Fenabrave projeta que 3 milhões de veículos sejam vendidos em 2020 - Noticias

CRESCEU 10% EM 2019

Fenabrave projeta que 3 milhões de veículos sejam vendidos em 2020

O setor automotivo espera um crescimento acelerado nas vendas de veículos em 2020 após os bons resultados do ano passado

Por Tribuna Bandnews FM em Negócios

15 de janeiro de 2020 às 06:43

Há 5 meses
carro-branco

A projeção é confirmada por quem atua no setor automobilístico (FOTO: Divulgação)

A venda de veículos no Ceará ano passado foi 10% maior em relação a de 2018, de acordo com a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). O resultado acompanha a tendência nacional de crescimento nas vendas, que foi 8,6%, aponta a insituição.

A projeção para esse ano é da venda de pelo menos 3 milhões de unidades, entre automóveis comerciais leves, caminhões e ônibus.

O presidente da Fenabrave no Ceará, Fernando Pontes, destaca que o cenário econômico favoreceu o segmento. “O nível de emprego subiu, as taxas baixaram, a inflação está mais baixa. Os bancos estão financiando com mais voracidade. Eles têm dinheiro para aplicar e estão aplicando com taxas mais baixas”, avalia Pontes.

Diante do bom resultado, a aposta para esse ano é ainda melhor, como diz Roberto Costa, colunista da Tribuna BandNews FM e especialista em setor automotivo. “Se a economia não sofrer nenhum baque, continuar estabilizada, pode crescer mais de 10% nesse ano de 2020”, afirma o colunista.

A projeção é confirmada por quem atua no setor. É o que diz Grazielle Leitão, gerente de consórcios de veículos. “Em 2020, a gente vem com a expectativa bem positiva de crescimento em todas áreas: novos, seminovos, inclusive na área de consórcio. A gente consegue vê um pouco mais de segurança no mercado”, reflete a gerente.

Mas a compra de veículos nos últimos anos tem tido valores cada vez maiores. Segundo Roberto Costa, é preciso observar que além de fatores como a oscilação do dólar, que eleva os custos de produção, é preciso considerar que os carros estão mais sofisticados.

“Por obrigação legal, os carros ficaram mais sofisticados. Por obrigação legal, os carros ficaram mais sofisticados. A legislação obrigou freios ABS e airbags. Airbag é mais barato, porque é feito em larga escala”, explica Roberto.

Confira a reportagem completa de Jackson de Moura para a rádio Tribuna Band News FM:

Publicidade

Dê sua opinião

CRESCEU 10% EM 2019

Fenabrave projeta que 3 milhões de veículos sejam vendidos em 2020

O setor automotivo espera um crescimento acelerado nas vendas de veículos em 2020 após os bons resultados do ano passado

Por Tribuna Bandnews FM em Negócios

15 de janeiro de 2020 às 06:43

Há 5 meses
carro-branco

A projeção é confirmada por quem atua no setor automobilístico (FOTO: Divulgação)

A venda de veículos no Ceará ano passado foi 10% maior em relação a de 2018, de acordo com a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). O resultado acompanha a tendência nacional de crescimento nas vendas, que foi 8,6%, aponta a insituição.

A projeção para esse ano é da venda de pelo menos 3 milhões de unidades, entre automóveis comerciais leves, caminhões e ônibus.

O presidente da Fenabrave no Ceará, Fernando Pontes, destaca que o cenário econômico favoreceu o segmento. “O nível de emprego subiu, as taxas baixaram, a inflação está mais baixa. Os bancos estão financiando com mais voracidade. Eles têm dinheiro para aplicar e estão aplicando com taxas mais baixas”, avalia Pontes.

Diante do bom resultado, a aposta para esse ano é ainda melhor, como diz Roberto Costa, colunista da Tribuna BandNews FM e especialista em setor automotivo. “Se a economia não sofrer nenhum baque, continuar estabilizada, pode crescer mais de 10% nesse ano de 2020”, afirma o colunista.

A projeção é confirmada por quem atua no setor. É o que diz Grazielle Leitão, gerente de consórcios de veículos. “Em 2020, a gente vem com a expectativa bem positiva de crescimento em todas áreas: novos, seminovos, inclusive na área de consórcio. A gente consegue vê um pouco mais de segurança no mercado”, reflete a gerente.

Mas a compra de veículos nos últimos anos tem tido valores cada vez maiores. Segundo Roberto Costa, é preciso observar que além de fatores como a oscilação do dólar, que eleva os custos de produção, é preciso considerar que os carros estão mais sofisticados.

“Por obrigação legal, os carros ficaram mais sofisticados. Por obrigação legal, os carros ficaram mais sofisticados. A legislação obrigou freios ABS e airbags. Airbag é mais barato, porque é feito em larga escala”, explica Roberto.

Confira a reportagem completa de Jackson de Moura para a rádio Tribuna Band News FM: