Centro Dragão do Mar passa por reformas


Centro Dragão do Mar passa por reformas

Na primeira etapa, iniciada no final de abril, serão reestruturados o teatro, as duas salas de cinema e iniciados os projetos paisagístico e luminotécnico, orçados em R$ 1 bilhão

Por Camila Cabral em Fortaleza

14 de maio de 2013 às 16:14

Há 7 anos
Primeira etapa da reforma teve início em abril e será finalizada em Agosto (FOTO: Falcão Júnior/ Tribuna do Ceará)

Primeira etapa da reforma está prevista para ser finalizada em Agosto (FOTO: Falcão Júnior/ Tribuna do Ceará)

O Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura passa por reforma que terá duração de nove meses. Ao todo, serão gastos mais de R$ 9 bilhões. De acordo com a assessoria do órgão, a revitalização será realizada de forma parcelada, para evitar o comprometimento da oferta de programação. Na primeira etapa, iniciada no final de abril, serão reestruturados o teatro, as duas salas de cinema e iniciados os projetos paisagístico e luminotécnico, orçados em R$ 1 bilhão.

Revitalização

A obra recebe o acompanhamento dos arquitetos Fausto Nilo e Delberg Ponce de Léon, autores do projeto original de todo o Dragão do Mar. Sem ter passado ainda por grandes mudanças, afora pequenas manutenções, o prédio será totalmente revitalizado para se adequar às novas necessidades e tecnologias. A recuperação vem atender a grande expectativa do público que já aguarda pelo retorno do cinema há mais de um ano. Segundo a estudante de Designer de Moda, Cássia Uchôa, “o cinema já era bom, por ser um espaço cultural fora de shoppings. Com a reforma, espero ir mais vezes e me surpreender com o novo áudio”, diz.

Cine Dragão do Mar

Segundo a diretora de Planejamento e Gestão, Maninha Morais, o processo de aquisição dos equipamentos do novo cinema, agora Cine Dragão do Mar, encontra-se em fase de orçamento. “Estamos cotando os equipamentos com as melhores empresas do ramo. Com isso, objetivamos estruturar os cinemas para ofertar ao público o que existe de mais moderno no mercado. Na sala maior, por exemplo, contaremos com um equipamento que não é comum nas salas de cinema daqui, a tela 4k, que oferece uma resolução superior à média. Isso nos possibilita receber uma maior variedade de tipos de mídia”, afirma Maninha.

Todos os sistemas de sonorização e projeção serão substituídos por equipamentos digitais. As novas salas também terão a capacidade ampliada e contemplam um projeto de acessibilidade. A sala 01, que tinha 81 lugares, passará a ter 154 poltronas e a sala 02 passará de 115 para 215 lugares. Os espaços também poderão ser utilizados para atender pequenos eventos e palestras. Além disso, os usuários terão mais conforto com os novos estofados e o aumento do nível das cadeiras, o que resguarda a visibilidade para quem está nas últimas fileiras. Os banheiros também serão reformados. A previsão é de que esta primeira etapa seja concluída em agosto.

Novos café e livraria

Outra novidade anunciada pelo presidente do Dragão do Mar, Paulo Linhares, é a construção de um centro de convivência, em parceria com o Café Santa Clara, para aqueles que desejam tomar um bom café nas proximidades do cinema. Uma livraria será construída nas proximidades. “O Dragão foi pensado como também um espaço de sociabilidade”, afirma Linhares.

Porto de novos talentos

Também já está em reforma a antiga sede da Capitania dos Portos, local onde funcionará a Porto Iracema das Artes. A nova Escola resgata o projeto inicial do Dragão do Mar, pensado para ser não apenas um centro de difusão, mas também de criação e formação de profissionais para a indústria cultural.  Outra sede está sendo preparada para sediar o Centro de Narrativas Audiovisuais 15 anos (CENA-15), com laboratórios de criação e produção. O projeto prevê a reforma completa do prédio do antigo Alpendre, com respeito aos padrões de acessibilidade, construção de auditórios e salas de reunião.

