Aplicativo concorrente do Uber já tem data para chegar a Fortaleza

PREÇO AINDA MELHOR

Aplicativo concorrente do Uber já tem data para chegar a Fortaleza

App não se restringe apenas a carros. Um dos diferenciais é a possibilidade de contratar mototáxi e moto-delivery

Por Roberta Tavares em Mobilidade Urbana

15 de junho de 2016 às 07:00

Há 4 anos
A tarifa-base do serviço para carro, também conhecida como bandeirada, custa R$ 2 (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

A tarifa-base do serviço para carro, também conhecida como bandeirada, custa R$ 2 (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

O aplicativo pernambucano T81 chegará a Fortaleza neste sábado (18) e será concorrente direto do Uber, com valores até 60% mais baratos que os táxis convencionais. Além de oferecer o serviço de carros, um dos diferenciais da ferramenta é a possibilidade de contratar motos.

São quatro categorias de veículos na plataforma criada em Recife: carro popular, executivo, mototáxi ou moto-delivery. Os criadores do app confirmaram a chegada à capital cearense por meio de publicação no Facebook. “T81 chegará a Fortaleza no dia 18 de junho. Carros e motos em segundos. Você pode ser um parceiro e dirigir com a T81”, diz a postagem.

Os preços chamam a atenção. As tarifas possuem valores fixos, não importando dias, horários ou aumento da demanda. “A tarifa é a mesma. Não existe a chamada ‘tarifa dinâmica’. Pode ser horário de pico, pode estar chovendo, a tarifa é fixa”, garante o criador do aplicativo, Josival Bezerra Júnior.

De acordo com o sócio, a tarifa-base do serviço para carro, também conhecida como bandeirada, custa R$ 2. Já os valores do quilômetro rodado e do minuto são de R$ 1,60 e R$ 0,17, respectivamente. Para as motocicletas, os preços são ainda mais baixos: R$ 1,90 (tarifa-base), R$ 0,92 (quilômetro rodado) e R$ 0,15 (minuto).

Além do diferencial da possibilidade de contratação de motos, outra mudança do T81 se comparado ao Uber é a forma de pagamento. O passageiro, no caso do app pernambucano, pode pagar diretamente ao motorista com dinheiro ou, se preferir, com cartão de crédito.

Segundo o presidente em exercício do Sindicato dos Taxistas do Ceará (Sinditáxi), Pedro Álvares Cabral, o aplicativo não será bem aceito em Fortaleza, caso credencie carros particulares. “Se ele chegar para cadastrar taxistas, ok. Mas se vier da mesma forma do Uber, credenciando carros particulares, o serviço será considerado ilegal. Vamos cobrar da prefeitura fiscalizações e multas. É um concorrente ilegal”, reclamou.

Como fazer o cadastro

Os interessados em trabalhar no T81 devem baixar a versão do aplicativo para condutores e se cadastrar. A empresa avalia os dados do veículo e do motorista, a partir de informações repassadas, como número da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e até antecedentes criminais. Após o primeiro passo, há vistoria presencial e treinamento.

App possui tarifa fixa (IMAGEM: Divulgação)

App possui tarifa fixa (IMAGEM: Divulgação)

“O nosso app chega para todos os públicos. Uma pessoa que tenha carro e trabalhe das 8h às 18h, por exemplo, pode acordar mais cedo, ficar online e pegar uma viagem até o trabalho, já é uma renda extra. Ou então ficar próximo ao trabalho ao fim do expediente e pegar mais uma corrida. O motorista não tem obrigatoriedade de tempo, fica online quando quiser, tem uma liberdade fora do comum”, comemora.

Ao final de cada corrida, tanto motorista quanto cliente podem avaliar o serviço, pontuando e incluindo comentários. Outro ponto positivo no quesito ‘segurança’ é a possibilidade de monitorar o trajeto, seja pelo smartphone como pelo computador.

E o atendimento realmente pretende ser diferenciado dos táxis tradicionais: os motoristas de carro têm a obrigação de oferecer água aos passageiros, enquanto os motociclistas devem disponibilizar toucas descartáveis para a utilização dos capacetes. O T81 é gratuito e está disponível para download nas plataformas Android e iOS.

Publicidade

Dê sua opinião

PREÇO AINDA MELHOR

Aplicativo concorrente do Uber já tem data para chegar a Fortaleza

App não se restringe apenas a carros. Um dos diferenciais é a possibilidade de contratar mototáxi e moto-delivery

Por Roberta Tavares em Mobilidade Urbana

15 de junho de 2016 às 07:00

Há 4 anos
A tarifa-base do serviço para carro, também conhecida como bandeirada, custa R$ 2 (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

A tarifa-base do serviço para carro, também conhecida como bandeirada, custa R$ 2 (FOTO: Fernanda Moura/Tribuna do Ceará)

O aplicativo pernambucano T81 chegará a Fortaleza neste sábado (18) e será concorrente direto do Uber, com valores até 60% mais baratos que os táxis convencionais. Além de oferecer o serviço de carros, um dos diferenciais da ferramenta é a possibilidade de contratar motos.

São quatro categorias de veículos na plataforma criada em Recife: carro popular, executivo, mototáxi ou moto-delivery. Os criadores do app confirmaram a chegada à capital cearense por meio de publicação no Facebook. “T81 chegará a Fortaleza no dia 18 de junho. Carros e motos em segundos. Você pode ser um parceiro e dirigir com a T81”, diz a postagem.

Os preços chamam a atenção. As tarifas possuem valores fixos, não importando dias, horários ou aumento da demanda. “A tarifa é a mesma. Não existe a chamada ‘tarifa dinâmica’. Pode ser horário de pico, pode estar chovendo, a tarifa é fixa”, garante o criador do aplicativo, Josival Bezerra Júnior.

De acordo com o sócio, a tarifa-base do serviço para carro, também conhecida como bandeirada, custa R$ 2. Já os valores do quilômetro rodado e do minuto são de R$ 1,60 e R$ 0,17, respectivamente. Para as motocicletas, os preços são ainda mais baixos: R$ 1,90 (tarifa-base), R$ 0,92 (quilômetro rodado) e R$ 0,15 (minuto).

Além do diferencial da possibilidade de contratação de motos, outra mudança do T81 se comparado ao Uber é a forma de pagamento. O passageiro, no caso do app pernambucano, pode pagar diretamente ao motorista com dinheiro ou, se preferir, com cartão de crédito.

Segundo o presidente em exercício do Sindicato dos Taxistas do Ceará (Sinditáxi), Pedro Álvares Cabral, o aplicativo não será bem aceito em Fortaleza, caso credencie carros particulares. “Se ele chegar para cadastrar taxistas, ok. Mas se vier da mesma forma do Uber, credenciando carros particulares, o serviço será considerado ilegal. Vamos cobrar da prefeitura fiscalizações e multas. É um concorrente ilegal”, reclamou.

Como fazer o cadastro

Os interessados em trabalhar no T81 devem baixar a versão do aplicativo para condutores e se cadastrar. A empresa avalia os dados do veículo e do motorista, a partir de informações repassadas, como número da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e até antecedentes criminais. Após o primeiro passo, há vistoria presencial e treinamento.

App possui tarifa fixa (IMAGEM: Divulgação)

App possui tarifa fixa (IMAGEM: Divulgação)

“O nosso app chega para todos os públicos. Uma pessoa que tenha carro e trabalhe das 8h às 18h, por exemplo, pode acordar mais cedo, ficar online e pegar uma viagem até o trabalho, já é uma renda extra. Ou então ficar próximo ao trabalho ao fim do expediente e pegar mais uma corrida. O motorista não tem obrigatoriedade de tempo, fica online quando quiser, tem uma liberdade fora do comum”, comemora.

Ao final de cada corrida, tanto motorista quanto cliente podem avaliar o serviço, pontuando e incluindo comentários. Outro ponto positivo no quesito ‘segurança’ é a possibilidade de monitorar o trajeto, seja pelo smartphone como pelo computador.

E o atendimento realmente pretende ser diferenciado dos táxis tradicionais: os motoristas de carro têm a obrigação de oferecer água aos passageiros, enquanto os motociclistas devem disponibilizar toucas descartáveis para a utilização dos capacetes. O T81 é gratuito e está disponível para download nas plataformas Android e iOS.