:00

Há 2 meses

Ceará é líder em medalhas de ouro no Nordeste. (FOTO: Pexels)

Atenção para os números e não perde a conta! Estudantes cearenses conquistaram 32 medalhas de ouro na 14ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) 2018, a maior do país. Foi o estado nordestino que mais vezes subiu ao 1º lugar do pódio. A competição reuniu 18,2 milhões de alunos de todo o Brasil. A premiação foi realizada na última segunda-feira (8), em Salvador.

O Ceará se destacou entre os estados nordestinos, com 32 ouros. Em seguida, Piauí (15), Pernambuco (12), Bahia (5), Maranhão e Paraíba (3 cada), Rio Grande do Nordeste (2), Alagoas e Sergipe (1 cada).

No ranking nacional, Ceará conquistou o 7º lugar no quadro de medalhas de ouro, ficando atrás de São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rio de Janeiro e Paraná.

Ao todo, os estudantes do Nordeste conquistaram 1.253 medalhas na OBMEP 2018. Foram 74 ouros, 242 pratas e 937 bronzes, além de 7.828 menções honrosas. As medalhas representam 16,8% das distribuídas em todo o país.

A maior olimpíada estudantil do país é realizada desde 2005 pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), com apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM).

Alunos de 54.498 instituições de ensino públicas e privadas, de 99,4% dos municípios brasileiros, participaram. Dos 18,2 milhões inscritos, 952.782 foram classificados para a 2ª fase.

Destinada a estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio, a OBMEP é promovida com recursos do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e do Ministério da Educação (MEC).

Além das 575 medalhas de ouro foram entregues na cerimônia para alunos de escolas públicas e privadas, outros 6,9 mil alunos foram premiados com prata ou bronze e 46,6 mil receberam menção honrosa. Ganhadores de medalhas garantem o ingresso em programas de iniciação científica.

Criada em 2005 pelo IMPA, a competição tem como metas estimular o estudo da Matemática, revelar talentos – incentivando seu ingresso nas áreas científicas e tecnológicas – e promover a inclusão social pela difusão do conhecimento.

Confira o número de medalhas de ouro por estado: