Estudantes com carteiras bloqueadas só serão reembolsados se procurarem o Sindiônibus


Depois de pagar inteira, estudantes terão que ir ao Sindiônibus para pedir reembolso

A carteira de 2014, que tem validade até as 0h de hoje não passava, e a de 2015 ainda está bloqueada

Por Thamiris Treigher em Mobilidade Urbana

30 de junho de 2015 às 10:21

Há 5 anos
Segundo o Sindiônibus, aconteceu um problema no sistema, mas foi repassado aos cobradores a recomendação de aceitar a meia passagem (Foto: Prefeitura de Fortaleza)

Segundo o Sindiônibus, aconteceu um problema no sistema, mas foi repassado aos cobradores a recomendação de aceitar a meia passagem (Foto: Prefeitura de Fortaleza)

Quem tentou usar a carteira de estudante nos transportes coletivos, na manhã desta terça-feira (30),  teve problemas. Os documentos de 2014, que têm validade até as 0h de hoje, estavam bloqueados, e as carteiras de 2015 também não estavam sendo reconhecidas pelo sistema de bilhetagem.

A estudante Larissa Feitosa foi surpreendida “Peguei dois ônibus hoje. No primeiro eu fui passar a velha e deu como expirada, dei a nova para o cobrador passar e deu como bloqueada. Tive que pagar os R$ 2,40”.  No segundo ônibus foram passadas as duas para verificação, e foi recebido o valor da meia passagem, com as pessoas descendo por trás do coletivo.

Segundo o Sindiônibus, uma falha no sistema impediu a leitura das carteiras, mas cobradores já foram orientados a aceitar a meia passagem sem a leitura da carteira pelos validadores. E a partir de amanhã (1º), a carteira de 2015 será desbloqueada. Ainda de acordo com o órgão, o estudante que desejar ser reembolsado só terá o direito assegurado se for até à sede do Sindiônibus e registrar uma ocorrência com o número do ônibus, nome da linha, o horário em que fez o trajeto e o número do CIA da carteirinha. Segundo a Etufor, foram solicitadas 327 mil carteiras de estudante em 2015.  Até o fechamento desta reportagem, a Etufor e o Sindônibus não informaram o número de estudantes atingidos pela falha na leitura das carteiras.

Esta é a segunda vez em menos de um mês que carteiras de estudantes são bloqueadas indevidamente sem nenhuma explicação. No último dia 13 de junho, estudantes foram surpreendidos quando tentaram utilizar o documento. As carteiras estudantis estavam bloqueadas por causa de uma falha técnica semelhante ao que ocorreu na manhã de hoje. Na ocasião, os computadores do Sindiônibus responsáveis pela validação dos documentos  impediram a leitura dos documentos em parte da frota e nos terminais.

Publicidade

Dê sua opinião

Depois de pagar inteira, estudantes terão que ir ao Sindiônibus para pedir reembolso

A carteira de 2014, que tem validade até as 0h de hoje não passava, e a de 2015 ainda está bloqueada

Por Thamiris Treigher em Mobilidade Urbana

30 de junho de 2015 às 10:21

Há 5 anos
Segundo o Sindiônibus, aconteceu um problema no sistema, mas foi repassado aos cobradores a recomendação de aceitar a meia passagem (Foto: Prefeitura de Fortaleza)

Segundo o Sindiônibus, aconteceu um problema no sistema, mas foi repassado aos cobradores a recomendação de aceitar a meia passagem (Foto: Prefeitura de Fortaleza)

Quem tentou usar a carteira de estudante nos transportes coletivos, na manhã desta terça-feira (30),  teve problemas. Os documentos de 2014, que têm validade até as 0h de hoje, estavam bloqueados, e as carteiras de 2015 também não estavam sendo reconhecidas pelo sistema de bilhetagem.

A estudante Larissa Feitosa foi surpreendida “Peguei dois ônibus hoje. No primeiro eu fui passar a velha e deu como expirada, dei a nova para o cobrador passar e deu como bloqueada. Tive que pagar os R$ 2,40”.  No segundo ônibus foram passadas as duas para verificação, e foi recebido o valor da meia passagem, com as pessoas descendo por trás do coletivo.

Segundo o Sindiônibus, uma falha no sistema impediu a leitura das carteiras, mas cobradores já foram orientados a aceitar a meia passagem sem a leitura da carteira pelos validadores. E a partir de amanhã (1º), a carteira de 2015 será desbloqueada. Ainda de acordo com o órgão, o estudante que desejar ser reembolsado só terá o direito assegurado se for até à sede do Sindiônibus e registrar uma ocorrência com o número do ônibus, nome da linha, o horário em que fez o trajeto e o número do CIA da carteirinha. Segundo a Etufor, foram solicitadas 327 mil carteiras de estudante em 2015.  Até o fechamento desta reportagem, a Etufor e o Sindônibus não informaram o número de estudantes atingidos pela falha na leitura das carteiras.

Esta é a segunda vez em menos de um mês que carteiras de estudantes são bloqueadas indevidamente sem nenhuma explicação. No último dia 13 de junho, estudantes foram surpreendidos quando tentaram utilizar o documento. As carteiras estudantis estavam bloqueadas por causa de uma falha técnica semelhante ao que ocorreu na manhã de hoje. Na ocasião, os computadores do Sindiônibus responsáveis pela validação dos documentos  impediram a leitura dos documentos em parte da frota e nos terminais.