Secretaria da Educação desmente vídeo de suposto treinamento de educação sexual para crianças

FAKE NEWS

Secretaria da Educação desmente vídeo de suposto treinamento de educação sexual para crianças

Em uma das páginas da suposta cartilha apresentada no vídeo, um parágrafo afirma serem comuns abraços, carícias e masturbação infantil para acalmar as crianças; SME diz que o material é falso e se trata de “montagem grosseira”

Por Tribuna do Ceará em Educação

2 de setembro de 2019 às 17:55

Há 2 semanas
No vídeo, a jornalista critica uma página da suposta apostila (FOTO: Reprodução/YouTube)

No vídeo, a jornalista critica uma página da suposta apostila (FOTO: Reprodução/YouTube)

A Secretaria Municipal da Educação (SME) de Fortaleza desmentiu, nesta segunda-feira (2), informações que de um vídeo que circula nas redes sociais sobre um suposto treinando dado a professores para lidar com a sexualização na primeira infância.

O material foi publicado no domingo (1) pela jornalista Regina Villela, nascida no Rio de Janeiro e moradora de Fortaleza, e possui quase 3 mil visualizações.

“Reafirmamos que é falso, tratando-se de montagem grosseira, utilizando indevidamente a identidade oficial da referida Secretaria Municipal”, diz a Pasta.

Por meio de nota, a SME esclarece que já determinou a adoção de todas as medidas judiciais cabíveis, inclusive com pedido de instauração de Inquérito Policial, para apurar a autoria de crime com informações mentirosas vinculando o nome da Secretaria.

“Não há produção e distribuição de qualquer material pedagógico sobre sexualidade infantil para as unidades de educação infantil do Município e que o tema também não faz parte das diretrizes curriculares da educação infantil de Fortaleza”.

A Secretaria também repudiou “a abominável prática de notícias falsas que tentam manchar ou comprometer a crescente reputação nacional da educação infantil em Fortaleza”.

No vídeo, a jornalista se dirige a quem tem filhos, especialmente crianças pequenas em creches públicas, e divulga páginas de uma suposta cartilha de treinamento fornecida pela SME aos professores e funcionários da rede municipal de ensino.

“A Secretaria Municipal de Educação de Fortaleza está investindo pesado no treinamento e capacitação de professores e funcionários de creches. Isso seria ótimo se o tipo de material pedagógico não afirmasse ser muito natural abraços, carícias e masturbação infantil para acalmar as crianças”, afirma a jornalista.

Regina se refere a uma página que apresenta um “breve histórico” sobre sexualidade entre a nobreza nos séculos XV e XVI. Ela também mostra e critica uma página da apostila que teria uma charge que, segundo ela, deprecia a imagem da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves.

A jornalista enfatiza, ainda, que todas as creches estão passando pelo mesmo treinamento, principalmente aquelas que são conveniadas, e que a “Prefeitura diz ‘quem não fizer o curso, perde a verba para manter a creche’”.

Publicidade

Dê sua opinião

FAKE NEWS

Secretaria da Educação desmente vídeo de suposto treinamento de educação sexual para crianças

Em uma das páginas da suposta cartilha apresentada no vídeo, um parágrafo afirma serem comuns abraços, carícias e masturbação infantil para acalmar as crianças; SME diz que o material é falso e se trata de “montagem grosseira”

Por Tribuna do Ceará em Educação

2 de setembro de 2019 às 17:55

Há 2 semanas
No vídeo, a jornalista critica uma página da suposta apostila (FOTO: Reprodução/YouTube)

No vídeo, a jornalista critica uma página da suposta apostila (FOTO: Reprodução/YouTube)

A Secretaria Municipal da Educação (SME) de Fortaleza desmentiu, nesta segunda-feira (2), informações que de um vídeo que circula nas redes sociais sobre um suposto treinando dado a professores para lidar com a sexualização na primeira infância.

O material foi publicado no domingo (1) pela jornalista Regina Villela, nascida no Rio de Janeiro e moradora de Fortaleza, e possui quase 3 mil visualizações.

“Reafirmamos que é falso, tratando-se de montagem grosseira, utilizando indevidamente a identidade oficial da referida Secretaria Municipal”, diz a Pasta.

Por meio de nota, a SME esclarece que já determinou a adoção de todas as medidas judiciais cabíveis, inclusive com pedido de instauração de Inquérito Policial, para apurar a autoria de crime com informações mentirosas vinculando o nome da Secretaria.

“Não há produção e distribuição de qualquer material pedagógico sobre sexualidade infantil para as unidades de educação infantil do Município e que o tema também não faz parte das diretrizes curriculares da educação infantil de Fortaleza”.

A Secretaria também repudiou “a abominável prática de notícias falsas que tentam manchar ou comprometer a crescente reputação nacional da educação infantil em Fortaleza”.

No vídeo, a jornalista se dirige a quem tem filhos, especialmente crianças pequenas em creches públicas, e divulga páginas de uma suposta cartilha de treinamento fornecida pela SME aos professores e funcionários da rede municipal de ensino.

“A Secretaria Municipal de Educação de Fortaleza está investindo pesado no treinamento e capacitação de professores e funcionários de creches. Isso seria ótimo se o tipo de material pedagógico não afirmasse ser muito natural abraços, carícias e masturbação infantil para acalmar as crianças”, afirma a jornalista.

Regina se refere a uma página que apresenta um “breve histórico” sobre sexualidade entre a nobreza nos séculos XV e XVI. Ela também mostra e critica uma página da apostila que teria uma charge que, segundo ela, deprecia a imagem da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves.

A jornalista enfatiza, ainda, que todas as creches estão passando pelo mesmo treinamento, principalmente aquelas que são conveniadas, e que a “Prefeitura diz ‘quem não fizer o curso, perde a verba para manter a creche’”.