Mãe acusada de matar a filha é presa


Mãe acusada de matar a filha é presa

Zacla Patrícia de Moura Silva, a mãe acusada de matar a filha de apenas sete anos, teve prisão preventiva decretada, nessa quinta-feira (10). O juiz Jurandy Porto Rosa Júnior, da 1ª Vara do Júri de Maracanaú, foi o responsável pela decisão.

Por Jackson Cruz em Polícia

12 de maio de 2012 às 11:09

Há 8 anos

Zacla Patrícia de Moura Silva, a mãe acusada de matar a filha de apenas sete anos, teve prisão preventiva decretada, nesta quinta-feira (10). O juiz Jurandy Porto Rosa Júnior, da 1ª Vara do Júri de Maracanaú, foi o responsável pela decisão.

Crime

O crime aconteceu no último dia 7, no Distrito de Pajuçara, em Maracanaú, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Segundo o Ministério Público do Ceará (MP/CE), a criança foi encontrada morta com marcas de unha no pescoço e hematomas na barriga. A mãe da garota foi apontada como principal suspeita, já que, segundo parentes, ela era violenta e costumava bater na filha.

Depoimento

A mãe, inicialmente, negou envolvimento no crime. Já no segundo depoimento, disse que a filha não obedeceu a uma ordem e, por isso, deu duas palmadas na menina. Afirmou ainda que segurou a garota com as duas mãos e a sacudiu pelo pescoço. Em seguida, ordenou que a criança fosse dormir. Na manhã seguinte, a filha estava morta.

Com informações do TJCE

Publicidade

Dê sua opinião

Mãe acusada de matar a filha é presa

Zacla Patrícia de Moura Silva, a mãe acusada de matar a filha de apenas sete anos, teve prisão preventiva decretada, nessa quinta-feira (10). O juiz Jurandy Porto Rosa Júnior, da 1ª Vara do Júri de Maracanaú, foi o responsável pela decisão.

Por Jackson Cruz em Polícia

12 de maio de 2012 às 11:09

Há 8 anos

Zacla Patrícia de Moura Silva, a mãe acusada de matar a filha de apenas sete anos, teve prisão preventiva decretada, nesta quinta-feira (10). O juiz Jurandy Porto Rosa Júnior, da 1ª Vara do Júri de Maracanaú, foi o responsável pela decisão.

Crime

O crime aconteceu no último dia 7, no Distrito de Pajuçara, em Maracanaú, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Segundo o Ministério Público do Ceará (MP/CE), a criança foi encontrada morta com marcas de unha no pescoço e hematomas na barriga. A mãe da garota foi apontada como principal suspeita, já que, segundo parentes, ela era violenta e costumava bater na filha.

Depoimento

A mãe, inicialmente, negou envolvimento no crime. Já no segundo depoimento, disse que a filha não obedeceu a uma ordem e, por isso, deu duas palmadas na menina. Afirmou ainda que segurou a garota com as duas mãos e a sacudiu pelo pescoço. Em seguida, ordenou que a criança fosse dormir. Na manhã seguinte, a filha estava morta.

Com informações do TJCE