Aplicativo de moto para passageiros chega a Fortaleza

PICAP

Aplicativo de moto para passageiros chega a Fortaleza e convoca motociclistas para oferecer serviço

CEO do aplicativo Picap promete preço 30% mais baixo e redução de 50% no tempo de deslocamento no trânsito da capital cearens

Por Tribuna do Ceará em Mobilidade Urbana

18 de novembro de 2019 às 13:04

Há 8 meses

CEO promete preço 30% mais baixo (FOTO: Tribuna do Ceará)

Já pensou em um aplicativo de transporte com motocicletas? Pois esse pensamento vai virar realidade na vida dos fortalezenses a partir desta semana. O aplicativo Picap já iniciou a convocação de motociclistas que desejam oferecer seu serviço de transporte na capital cearense. Neste primeiro momento, os motoqueiros ficarão com 100% do valor da corrida.

Assim, Fortaleza se junta a São Paulo, Rio de Janeiro e Recife, que já contam com o aplicativo desde agosto de 2019. Segundo os organizadores, a Picap apresenta um crescimento médio de 200% ao mês nessas três capitais onde já está presente. Diogo Travassos, CEO da empresa, destaca que o aplicativo permitirá que o usuário fuja dos congestionamentos e consiga otimizar o seu tempo no dia a dia.

“Nosso objetivo é apresentar uma alternativa de modal para melhorar o fluxo de mobilidade, principalmente nas grandes cidades. O cidadão passa a contar com uma possibilidade a mais para escapar do trânsito caótico nestas capitais, reduzindo em 50% o tempo de deslocamento. E isso a um preço 30% mais baixo que os demais aplicativos de carros particulares”, promete o CEO.

Atualmente, a empresa conta com 150 mil usuários em São Paulo, Rio e Recife, além de 8 mil motociclistas cadastrados. A startup acredita que poderá dobrar esses números até o final do primeiro semestre de 2020.

A Picap nasceu na Colômbia, em 2016, e chegou, ao fim do primeiro semestre deste ano, a uma média de um milhão de viagens realizadas mensalmente, a partir de uma base de 20 mil motociclistas ativos e 200 mil usuários. Além do Brasil e Colômbia, a Picap mantém operações no México, Argentina, Peru, Chile e Guatemala. A expectativa da empresa é dobrar sua atuação na América Latina no próximo ano.

Publicidade

Dê sua opinião

PICAP

Aplicativo de moto para passageiros chega a Fortaleza e convoca motociclistas para oferecer serviço

CEO do aplicativo Picap promete preço 30% mais baixo e redução de 50% no tempo de deslocamento no trânsito da capital cearens

Por Tribuna do Ceará em Mobilidade Urbana

18 de novembro de 2019 às 13:04

Há 8 meses

CEO promete preço 30% mais baixo (FOTO: Tribuna do Ceará)

Já pensou em um aplicativo de transporte com motocicletas? Pois esse pensamento vai virar realidade na vida dos fortalezenses a partir desta semana. O aplicativo Picap já iniciou a convocação de motociclistas que desejam oferecer seu serviço de transporte na capital cearense. Neste primeiro momento, os motoqueiros ficarão com 100% do valor da corrida.

Assim, Fortaleza se junta a São Paulo, Rio de Janeiro e Recife, que já contam com o aplicativo desde agosto de 2019. Segundo os organizadores, a Picap apresenta um crescimento médio de 200% ao mês nessas três capitais onde já está presente. Diogo Travassos, CEO da empresa, destaca que o aplicativo permitirá que o usuário fuja dos congestionamentos e consiga otimizar o seu tempo no dia a dia.

“Nosso objetivo é apresentar uma alternativa de modal para melhorar o fluxo de mobilidade, principalmente nas grandes cidades. O cidadão passa a contar com uma possibilidade a mais para escapar do trânsito caótico nestas capitais, reduzindo em 50% o tempo de deslocamento. E isso a um preço 30% mais baixo que os demais aplicativos de carros particulares”, promete o CEO.

Atualmente, a empresa conta com 150 mil usuários em São Paulo, Rio e Recife, além de 8 mil motociclistas cadastrados. A startup acredita que poderá dobrar esses números até o final do primeiro semestre de 2020.

A Picap nasceu na Colômbia, em 2016, e chegou, ao fim do primeiro semestre deste ano, a uma média de um milhão de viagens realizadas mensalmente, a partir de uma base de 20 mil motociclistas ativos e 200 mil usuários. Além do Brasil e Colômbia, a Picap mantém operações no México, Argentina, Peru, Chile e Guatemala. A expectativa da empresa é dobrar sua atuação na América Latina no próximo ano.