Barra Pesada mostra a degradação do sistema penitenciário no Ceará - Noticias


Barra Pesada mostra a degradação do sistema penitenciário no Ceará

Reportagem especial do Barra Pesada denuncia péssimas condições de segurança e conservação do Instituto Presídio Professor Olavo Oliveira, em Fortaleza

Por Tribuna do Ceará em Polícia

24 de junho de 2011 às 14:03

Há 9 anos

A edição do Barra Pesada desta sexta-feira (24) mostrou a degradação do sistema penal cearense.

O programa levou ao ar imagens exclusivas onde é possível ver presos circulando livremente, falando ao celular e aplicando golpes nos corredores do Instituto Penal Professor Olavo Oliveira – IPPOO I.

A reportagem especial dos jornalistas Adriano Muniz e David Teixeira deixa claro que o local não oferece a menor estrutura para abrigar os quase 600 detentos em regime fechado – quando a capacidade máxima do presídio é de 400 presos. A falta de infraestrutura deixa quem trabalha e mora próximo ao IPPOO I apreensivos com riscos de fugas.

Resposta da SEJUS
A Secretaria da Justiça e Cidadania do Ceará (SEJUS) foi procurada pela TV Jangadeiro e informou que já começou o projeto para a construção de duas novas unidades para os regimes semiaberto e aberto, propondo a desativação total do IPPOO I, tão logo estas unidades estejam concluídas.

A Assessoria de Imprensa da SEJUS destacou ainda que o IPPOO I é uma unidade antiga, construída em 1973, hoje localizada em zona eminentemente urbana, o que facilita a entrada de materiais. Ainda de acordo com a SEJUS, a unidade estava em processo de desativação, mas passou a receber novamente os internos por conta de interdição total da Colônia Agrícola do Amanari, hoje desativada.

Enquanto isso, a situação é a que o Barra Pesada apresentou. Veja a matéria:

Assista também:

Publicidade

Dê sua opinião

Barra Pesada mostra a degradação do sistema penitenciário no Ceará

Reportagem especial do Barra Pesada denuncia péssimas condições de segurança e conservação do Instituto Presídio Professor Olavo Oliveira, em Fortaleza

Por Tribuna do Ceará em Polícia

24 de junho de 2011 às 14:03

Há 9 anos

A edição do Barra Pesada desta sexta-feira (24) mostrou a degradação do sistema penal cearense.

O programa levou ao ar imagens exclusivas onde é possível ver presos circulando livremente, falando ao celular e aplicando golpes nos corredores do Instituto Penal Professor Olavo Oliveira – IPPOO I.

A reportagem especial dos jornalistas Adriano Muniz e David Teixeira deixa claro que o local não oferece a menor estrutura para abrigar os quase 600 detentos em regime fechado – quando a capacidade máxima do presídio é de 400 presos. A falta de infraestrutura deixa quem trabalha e mora próximo ao IPPOO I apreensivos com riscos de fugas.

Resposta da SEJUS
A Secretaria da Justiça e Cidadania do Ceará (SEJUS) foi procurada pela TV Jangadeiro e informou que já começou o projeto para a construção de duas novas unidades para os regimes semiaberto e aberto, propondo a desativação total do IPPOO I, tão logo estas unidades estejam concluídas.

A Assessoria de Imprensa da SEJUS destacou ainda que o IPPOO I é uma unidade antiga, construída em 1973, hoje localizada em zona eminentemente urbana, o que facilita a entrada de materiais. Ainda de acordo com a SEJUS, a unidade estava em processo de desativação, mas passou a receber novamente os internos por conta de interdição total da Colônia Agrícola do Amanari, hoje desativada.

Enquanto isso, a situação é a que o Barra Pesada apresentou. Veja a matéria:

Assista também: