Homem acusado de abuso sexual por atrizes ficará preso por tempo indeterminado


Homem acusado de abuso sexual por atrizes ficará preso por tempo indeterminado

A prisão preventiva não possui prazo para a sua duração determinado em lei. Raphael Fyah deve responder por atentado ao pudor mediante fraude, segundo delegado.

Por Roberta Tavares em Polícia

18 de março de 2015 às 11:00

Há 5 anos
O rapaz já responde por estelionato (FOTO: Reprodução)

O rapaz já responde por estelionato (FOTO: Reprodução)

O suposto diretor de cinema Raphael Fyah, acusado por um grupo de 30 atrizes de abuso sexual em teste de elenco para filme, ficará preso por tempo indeterminado, segundo o delegado do 33º Distrito Policial, Sidney Furtado. “Indiciei, representei pela prisão preventiva, e o juiz decretou”, explicou.

A prisão preventiva não possui prazo para a sua duração determinado em lei, mas deve atender aos princípios da necessidade. Dessa forma, o rapaz poderá responder ao artigo 216 do Código Penal, por atentato ao pudor mediante fraude. A prisão foi realizada na última quarta-feira (11), em Fortaleza.

De acordo com Sidney, o procedimento continuará em andamento. O próximo passo é encaminhar o inquérito policial ao Ministério Público, solicitando prorrogação de prazo. “O tempo para conclusão do processo já passou, mas ainda preciso ouvir outras garotas e também quem foi citado nos autos”.

O verdadeiro nome do rapaz é Francisco Raphael da Costa Silva, sendo conhecido pela polícia como Dentinho. Ele já responde a cinco acusações por estelionato. Se Raphael for condenado nesse novo caso, a pena é de reclusão por dois anos e seis meses.

Testes para filme

O caso, revelado pelo Tribuna do Ceará, começou a ser investigado após o registro de Boletim de Ocorrência feito por alunas de teatro da Universidade Federal do Ceará (UFC). Raphael teria convocado pelo menos 30 atrizes para participar de teste para a gravação do longa Barra do Ceará, de sua autoria, que teria cenas mais violentas do que filmes como Cidade de Deus e Tropa de Elite e teor sexual que se aproximaria dos filmes Ninfomaníaca e Azul é a Cor Mais Quente.

Os testes foram realizados no dia 3 de fevereiro, dentro do Centro Urbano de Cultura, Arte, Ciência e Esporte (Cuca) da Barra do Ceará, órgão mantido pela Prefeitura de Fortaleza. Uma das atrizes admitiu que participou de uma simulação de sexo, seminua. Raphael inicialmente negou o caso, mas depois admitiu sua “inexperiência” no ramo, e que uma das jovens fez mesmo o teste, porém sem penetração.

CONVERSAS DE MICHELLE E RAPHAEL
CONVERSAS DE MICHELLE E RAPHAEL
CONVERSAS DE MICHELLE E RAPHAEL
CONVERSAS DE MICHELLE E RAPHAEL
CONVERSAS DE MICHELLE E RAPHAEL
CONVERSAS DE MICHELLE E RAPHAEL
CONVERSAS DE MICHELLE E RAPHAEL
CONVERSAS DE MICHELLE E RAPHAEL
CONVERSA ENTRE PRISCYLLA PINHO E RAPHAEL
CONVERSA ENTRE PRISCYLLA PINHO E RAPHAEL
CONVERSA ENTRE PRISCYLLA PINHO E RAPHAEL
CONVERSA ENTRE PRISCYLLA PINHO E RAPHAEL

Relembre as matérias do caso:

12 de fevereiro – Alunas de teatro denunciam assédio sexual em teste para suposto filme em Fortaleza

12 de fevereiro – Diretor de cinema muda versão e admite que realizou teste com atriz para filme

13 de fevereiro – Veja como seriam as cenas de sexo e estupro de teste de atrizes para suposto filme em Fortaleza

13 de fevereiro – Polícia instaura inquérito para investigar suposto diretor de cinema denunciado por atrizes

14 de fevereiro – Aluna de cinema teve nome usado para convencer atrizes a fazer teste de cenas de sexo

14 de fevereiro – Diretores de cinema citados por suspeito de assédio sexual em teste de atrizes repudiam caso

15 de fevereiro – Atores não precisam tirar a roupa em teste para filme, orienta premiado cineasta

16 de fevereiro – Defensoria orienta atrizes a denunciar suposto diretor de cinema por estupro, e não assédio

20 de fevereiro – Delegado quer explicações do Cuca sobre caso de assédio sexual registrado na instituição

21 de fevereiro – Defensora critica humilhação sofrida por atriz ao fazer BO por assédio sexual em teste para filme

12 de março – Polícia prende homem acusado de abuso sexual após falso teste de filme

Publicidade

Dê sua opinião

Homem acusado de abuso sexual por atrizes ficará preso por tempo indeterminado

A prisão preventiva não possui prazo para a sua duração determinado em lei. Raphael Fyah deve responder por atentado ao pudor mediante fraude, segundo delegado.

