Caso Bruce: PM do Ronda é indiciado por homicídio duplamente qualificado e lesão corporal - Noticias


Caso Bruce: PM do Ronda é indiciado por homicídio duplamente qualificado e lesão corporal

De acordo com o delegado, os crimes, basedos no artigo 121 parágrafo 2º e artigo 129 parágrafo 6º, respectivamente, foram cometidos tanto contra o adolescente morto, quanto contra o pai de Bruce

Por Tribuna do Ceará em Polícia

12 de agosto de 2010 às 15:24

Há 10 anos

Delegado Munguba Neto observando o inquérito concluído / Foto: repórter Noemi Sam

O Delegado José Munguba Neto, titular do 4º Distrito Policial, apresentou, na tarde desta quinta-feira (12), a conclusão do inquérito que investiga a morte do adolescente Bruce Cristian Oliveira, ocorrida no último dia 25 de julho. No documento, com 175 páginas, o autor do disparo que vitimou Bruce, soldado PM Yuri Silveira, foi indiciado por homicídio duplamente qualificado (com penas de 12 a 30 anos de prisão) e lesão corporal (com penas de 2 meses a 1 ano de reclusão). 

Leia mais:
Roberto Monteiro nega despreparo do PM do Ronda que atirou em Bruce
Opinião: Caso Bruce – dois pesos e duas medidas
Inquérito do caso Bruce está próximo do fim
Soldado do Ronda que matou Bruce fica calado em depoimento 

De acordo com o delegado, os crimes, basedos no artigo 121 parágrafo 2º e artigo 129 parágrafo 6º, respectivamente, foram cometidos tanto contra o adolescente morto, quanto contra o pai de Bruce, que guiava a moto quando o tiro foi disparado pelo PM. 

Oito pessoas foram ouvidas até a conclusão do inquérito e a versão do soldado – de disparo acidental – não foi aceita pelo delegado. Segundo Munguba Neto, especialistas em tiro foram ouvidos e refutaram a hipótese pelo tipo da arma utilizada na ação – uma pistola ponto 40. 

Ainda segundo Munguba Neto, o inquérito será remetido ao Fórum Clóvis Beviláqua ainda na tarde desta quinta. 

Redação Jangadeiro Online, com informações da repórter Noemi Sam 

Veja reportagem do Jornal Jangadeiro: 

Publicidade

Dê sua opinião

Caso Bruce: PM do Ronda é indiciado por homicídio duplamente qualificado e lesão corporal

De acordo com o delegado, os crimes, basedos no artigo 121 parágrafo 2º e artigo 129 parágrafo 6º, respectivamente, foram cometidos tanto contra o adolescente morto, quanto contra o pai de Bruce

Por Tribuna do Ceará em Polícia

12 de agosto de 2010 às 15:24

Há 10 anos

Delegado Munguba Neto observando o inquérito concluído / Foto: repórter Noemi Sam

O Delegado José Munguba Neto, titular do 4º Distrito Policial, apresentou, na tarde desta quinta-feira (12), a conclusão do inquérito que investiga a morte do adolescente Bruce Cristian Oliveira, ocorrida no último dia 25 de julho. No documento, com 175 páginas, o autor do disparo que vitimou Bruce, soldado PM Yuri Silveira, foi indiciado por homicídio duplamente qualificado (com penas de 12 a 30 anos de prisão) e lesão corporal (com penas de 2 meses a 1 ano de reclusão). 

Leia mais:
Roberto Monteiro nega despreparo do PM do Ronda que atirou em Bruce
Opinião: Caso Bruce – dois pesos e duas medidas
Inquérito do caso Bruce está próximo do fim
Soldado do Ronda que matou Bruce fica calado em depoimento 

De acordo com o delegado, os crimes, basedos no artigo 121 parágrafo 2º e artigo 129 parágrafo 6º, respectivamente, foram cometidos tanto contra o adolescente morto, quanto contra o pai de Bruce, que guiava a moto quando o tiro foi disparado pelo PM. 

Oito pessoas foram ouvidas até a conclusão do inquérito e a versão do soldado – de disparo acidental – não foi aceita pelo delegado. Segundo Munguba Neto, especialistas em tiro foram ouvidos e refutaram a hipótese pelo tipo da arma utilizada na ação – uma pistola ponto 40. 

Ainda segundo Munguba Neto, o inquérito será remetido ao Fórum Clóvis Beviláqua ainda na tarde desta quinta. 

Redação Jangadeiro Online, com informações da repórter Noemi Sam 

Veja reportagem do Jornal Jangadeiro: