Filho de ex-prefeito de Pereiro é preso acusado de matar o pai - Noticias


Filho de ex-prefeito de Pereiro é preso acusado de matar o pai

O crime aconteceu no dia 31 de dezembro e envolve a disputa pelos bens de Antônio Mardônio Diógenes Osório

Por Tribuna do Ceará em Polícia

29 de janeiro de 2010 às 09:13

Há 10 anos

O ex-prefeito de Pereiro, Antônio Mardônio Diógenes Osório, 66, pode ter sido assassinado pelo próprio filho, o universitário Francisco Telsângenes Diógenes, o “Téo”, 27, acompanhado do vaqueiro Francisco Rodrigues de Queiroz, o “Chiquinho”. Os dois foram presos nesta quinta-feira (28), na cidade de Pereiro (a 330 km de Fortaleza), por ordem da Justiça.

Leia ainda:
Polícia já tem pistas de assassinos do ex-prefeito de Pereiro
Ex-prefeito de Pereiro é assassinado com sete tiros

As investigações em torno do crime estão sendo presididas pelo delegado-regional de Polícia Civil de Jaguaribe, Edmar Beserra Granja. Segundo ele, o caso poderá ser esclarecido nos próximos dias. A Polícia segue duas linhas de investigações e o delegado havia requisitado da Justiça a prisão temporária dos dois suspeitos.

Ontem, o juiz daquela Comarca, Ricardo Emídio de Aquino Nogueira, expediu os mandados de prisão e outro de busca e apreensão. A Polícia fez diligências na Fazenda Campos, que pertencia ao ex-prefeito, prendeu ´Téo´ Diógenes e o vaqueiro e ainda apreendeu uma pistola de calibre 380 ACP e um rifle calibre 22. As duas armas serão submetidas à perícia.

A morte do ex-prefeito ocorreu na manhã do dia 31 de dezembro. A Polícia descobriu uma série de contradições nos depoimentos dos dois acusados e, ainda, litígios dentro da família do ex-prefeito. A mãe biológica de ´Téo´ havia conseguido anular o registro de nascimento em que o rapaz aparece como filho de Mardônio. Há ainda, disputa pelos bens do ex-prefeito. Para completar, o exame de parafina em ´Téo´ e no vaqueiro deram positivo.

Fonte: Jornal Diário do Nordeste

Publicidade

Dê sua opinião

Filho de ex-prefeito de Pereiro é preso acusado de matar o pai

O crime aconteceu no dia 31 de dezembro e envolve a disputa pelos bens de Antônio Mardônio Diógenes Osório

Por Tribuna do Ceará em Polícia

29 de janeiro de 2010 às 09:13

Há 10 anos

O ex-prefeito de Pereiro, Antônio Mardônio Diógenes Osório, 66, pode ter sido assassinado pelo próprio filho, o universitário Francisco Telsângenes Diógenes, o “Téo”, 27, acompanhado do vaqueiro Francisco Rodrigues de Queiroz, o “Chiquinho”. Os dois foram presos nesta quinta-feira (28), na cidade de Pereiro (a 330 km de Fortaleza), por ordem da Justiça.

Leia ainda:
Polícia já tem pistas de assassinos do ex-prefeito de Pereiro
Ex-prefeito de Pereiro é assassinado com sete tiros

As investigações em torno do crime estão sendo presididas pelo delegado-regional de Polícia Civil de Jaguaribe, Edmar Beserra Granja. Segundo ele, o caso poderá ser esclarecido nos próximos dias. A Polícia segue duas linhas de investigações e o delegado havia requisitado da Justiça a prisão temporária dos dois suspeitos.

Ontem, o juiz daquela Comarca, Ricardo Emídio de Aquino Nogueira, expediu os mandados de prisão e outro de busca e apreensão. A Polícia fez diligências na Fazenda Campos, que pertencia ao ex-prefeito, prendeu ´Téo´ Diógenes e o vaqueiro e ainda apreendeu uma pistola de calibre 380 ACP e um rifle calibre 22. As duas armas serão submetidas à perícia.

A morte do ex-prefeito ocorreu na manhã do dia 31 de dezembro. A Polícia descobriu uma série de contradições nos depoimentos dos dois acusados e, ainda, litígios dentro da família do ex-prefeito. A mãe biológica de ´Téo´ havia conseguido anular o registro de nascimento em que o rapaz aparece como filho de Mardônio. Há ainda, disputa pelos bens do ex-prefeito. Para completar, o exame de parafina em ´Téo´ e no vaqueiro deram positivo.

Fonte: Jornal Diário do Nordeste