Fortaleza concentra mais de 40% dos latrocínios no Ceará


Fortaleza concentra mais de 40% dos latrocínios no Ceará

Em 2013, foram contabilizados 102 latrocínios no estado. Destes, 43 ocorreram em Fortaleza

Por Roberta Tavares em Polícia

6 de janeiro de 2014 às 15:30

Há 6 anos
Em 2013, foram contabilizados 102 latrocínios no estado (FOTO: Rodrigo Rodrigues/Flickr Creative Commons)

Em 2013, foram contabilizados 102 latrocínios no estado (FOTO: Rodrigo Rodrigues/Flickr Creative Commons)

A insegurança no Ceará é um problema sério. Diariamente, diversas pessoas são vítimas de assalto a mão armada. Os latrocínios (roubo seguido de morte) também continuam crescendo no estado.

Fortaleza, por sua vez, acumula mais 40% desses tipos de crimes, segundo levantamento divulgado pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) com exclusividade ao Tribuna do Ceará.

Em 2013, foram contabilizados 102 latrocínios no estado. Destes, 43 ocorreram em Fortaleza, representando 42,1% do total. Caucaia e Sobral aparecem em seguida, com quatro crimes de roubo seguido de morte, cada um. Horizonte e Quixadá registraram três latrocínios.

Os números são maiores que os contabilizados em 2011 e em 2012, quando foram registrados 76 e 101 latrocínios, respectivamente. Em 2012, foram 43 latrocínios na capital cearense, ou seja, 42,5% do total. Já no ano anterior, foram 25, representando 32,8%.

A SSPDS explica, por meio de nota, que o motivo para Fortaleza concentrar a maior taxa de latrocínio em comparação a outras cidades do Ceará é “o fato de a capital ter cerca de 30% da população cearense. Como toda metrópole, os problemas são proporcionalmente maiores”.

> LEIA MAIS

Meses

De acordo com os dados da Secretaria, somados os três últimos anos, foram contabilizados 279 crimes seguidos de morte. Em 2012, os meses de janeiro, julho e novembro registraram o maior número de latrocínios, com 15, 13 e 12 casos, respectivamente.

Crimes contra a vida

De janeiro a dezembro de 2013, ocorreram mais de 4.449 mil crimes violentos letais intencionais, categoria esta que inclui homicídios, latrocínios e lesões corporais. O número é 24,7 % maior que em 2012, quando foram registrados 3.565 homicídios.

SSPDS

Em nota, a SSPDS afirma que tem intensificado os trabalhos policiais e realizado constantes investimentos na área de segurança, com o objetivo de diminuir os índices de violência. “Em novembro, novos 1.057 policiais militares foram incorporados ao efeito da Polícia Militar, e outros 1.100 foram convocados para o curso de formação”. A SSPDS também ampliou o efetivo do Batalhão da Ronda de Ações Intensivas e Ostensivas (Raio) em 100 novos policiais.

Além do aumento de efetivo, a Secretaria explica que criou a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e está construindo a nova Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas. 

Latrocínio no Ceará

| Create infographics

Publicidade

Dê sua opinião

Fortaleza concentra mais de 40% dos latrocínios no Ceará

Em 2013, foram contabilizados 102 latrocínios no estado. Destes, 43 ocorreram em Fortaleza

Por Roberta Tavares em Polícia

6 de janeiro de 2014 às 15:30

Há 6 anos
Em 2013, foram contabilizados 102 latrocínios no estado (FOTO: Rodrigo Rodrigues/Flickr Creative Commons)

Em 2013, foram contabilizados 102 latrocínios no estado (FOTO: Rodrigo Rodrigues/Flickr Creative Commons)

A insegurança no Ceará é um problema sério. Diariamente, diversas pessoas são vítimas de assalto a mão armada. Os latrocínios (roubo seguido de morte) também continuam crescendo no estado.

Fortaleza, por sua vez, acumula mais 40% desses tipos de crimes, segundo levantamento divulgado pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) com exclusividade ao Tribuna do Ceará.

Em 2013, foram contabilizados 102 latrocínios no estado. Destes, 43 ocorreram em Fortaleza, representando 42,1% do total. Caucaia e Sobral aparecem em seguida, com quatro crimes de roubo seguido de morte, cada um. Horizonte e Quixadá registraram três latrocínios.

Os números são maiores que os contabilizados em 2011 e em 2012, quando foram registrados 76 e 101 latrocínios, respectivamente. Em 2012, foram 43 latrocínios na capital cearense, ou seja, 42,5% do total. Já no ano anterior, foram 25, representando 32,8%.

A SSPDS explica, por meio de nota, que o motivo para Fortaleza concentrar a maior taxa de latrocínio em comparação a outras cidades do Ceará é “o fato de a capital ter cerca de 30% da população cearense. Como toda metrópole, os problemas são proporcionalmente maiores”.

> LEIA MAIS

Meses

De acordo com os dados da Secretaria, somados os três últimos anos, foram contabilizados 279 crimes seguidos de morte. Em 2012, os meses de janeiro, julho e novembro registraram o maior número de latrocínios, com 15, 13 e 12 casos, respectivamente.

Crimes contra a vida

De janeiro a dezembro de 2013, ocorreram mais de 4.449 mil crimes violentos letais intencionais, categoria esta que inclui homicídios, latrocínios e lesões corporais. O número é 24,7 % maior que em 2012, quando foram registrados 3.565 homicídios.

SSPDS

Em nota, a SSPDS afirma que tem intensificado os trabalhos policiais e realizado constantes investimentos na área de segurança, com o objetivo de diminuir os índices de violência. “Em novembro, novos 1.057 policiais militares foram incorporados ao efeito da Polícia Militar, e outros 1.100 foram convocados para o curso de formação”. A SSPDS também ampliou o efetivo do Batalhão da Ronda de Ações Intensivas e Ostensivas (Raio) em 100 novos policiais.

Além do aumento de efetivo, a Secretaria explica que criou a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e está construindo a nova Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas. 

Latrocínio no Ceará

| Create infographics