Sindiônibus pede que Justiça considere greve abusiva


Sindiônibus pede que Justiça considere greve abusiva

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus) solicitou que a Justiça considere a greve dos motoristas e cobradores de ônibus abusiva. O pedido foi encaminhado, nesta quarta-feira (20), ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT-CE).

Por Rosana Romão, Felipe Lima e Hayanne Narlla em Fortaleza

21 de junho de 2012 às 08:05

Há 8 anos

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus) solicitou que a Justiça considere a greve dos motoristas e cobradores de ônibus abusiva. O pedido foi encaminhado, nesta quarta-feira (20), ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT-CE).

De acordo com o Sindiônibus, a solicitação foi feita “por conta da ação criminosa que está sendo praticada, por meio da depredação do patrimônio, do impedimento do trabalhador de exercer suas atividades e da ameaça à segurança da população de Fortaleza”.

Nesta quarta-feira (20), vários ônibus tiveram os pneus furados e vidros quebrados durante a manifestação. Um veículo da linha Edson Queiroz/Centro foi incendiado, por volta das 16h nas rua Rosa Cordeiro.

Incêndio

De acordo com a polícia, o fato aconteceu quando o motorista estacionou o veículo no final da linha e teria saído do ônibus para lanchar. Ao ver o fogo, ele ainda tentou apagar o incêndio com o extintor do veículo, mas as chamas já tinham tomado conta do carro.

O Corpo de Bombeiros e a polícia foram acionados. Apesar do susto ninguém ficou ferido. Segundo a empresa Via Urbana, o prejuízo do incêndio foi de R$ 200 mil, pois o veículo foi totalmente destruído.

Publicidade

Dê sua opinião

Sindiônibus pede que Justiça considere greve abusiva

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus) solicitou que a Justiça considere a greve dos motoristas e cobradores de ônibus abusiva. O pedido foi encaminhado, nesta quarta-feira (20), ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT-CE).

Por Rosana Romão, Felipe Lima e Hayanne Narlla em Fortaleza

21 de junho de 2012 às 08:05

Há 8 anos

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus) solicitou que a Justiça considere a greve dos motoristas e cobradores de ônibus abusiva. O pedido foi encaminhado, nesta quarta-feira (20), ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT-CE).

De acordo com o Sindiônibus, a solicitação foi feita “por conta da ação criminosa que está sendo praticada, por meio da depredação do patrimônio, do impedimento do trabalhador de exercer suas atividades e da ameaça à segurança da população de Fortaleza”.

Nesta quarta-feira (20), vários ônibus tiveram os pneus furados e vidros quebrados durante a manifestação. Um veículo da linha Edson Queiroz/Centro foi incendiado, por volta das 16h nas rua Rosa Cordeiro.

Incêndio

De acordo com a polícia, o fato aconteceu quando o motorista estacionou o veículo no final da linha e teria saído do ônibus para lanchar. Ao ver o fogo, ele ainda tentou apagar o incêndio com o extintor do veículo, mas as chamas já tinham tomado conta do carro.

O Corpo de Bombeiros e a polícia foram acionados. Apesar do susto ninguém ficou ferido. Segundo a empresa Via Urbana, o prejuízo do incêndio foi de R$ 200 mil, pois o veículo foi totalmente destruído.