Chega a Fortaleza app de transporte em que o passageiro define o valor da corrida

O CLIENTE MANDA

Chega a Fortaleza app de transporte em que o passageiro define o valor da corrida

O In Driver permite que o passageiro negocie diretamente com os motoristas o valor que deseja pagar

Por Tribuna do Ceará em Mobilidade Urbana

16 de agosto de 2019 às 07:00

Há 3 meses
Presente em mais de 20 países, o In Driver chegou ao Brasil em 2018 (FOTO: Tribuna do Ceará)

Presente em mais de 20 países, o In Driver chegou ao Brasil em 2018 (FOTO: Tribuna do Ceará)

Os aplicativos de transporte têm se multiplicado em Fortaleza. E a conta não para de aumentar! Além de Uber, 99, Cabify e outros, a capital cearense conta também com o In Driver.

Disponível para Android e iOS, o aplicativo permite que o passageiro defina quanto quer pagar e negocie diretamente com os motoristas. O Tribuna do Ceará decidiu testar a ferramenta.

Como em todo aplicativo deste tipo, ao solicitar a corrida, o usuário informa ponto de partida e destino. A diferença é que é possível sugerir o preço que deseja pagar pela viagem. Os motoristas, por sua vez, recebem a proposta e as avaliam. Caso se interessem, os condutores também podem fazer sugestões.

Testamos

O Tribuna do Ceará testou o aplicativo no último domingo (11). Para ir da Av. Antônio Sales, no bairro Dionísio Torres, para a Rua Ana Bilhar, no Meireles, sugerimos o preço de R$ 6. O valor foi estimado com base em valor inferior ao que outros aplicativos costumam cobrar pelo mesmo percurso.

Depois de solicitada a corrida, as propostas dos motoristas começaram a surgir na tela. A princípio, os condutores sugeriram valores mais altos, entre R$ 7 e R$ 8. Recusamos, até que um deles aceitou o valor que havíamos proposto.

O veículo chegou em menos de dois minutos ao ponto de partida da viagem. O trajeto foi tranquilo. Em conversa informal, o motorista relatou que considera o aplicativo mais seguro do que os demais, já que é possível ver a foto do passageiro antes de aceitar a corrida.

Testamos o app In Driver
Testamos o app In Driver
Testamos o app In Driver

Diferenciais

O In Driver também possui outros diferenciais com relação aos demais aplicativos. Além de pedir CPF durante o cadastro, o app possui um botão de segurança. Dessa forma, usuários podem fazer relatos de abusos ou notificar situações de perigo.

A plataforma também não exige exclusividade. Não há restrição para motoristas de táxi ou de outros aplicativos. Os condutores também podem trabalhar com flexibilidade de horário.

Uma ferramenta a mais é uma tabela que mostra recomendações de preços para sugerir, de acordo com as distâncias:

  • Para até 3 km – R$ 5 a R$ 6
  • Para até 6 km – R$ 9 a R$ 11
  • Para até 10 km – R$ 14 a R$ 16
  • Para até 15 km – R$ 20 a R$ 23
  • Para até 20 km – R$ 32 a R$ 35

Da Rússia para o mundo

O In Driver surgiu na Rússia, em 2013. Criado por universitários, o aplicativo rapidamente se popularizou. Presente em mais de 20 países, chegou ao Brasil em 2018. Segundo os administradores, a plataforma já conta com a adesão de mais de 26 milhões de usuários em todo o mundo. O Tribuna do Ceará não conseguiu contato com seus administradores.

Publicidade

Dê sua opinião

O CLIENTE MANDA

Chega a Fortaleza app de transporte em que o passageiro define o valor da corrida

O In Driver permite que o passageiro negocie diretamente com os motoristas o valor que deseja pagar

Por Tribuna do Ceará em Mobilidade Urbana

16 de agosto de 2019 às 07:00

Há 3 meses
Presente em mais de 20 países, o In Driver chegou ao Brasil em 2018 (FOTO: Tribuna do Ceará)

Presente em mais de 20 países, o In Driver chegou ao Brasil em 2018 (FOTO: Tribuna do Ceará)

Os aplicativos de transporte têm se multiplicado em Fortaleza. E a conta não para de aumentar! Além de Uber, 99, Cabify e outros, a capital cearense conta também com o In Driver.

Disponível para Android e iOS, o aplicativo permite que o passageiro defina quanto quer pagar e negocie diretamente com os motoristas. O Tribuna do Ceará decidiu testar a ferramenta.

Como em todo aplicativo deste tipo, ao solicitar a corrida, o usuário informa ponto de partida e destino. A diferença é que é possível sugerir o preço que deseja pagar pela viagem. Os motoristas, por sua vez, recebem a proposta e as avaliam. Caso se interessem, os condutores também podem fazer sugestões.

Testamos

O Tribuna do Ceará testou o aplicativo no último domingo (11). Para ir da Av. Antônio Sales, no bairro Dionísio Torres, para a Rua Ana Bilhar, no Meireles, sugerimos o preço de R$ 6. O valor foi estimado com base em valor inferior ao que outros aplicativos costumam cobrar pelo mesmo percurso.

Depois de solicitada a corrida, as propostas dos motoristas começaram a surgir na tela. A princípio, os condutores sugeriram valores mais altos, entre R$ 7 e R$ 8. Recusamos, até que um deles aceitou o valor que havíamos proposto.

O veículo chegou em menos de dois minutos ao ponto de partida da viagem. O trajeto foi tranquilo. Em conversa informal, o motorista relatou que considera o aplicativo mais seguro do que os demais, já que é possível ver a foto do passageiro antes de aceitar a corrida.

Testamos o app In Driver
Testamos o app In Driver
Testamos o app In Driver

Diferenciais

O In Driver também possui outros diferenciais com relação aos demais aplicativos. Além de pedir CPF durante o cadastro, o app possui um botão de segurança. Dessa forma, usuários podem fazer relatos de abusos ou notificar situações de perigo.

A plataforma também não exige exclusividade. Não há restrição para motoristas de táxi ou de outros aplicativos. Os condutores também podem trabalhar com flexibilidade de horário.

Uma ferramenta a mais é uma tabela que mostra recomendações de preços para sugerir, de acordo com as distâncias:

  • Para até 3 km – R$ 5 a R$ 6
  • Para até 6 km – R$ 9 a R$ 11
  • Para até 10 km – R$ 14 a R$ 16
  • Para até 15 km – R$ 20 a R$ 23
  • Para até 20 km – R$ 32 a R$ 35

Da Rússia para o mundo

O In Driver surgiu na Rússia, em 2013. Criado por universitários, o aplicativo rapidamente se popularizou. Presente em mais de 20 países, chegou ao Brasil em 2018. Segundo os administradores, a plataforma já conta com a adesão de mais de 26 milhões de usuários em todo o mundo. O Tribuna do Ceará não conseguiu contato com seus administradores.