61 pessoas são detidas em manifestação no Palácio da Abolição


55 pessoas são detidas em manifestação no Palácio da Abolição

Batalhão de Choque estava na área interna do Palácio da Abolição e tomou a frente da entrada principal quando um grupo ameaçou avançar

Por Roberta Tavares em Fortaleza

21 de junho de 2013 às 08:36

Há 7 anos

Após manifestação no Palácio da Abolição, 55 pessoas foram detidas, na noite desta quinta-feira (20).

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), 43 assinaram um Termo Circunstanciado de Ocorrência por incitação ao crime e quatro foram presas em flagrante por danos ao patrimônio.

Todos foram encaminhados ao 2º Distrito Policial, no Bairro Meireles, em Fortaleza. Seis adolescentes foram apreendidos e devem ser ouvidos pelo juiz na tarde desta sexta-feira.

Todos foram encaminhados ao 2º Distrito Policial.

Presos foram encaminhados para o 2º DP (FOTO: Georg.S.Aalen)

Manifestação

O protesto que, dentre outras reivindicações, solicitava a entrega das carteiras estudantis, começou de forma pacífica na Praça Portugal e seguiu pela Avenida Desembargador Moreira rumo à Assembleia Legislativa.

O Comando-Geral da Polícia Militar prendeu 61 pessoas após manifestação no Palácio da Abolição, na noite desta quinta-feira (20).

Protesto iniciou ainda na tarde de quinta-feira (FOTO: Camila Cabral/Tribuna do Ceará)

Viaturas do Ronda do Quarteirão acompanharam o cortejo, durante todo o percurso, e moradores dos prédios das redondezas piscavam as luzes e acenavam demonstrando apoio aos estudantes.

Moradores apoiam protesto

Palácio da Abolição

Após chegar à sede do Legislativo Estadual, a multidão foi em direção ao Palácio da Abolição e ocupou a região do espelho d’água, que fica na área externa da sede do governo.  Depois de, aproximadamente, uma hora e meia de ocupação tranquila, o protesto virou um verdadeiro tumulto, quando um grupo de manifestantes tentou invadir o Palácio.

O Batalhão de Choque estava na área interna do prédio e tomou a frente da entrada principal quando parte do grupo ameaçou avançar. Bombas de efeito moral foram arremessadas pela polícia, enquanto os manifestantes respondiam com fogos de artifício e bombas caseiras.

No momento em que os policiais jogaram bombas de gás lacrimogêneo, os protestantes se dispersaram. Um estudante passou mal e teve espasmos de epilepsia durante o confronto, após inalar o gás. Ele foi encaminhado a um hospital particular próximo ao Palácio.

Objetivos

O protesto, que reuniu 15 mil pessoas, reivindicava a entrega das carteiras estudantis, a melhoria de transporte público, o pedido pelo passe livre para desempregados e trabalhadores e a redução da tarifa para R$ 2. Essa é a quarta manifestação em Fortaleza nos últimos oito dias.

Colaborou Arimatéia Moura

Publicidade

Dê sua opinião

55 pessoas são detidas em manifestação no Palácio da Abolição

Batalhão de Choque estava na área interna do Palácio da Abolição e tomou a frente da entrada principal quando um grupo ameaçou avançar

Por Roberta Tavares em Fortaleza

21 de junho de 2013 às 08:36

Há 7 anos

Após manifestação no Palácio da Abolição, 55 pessoas foram detidas, na noite desta quinta-feira (20).

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), 43 assinaram um Termo Circunstanciado de Ocorrência por incitação ao crime e quatro foram presas em flagrante por danos ao patrimônio.

Todos foram encaminhados ao 2º Distrito Policial, no Bairro Meireles, em Fortaleza. Seis adolescentes foram apreendidos e devem ser ouvidos pelo juiz na tarde desta sexta-feira.

Todos foram encaminhados ao 2º Distrito Policial.

Presos foram encaminhados para o 2º DP (FOTO: Georg.S.Aalen)

Manifestação

O protesto que, dentre outras reivindicações, solicitava a entrega das carteiras estudantis, começou de forma pacífica na Praça Portugal e seguiu pela Avenida Desembargador Moreira rumo à Assembleia Legislativa.

O Comando-Geral da Polícia Militar prendeu 61 pessoas após manifestação no Palácio da Abolição, na noite desta quinta-feira (20).

Protesto iniciou ainda na tarde de quinta-feira (FOTO: Camila Cabral/Tribuna do Ceará)

Viaturas do Ronda do Quarteirão acompanharam o cortejo, durante todo o percurso, e moradores dos prédios das redondezas piscavam as luzes e acenavam demonstrando apoio aos estudantes.

Moradores apoiam protesto

Palácio da Abolição

Após chegar à sede do Legislativo Estadual, a multidão foi em direção ao Palácio da Abolição e ocupou a região do espelho d’água, que fica na área externa da sede do governo.  Depois de, aproximadamente, uma hora e meia de ocupação tranquila, o protesto virou um verdadeiro tumulto, quando um grupo de manifestantes tentou invadir o Palácio.

O Batalhão de Choque estava na área interna do prédio e tomou a frente da entrada principal quando parte do grupo ameaçou avançar. Bombas de efeito moral foram arremessadas pela polícia, enquanto os manifestantes respondiam com fogos de artifício e bombas caseiras.

No momento em que os policiais jogaram bombas de gás lacrimogêneo, os protestantes se dispersaram. Um estudante passou mal e teve espasmos de epilepsia durante o confronto, após inalar o gás. Ele foi encaminhado a um hospital particular próximo ao Palácio.

Objetivos

O protesto, que reuniu 15 mil pessoas, reivindicava a entrega das carteiras estudantis, a melhoria de transporte público, o pedido pelo passe livre para desempregados e trabalhadores e a redução da tarifa para R$ 2. Essa é a quarta manifestação em Fortaleza nos últimos oito dias.

Colaborou Arimatéia Moura