Publicidade

Dê sua opinião

Centro Dragão do Mar passa por reformas

Na primeira etapa, iniciada no final de abril, serão reestruturados o teatro, as duas salas de cinema e iniciados os projetos paisagístico e luminotécnico, orçados em R$ 1 bilhão

Por Camila Cabral em Fortaleza

14 de maio de 2013 às 16:14

Há 7 anos
Primeira etapa da reforma teve início em abril e será finalizada em Agosto (FOTO: Falcão Júnior/ Tribuna do Ceará)

Primeira etapa da reforma está prevista para ser finalizada em Agosto (FOTO: Falcão Júnior/ Tribuna do Ceará)

O Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura passa por reforma que terá duração de nove meses. Ao todo, serão gastos mais de R$ 9 bilhões. De acordo com a assessoria do órgão, a revitalização será realizada de forma parcelada, para evitar o comprometimento da oferta de programação. Na primeira etapa, iniciada no final de abril, serão reestruturados o teatro, as duas salas de cinema e iniciados os projetos paisagístico e luminotécnico, orçados em R$ 1 bilhão.

Revitalização

A obra recebe o acompanhamento dos arquitetos Fausto Nilo e Delberg Ponce de Léon, autores do projeto original de todo o Dragão do Mar. Sem ter passado ainda por grandes mudanças, afora pequenas manutenções, o prédio será totalmente revitalizado para se adequar às novas necessidades e tecnologias. A recuperação vem atender a grande expectativa do público que já aguarda pelo retorno do cinema há mais de um ano. Segundo a estudante de Designer de Moda, Cássia Uchôa, “o cinema já era bom, por ser um espaço cultural fora de shoppings. Com a reforma, espero ir mais vezes e me surpreender com o novo áudio”, diz.

Cine Dragão do Mar

Segundo a diretora de Planejamento e Gestão, Maninha Morais, o processo de aquisição dos equipamentos do novo cinema, agora Cine Dragão do Mar, encontra-se em fase de orçamento. “Estamos cotando os equipamentos com as melhores empresas do ramo. Com isso, objetivamos estruturar os cinemas para ofertar ao público o que existe de mais moderno no mercado. Na sala maior, por exemplo, contaremos com um equipamento que não é comum nas salas de cinema daqui, a tela 4k, que oferece uma resolução superior à média. Isso nos possibilita receber uma maior variedade de tipos de mídia”, afirma Maninha.

Todos os sistemas de sonorização e projeção serão substituídos por equipamentos digitais. As novas salas também terão a capacidade ampliada e contemplam um projeto de acessibilidade. A sala 01, que tinha 81 lugares, passará a ter 154 poltronas e a sala 02 passará de 115 para 215 lugares. Os espaços também poderão ser utilizados para atender pequenos eventos e palestras. Além disso, os usuários terão mais conforto com os novos estofados e o aumento do nível das cadeiras, o que resguarda a visibilidade para quem está nas últimas fileiras. Os banheiros também serão reformados. A previsão é de que esta primeira etapa seja concluída em agosto.

Novos café e livraria

Outra novidade anunciada pelo presidente do Dragão do Mar, Paulo Linhares, é a construção de um centro de convivência, em parceria com o Café Santa Clara, para aqueles que desejam tomar um bom café nas proximidades do cinema. Uma livraria será construída nas proximidades. “O Dragão foi pensado como também um espaço de sociabilidade”, afirma Linhares.

Porto de novos talentos

Também já está em reforma a antiga sede da Capitania dos Portos, local onde funcionará a Porto Iracema das Artes. A nova Escola resgata o projeto inicial do Dragão do Mar, pensado para ser não apenas um centro de difusão, mas também de criação e formação de profissionais para a indústria cultural.  Outra sede está sendo preparada para sediar o Centro de Narrativas Audiovisuais 15 anos (CENA-15), com laboratórios de criação e produção. O projeto prevê a reforma completa do prédio do antigo Alpendre, com respeito aos padrões de acessibilidade, construção de auditórios e salas de reunião.