Assembleia Legislativa decide que armas em 3D de deputado não ferem o regimento interno

POLÊMICA

Assembleia Legislativa decide que armas em 3D de deputado não ferem o regimento interno

Quadro com imagem de arma em três dimensões no gabinete do deputado André Fernandes gerou polêmica por semelhança com objeto real

Por Tribuna Bandnews FM em Política

25 de fevereiro de 2019 às 15:45

Há 6 meses
Deputado André Fernandes é o parlamentar mais novo do Brasil eleito em 2018. (Foto: Junio Pio/ AL-CE)

Deputado André Fernandes é o parlamentar mais novo do Brasil eleito em 2018 (Foto: Junio Pio/ AL-CE)

Após polêmica envolvendo armas decorativas recebidas pelo deputado André Fernandes (PSL), a Assembleia Legislativa do Ceará concluiu que os objetos não ferem o regimento interno da Casa, que proíbe a entrada e o porte de armas, exceto por profissionais responsáveis pela segurança da Assembleia.

Os “presentes”, segundo o parlamentar, geraram polêmica após foto nas redes sociais. Deputados se reuniram na manhã desta segunda-feira (25).

“Verificamos que se trata de um quadro em 3D de uma arma. Portanto, não fere o regimento interno no que tange o artigo 366, que proíbe o porte e a posse de arma aqui dentro. Como não está infringindo (a regra), é um desejo pessoal do parlamentar”, afirmou o primeiro secretário da Mesa Diretora, deputado Evandro Leitão (PDT).

Na sexta-feira (22), André Fernandes divulgou nas redes sociais três imagens de armas que seriam utilizadas para decorar o gabinete dele. De acordo com o parlamentar, ele não achou que o presente se tornaria uma polêmica e por isso não informou sobre a chegada dos quadros à Mesa Diretora.

“São quadros 3D de armas que não chegam a ser nem réplicas. Não esperei que geraria essa polêmica, por isso não informei, não perguntei. A única coisa que fiz foi estudar o regimento interno e vi que não tinha problema nenhum. Publiquei nas redes sociais e hoje de manhã foi que vi essa notícia de que a Mesa ia se reunir”, ressaltou Fernandes.

Ele disse ainda que não foi comunicado sobre a reunião. “Se reuniram, me chamaram até lá, eu expliquei, e viram que não tinha problema nenhum”, afirmou.

A reportagem é de Karla Moura, da Tribuna BandNews FM.

Publicidade

Dê sua opinião

POLÊMICA

Assembleia Legislativa decide que armas em 3D de deputado não ferem o regimento interno

Quadro com imagem de arma em três dimensões no gabinete do deputado André Fernandes gerou polêmica por semelhança com objeto real

Por Tribuna Bandnews FM em Política

25 de fevereiro de 2019 às 15:45

Há 6 meses
Deputado André Fernandes é o parlamentar mais novo do Brasil eleito em 2018. (Foto: Junio Pio/ AL-CE)

Deputado André Fernandes é o parlamentar mais novo do Brasil eleito em 2018 (Foto: Junio Pio/ AL-CE)

Após polêmica envolvendo armas decorativas recebidas pelo deputado André Fernandes (PSL), a Assembleia Legislativa do Ceará concluiu que os objetos não ferem o regimento interno da Casa, que proíbe a entrada e o porte de armas, exceto por profissionais responsáveis pela segurança da Assembleia.

Os “presentes”, segundo o parlamentar, geraram polêmica após foto nas redes sociais. Deputados se reuniram na manhã desta segunda-feira (25).

“Verificamos que se trata de um quadro em 3D de uma arma. Portanto, não fere o regimento interno no que tange o artigo 366, que proíbe o porte e a posse de arma aqui dentro. Como não está infringindo (a regra), é um desejo pessoal do parlamentar”, afirmou o primeiro secretário da Mesa Diretora, deputado Evandro Leitão (PDT).

Na sexta-feira (22), André Fernandes divulgou nas redes sociais três imagens de armas que seriam utilizadas para decorar o gabinete dele. De acordo com o parlamentar, ele não achou que o presente se tornaria uma polêmica e por isso não informou sobre a chegada dos quadros à Mesa Diretora.

“São quadros 3D de armas que não chegam a ser nem réplicas. Não esperei que geraria essa polêmica, por isso não informei, não perguntei. A única coisa que fiz foi estudar o regimento interno e vi que não tinha problema nenhum. Publiquei nas redes sociais e hoje de manhã foi que vi essa notícia de que a Mesa ia se reunir”, ressaltou Fernandes.

Ele disse ainda que não foi comunicado sobre a reunião. “Se reuniram, me chamaram até lá, eu expliquei, e viram que não tinha problema nenhum”, afirmou.

A reportagem é de Karla Moura, da Tribuna BandNews FM.