Quatro suspeitos de participação na morte de policial rodoviário são presos


Quatro suspeitos de participação na morte de policial rodoviário são presos

Anderson Cavalcante Inácio, de 18 anos; Paulo Wenderson da Silva França, de 19 anos; Luciano Braz Pereira, de 30 e Ticiano Souza, de 36 anos foram presos

Por Tribuna do Ceará em Polícia

8 de julho de 2013 às 08:54

Há 7 anos

Quatro homens suspeitos de matar o policial da Polícia Rodoviária Federal (PRF) Alcino Bernardino de Souza, de 43 anos, na tarde da última sexta-feira (5) foram presos em ação conjunta das polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal às 20h de domingo (7). De acordo com a PRF,  Anderson Cavalcante Inácio, de 18 anos; Paulo Wenderson da Silva França, de 19 anos; Luciano Braz Pereira, de 30 e Ticiano Souza, de 36 anos foram encontrados em uma casa no bairro Bom Jardim, em Fortaleza.

A polícia informou que na casa de um dos suspeitos, a polícia encontrou a motocicleta que foi utilizada na fuga dos acusados. Ainda na tarde de domingo, Márcio Brendo Bandeira, de 21 anos, foi preso na Comunidade das Quadras, no Bairro Dionísio Torres após policiais receberam a informação de que o acusado havia se refugiado na comunidade.

Na ação, o rapaz foi detido de posse de um revólver calibre 38. A polícia informou que ele é conhecido por emprestar armas para a prática de crimes na região. Brendo nega participação na morte do policial. A PM também levou a companheira de Brendo para a delegacia para prestar esclarecimentos.

O crime aconteceu na última sexta-feira (5) (FOTO: Cristiano Pantanal)
O crime aconteceu na última sexta-feira (5) (FOTO: Cristiano Pantanal)
O crime aconteceu na última sexta-feira (5) (FOTO: Cristiano Pantanal)

Evidências

Antes das prisões, policiais realizaram procuras na região e chegaram em um lava a jato. Segundo o proprietário de um lava jato, um rapaz – apenas identificado como Anderson – deixou o carro para ser lavado e disse que voltaria no fim da tarde para buscá-lo. A intenção dos policiais era surpreendê-lo quando fosse retirar o veículo, mas eles o aguardaram até o início da noite e ele não apareceu. Segundo o Major Ricardo Moura, Anderson é acusado de atirar no policial.

No carro, mesmo depois de lavado, foram encontradas manchas de sangue. O veículo foi levado para a sede da Polícia Federal, que passará a investigar o caso, já que a pistola do policial foi levada após o crime.

Publicidade

Dê sua opinião

Quatro suspeitos de participação na morte de policial rodoviário são presos

Anderson Cavalcante Inácio, de 18 anos; Paulo Wenderson da Silva França, de 19 anos; Luciano Braz Pereira, de 30 e Ticiano Souza, de 36 anos foram presos

Por Tribuna do Ceará em Polícia

8 de julho de 2013 às 08:54

Há 7 anos

Quatro homens suspeitos de matar o policial da Polícia Rodoviária Federal (PRF) Alcino Bernardino de Souza, de 43 anos, na tarde da última sexta-feira (5) foram presos em ação conjunta das polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal às 20h de domingo (7). De acordo com a PRF,  Anderson Cavalcante Inácio, de 18 anos; Paulo Wenderson da Silva França, de 19 anos; Luciano Braz Pereira, de 30 e Ticiano Souza, de 36 anos foram encontrados em uma casa no bairro Bom Jardim, em Fortaleza.

A polícia informou que na casa de um dos suspeitos, a polícia encontrou a motocicleta que foi utilizada na fuga dos acusados. Ainda na tarde de domingo, Márcio Brendo Bandeira, de 21 anos, foi preso na Comunidade das Quadras, no Bairro Dionísio Torres após policiais receberam a informação de que o acusado havia se refugiado na comunidade.

Na ação, o rapaz foi detido de posse de um revólver calibre 38. A polícia informou que ele é conhecido por emprestar armas para a prática de crimes na região. Brendo nega participação na morte do policial. A PM também levou a companheira de Brendo para a delegacia para prestar esclarecimentos.

O crime aconteceu na última sexta-feira (5) (FOTO: Cristiano Pantanal)
O crime aconteceu na última sexta-feira (5) (FOTO: Cristiano Pantanal)
O crime aconteceu na última sexta-feira (5) (FOTO: Cristiano Pantanal)

Evidências

Antes das prisões, policiais realizaram procuras na região e chegaram em um lava a jato. Segundo o proprietário de um lava jato, um rapaz – apenas identificado como Anderson – deixou o carro para ser lavado e disse que voltaria no fim da tarde para buscá-lo. A intenção dos policiais era surpreendê-lo quando fosse retirar o veículo, mas eles o aguardaram até o início da noite e ele não apareceu. Segundo o Major Ricardo Moura, Anderson é acusado de atirar no policial.

No carro, mesmo depois de lavado, foram encontradas manchas de sangue. O veículo foi levado para a sede da Polícia Federal, que passará a investigar o caso, já que a pistola do policial foi levada após o crime.