Lojas de Fortaleza tentam acostumar clientes aos horários mais estendidos

COMPRAS

Lojas de Fortaleza tentam acostumar clientes aos horários mais estendidos

O Sindilojas avalia que cada vez mais lojas vão aderir aos horários de funcionamento mais estendidos

Por Tribuna Bandnews FM em Negócios

21 de janeiro de 2018 às 07:15

Há 2 anos

Desde dezembro os shoppings passaram a aderir um horário mais estendido (FOTO: Camila Cabral/ Tribuna do Ceará)

A Câmara Municipal aprovou no fim de outubro a proposta que autoriza os empresários de Fortaleza a ampliarem o tempo que as lojas ficam abertas. Apesar de ser uma demanda antiga do setor, o assessor Celso Baldan lembra que a lei não obriga que o empresário estenda seu funcionamento, mas sim concede a autorização. Para estender o horário é necessário que o empresário obedecer toda a lei trabalhista.

Mesmo não tendo uma estimativa de quantas empresas aderiram, o Sindicato do Comércio Varejista e Lojista de Fortaleza (Sindilojas) avalia a mudança como positiva.

“Em um primeiro momento, até por conta de reacostumar o público a novos horários, eu acredito que vai ser uma coisa gradativa, uma loja maior vai estender o horário, no Centro por exemplo, a outra do lado que é concorrente vai acompanhar, depois vai estender por mais uma hora e o público vai voltar a entender que o comércio central não fecha mais às 4 horas da tarde do sábado”, comenta o assessor jurídico da entidade, Celso Baldan.

Normalmente no mês de dezembro os empresários já mantêm as lojas abertas até mais tarde por conta do grande
fluxo de pessoas nas ruas, especialmente no Centro da cidade. Mas agora em janeiro ainda é possível ver muitos
estabelecimentos abertos.

“Hoje a gente tem uma legislação que permite que o comércio do Centro trabalhe 24 horas por dia, mas isso não quer dizer que o ele está obrigado a trabalhar todas essas horas, o que a gente sempre quis foi a liberdade. Cada comércio vai abrir de acordo com sua necessidade, desde que ele respeite a CLT, carga horária e adicional noturno”.

De olho nessa parte do mercado, os shopping passam a aderir esse horário. Desde dezembro eles abrem
mais cedo e fecham mais tarde aos domingos. A medida passou a valer também em janeiro. Raquel Mendonça, gerente de Marketing do shopping Iguatemi, reforça que a iniciativa deve dar mais comodidade aos consumidores.

Ouça entrevista para a Tribuna BandNews FM:

 

Publicidade

Dê sua opinião

COMPRAS

Lojas de Fortaleza tentam acostumar clientes aos horários mais estendidos

O Sindilojas avalia que cada vez mais lojas vão aderir aos horários de funcionamento mais estendidos

Por Tribuna Bandnews FM em Negócios

21 de janeiro de 2018 às 07:15

Há 2 anos

Desde dezembro os shoppings passaram a aderir um horário mais estendido (FOTO: Camila Cabral/ Tribuna do Ceará)

A Câmara Municipal aprovou no fim de outubro a proposta que autoriza os empresários de Fortaleza a ampliarem o tempo que as lojas ficam abertas. Apesar de ser uma demanda antiga do setor, o assessor Celso Baldan lembra que a lei não obriga que o empresário estenda seu funcionamento, mas sim concede a autorização. Para estender o horário é necessário que o empresário obedecer toda a lei trabalhista.

Mesmo não tendo uma estimativa de quantas empresas aderiram, o Sindicato do Comércio Varejista e Lojista de Fortaleza (Sindilojas) avalia a mudança como positiva.

“Em um primeiro momento, até por conta de reacostumar o público a novos horários, eu acredito que vai ser uma coisa gradativa, uma loja maior vai estender o horário, no Centro por exemplo, a outra do lado que é concorrente vai acompanhar, depois vai estender por mais uma hora e o público vai voltar a entender que o comércio central não fecha mais às 4 horas da tarde do sábado”, comenta o assessor jurídico da entidade, Celso Baldan.

Normalmente no mês de dezembro os empresários já mantêm as lojas abertas até mais tarde por conta do grande
fluxo de pessoas nas ruas, especialmente no Centro da cidade. Mas agora em janeiro ainda é possível ver muitos
estabelecimentos abertos.

“Hoje a gente tem uma legislação que permite que o comércio do Centro trabalhe 24 horas por dia, mas isso não quer dizer que o ele está obrigado a trabalhar todas essas horas, o que a gente sempre quis foi a liberdade. Cada comércio vai abrir de acordo com sua necessidade, desde que ele respeite a CLT, carga horária e adicional noturno”.

De olho nessa parte do mercado, os shopping passam a aderir esse horário. Desde dezembro eles abrem
mais cedo e fecham mais tarde aos domingos. A medida passou a valer também em janeiro. Raquel Mendonça, gerente de Marketing do shopping Iguatemi, reforça que a iniciativa deve dar mais comodidade aos consumidores.

Ouça entrevista para a Tribuna BandNews FM: