Após remover equipamentos, Regional libera atividades na Beira Mar


Após remover equipamentos, Regional libera atividades na Beira-Mar

De acordo com o secretario da Secel, Márcio Lopes, existe o interesse de incentivo da prática do esporte, mas com muita organização

Por Hayanne Narlla em Fortaleza

11 de abril de 2013 às 18:30

Há 7 anos

Quem costuma se exercitar na orla de Fortaleza, mais especificamente na Avenida Beira-Mar, deve ter levado um susto nesta semana. É que uma fiscalização da Secretaria Regional II e da Secretaria de Esporte e Lazer do Município (Secel) recolheu alguns aparelhos de professores de educação física, além de alertá-los sobre uma nova ação das secretarias.

É que há uma medida, por parte da Secel, de cadastrar todos os profissionais que utilizam a orla com o objetivo de organizar o espaço público. De acordo com o secretario da Secel, Márcio Lopes, existe o interesse de incentivo da prática do esporte, mas com muita organização.

“Havia uma grande onda de corrida na cidade e tinha muita gente ganhando dinheiro utilizando o espaço público. Tem gente que traz seus objetos como pesos, steps, cordas… Tem gente já botando até tenda, por causa do sol. Algumas pessoas colocaram mastros fixos para beach soccer ou vólei de praia em alguns pontos. Algumas pessoas ficam marcando o local e se sentem donas. Já presenciei até briga com murros por causa de espaço para tenda”, contou.

Dessa forma, o secretário esclareceu que nesta semana foi realizado um trabalho de abordagem com os educadores, informando sobre a iniciativa de organização da orla. “Queremos organizar o esporte em toda a orla; da Barra do Ceará à Abreulândia. Queremos oferecer um espaço para o esporte. É para o bem da cidade. Não existe um cadastro como dos ambulantes para professores, pessoal que aluga skate, patins. Espaço para todo mundo tem, mas precisamos nos organizar. Estou vendo a hora daquilo ali [Aterro da Beira-Mar] estourar”, explicou

Márcio Lopes também afirmou que as atividades de apreensão de objetos dos professores já foram suspensas. Além disso, de acordo com ele, todos os materiais já foram devolvidos aos donos.

Reunião de organização

Com a finalidade de obter uma melhor organização, a Secel vai realizar uma reunião aberta, na próxima quarta-feira (17), às 9h30, para debater o ordenamento e a utilização esportiva da orla da capital. Educadores físicos, representantes das assessorias esportivas e todos os que aproveitam esses espaços públicos estão sendo convidados a participar da reunião, no ginásio Paulo Sarasate.

“É preciso formalizar toda a utilização para não sofrermos consequência negativa no futuro. Resolveremos rapidamente essa questão, mas antes precisamos ouvir os profissionais que utilizam esses espaços e conhecer as demandas”, afirmou Márcio.

Publicidade

Dê sua opinião

Após remover equipamentos, Regional libera atividades na Beira-Mar

De acordo com o secretario da Secel, Márcio Lopes, existe o interesse de incentivo da prática do esporte, mas com muita organização

Por Hayanne Narlla em Fortaleza

11 de abril de 2013 às 18:30

Há 7 anos

Quem costuma se exercitar na orla de Fortaleza, mais especificamente na Avenida Beira-Mar, deve ter levado um susto nesta semana. É que uma fiscalização da Secretaria Regional II e da Secretaria de Esporte e Lazer do Município (Secel) recolheu alguns aparelhos de professores de educação física, além de alertá-los sobre uma nova ação das secretarias.

É que há uma medida, por parte da Secel, de cadastrar todos os profissionais que utilizam a orla com o objetivo de organizar o espaço público. De acordo com o secretario da Secel, Márcio Lopes, existe o interesse de incentivo da prática do esporte, mas com muita organização.

“Havia uma grande onda de corrida na cidade e tinha muita gente ganhando dinheiro utilizando o espaço público. Tem gente que traz seus objetos como pesos, steps, cordas… Tem gente já botando até tenda, por causa do sol. Algumas pessoas colocaram mastros fixos para beach soccer ou vólei de praia em alguns pontos. Algumas pessoas ficam marcando o local e se sentem donas. Já presenciei até briga com murros por causa de espaço para tenda”, contou.

Dessa forma, o secretário esclareceu que nesta semana foi realizado um trabalho de abordagem com os educadores, informando sobre a iniciativa de organização da orla. “Queremos organizar o esporte em toda a orla; da Barra do Ceará à Abreulândia. Queremos oferecer um espaço para o esporte. É para o bem da cidade. Não existe um cadastro como dos ambulantes para professores, pessoal que aluga skate, patins. Espaço para todo mundo tem, mas precisamos nos organizar. Estou vendo a hora daquilo ali [Aterro da Beira-Mar] estourar”, explicou

Márcio Lopes também afirmou que as atividades de apreensão de objetos dos professores já foram suspensas. Além disso, de acordo com ele, todos os materiais já foram devolvidos aos donos.

Reunião de organização

Com a finalidade de obter uma melhor organização, a Secel vai realizar uma reunião aberta, na próxima quarta-feira (17), às 9h30, para debater o ordenamento e a utilização esportiva da orla da capital. Educadores físicos, representantes das assessorias esportivas e todos os que aproveitam esses espaços públicos estão sendo convidados a participar da reunião, no ginásio Paulo Sarasate.

“É preciso formalizar toda a utilização para não sofrermos consequência negativa no futuro. Resolveremos rapidamente essa questão, mas antes precisamos ouvir os profissionais que utilizam esses espaços e conhecer as demandas”, afirmou Márcio.