Por Roberta Tavares em Polícia

18 de março de 2015 às 11:00

Há 5 anos
O rapaz já responde por estelionato (FOTO: Reprodução)

O rapaz já responde por estelionato (FOTO: Reprodução)

O suposto diretor de cinema Raphael Fyah, acusado por um grupo de 30 atrizes de abuso sexual em teste de elenco para filme, ficará preso por tempo indeterminado, segundo o delegado do 33º Distrito Policial, Sidney Furtado. “Indiciei, representei pela prisão preventiva, e o juiz decretou”, explicou.

A prisão preventiva não possui prazo para a sua duração determinado em lei, mas deve atender aos princípios da necessidade. Dessa forma, o rapaz poderá responder ao artigo 216 do Código Penal, por atentato ao pudor mediante fraude. A prisão foi realizada na última quarta-feira (11), em Fortaleza.

De acordo com Sidney, o procedimento continuará em andamento. O próximo passo é encaminhar o inquérito policial ao Ministério Público, solicitando prorrogação de prazo. “O tempo para conclusão do processo já passou, mas ainda preciso ouvir outras garotas e também quem foi citado nos autos”.

O verdadeiro nome do rapaz é Francisco Raphael da Costa Silva, sendo conhecido pela polícia como Dentinho. Ele já responde a cinco acusações por estelionato. Se Raphael for condenado nesse novo caso, a pena é de reclusão por dois anos e seis meses.

Testes para filme

O caso, revelado pelo Tribuna do Ceará, começou a ser investigado após o registro de Boletim de Ocorrência feito por alunas de teatro da Universidade Federal do Ceará (UFC). Raphael teria convocado pelo menos 30 atrizes para participar de teste para a gravação do longa Barra do Ceará, de sua autoria, que teria cenas mais violentas do que filmes como Cidade de Deus e Tropa de Elite e teor sexual que se aproximaria dos filmes Ninfomaníaca e Azul é a Cor Mais Quente.

Os testes foram realizados no dia 3 de fevereiro, dentro do Centro Urbano de Cultura, Arte, Ciência e Esporte (Cuca) da Barra do Ceará, órgão mantido pela Prefeitura de Fortaleza. Uma das atrizes admitiu que participou de uma simulação de sexo, seminua. Raphael inicialmente negou o caso, mas depois admitiu sua “inexperiência” no ramo, e que uma das jovens fez mesmo o teste, porém sem penetração.

CONVERSAS DE MICHELLE E RAPHAEL
CONVERSAS DE MICHELLE E RAPHAEL
CONVERSAS DE MICHELLE E RAPHAEL
CONVERSAS DE MICHELLE E RAPHAEL
CONVERSAS DE MICHELLE E RAPHAEL
CONVERSAS DE MICHELLE E RAPHAEL
CONVERSAS DE MICHELLE E RAPHAEL
CONVERSAS DE MICHELLE E RAPHAEL
CONVERSA ENTRE PRISCYLLA PINHO E RAPHAEL
CONVERSA ENTRE PRISCYLLA PINHO E RAPHAEL
CONVERSA ENTRE PRISCYLLA PINHO E RAPHAEL
CONVERSA ENTRE PRISCYLLA PINHO E RAPHAEL

Relembre as matérias do caso:

12 de fevereiro – Alunas de teatro denunciam assédio sexual em teste para suposto filme em Fortaleza

12 de fevereiro – Diretor de cinema muda versão e admite que realizou teste com atriz para filme

13 de fevereiro – Veja como seriam as cenas de sexo e estupro de teste de atrizes para suposto filme em Fortaleza

13 de fevereiro – Polícia instaura inquérito para investigar suposto diretor de cinema denunciado por atrizes

14 de fevereiro – Aluna de cinema teve nome usado para convencer atrizes a fazer teste de cenas de sexo

14 de fevereiro – Diretores de cinema citados por suspeito de assédio sexual em teste de atrizes repudiam caso

15 de fevereiro – Atores não precisam tirar a roupa em teste para filme, orienta premiado cineasta

16 de fevereiro – Defensoria orienta atrizes a denunciar suposto diretor de cinema por estupro, e não assédio

20 de fevereiro – Delegado quer explicações do Cuca sobre caso de assédio sexual registrado na instituição

21 de fevereiro – Defensora critica humilhação sofrida por atriz ao fazer BO por assédio sexual em teste para filme

12 de março – Polícia prende homem acusado de abuso sexual após falso teste de filme