Escândalo dos banheiros: TCE solicita devolução de verba em dois municípios - Noticias


Escândalo dos banheiros: TCE solicita devolução de verba em dois municípios

O Tribunal de Contas do Ceará (TCE) vai instaurar uma Tomada de Contas Especiais com o objetivo que pedir a devolução de R$ 800 mil repassados pela Secretarias das Cidades para as prefeituras e associações comunitárias responsáveis pela construção dos “Kits sanitários” nos municípios de Pacajus e Horizonte

Por Tribuna do Ceará em Política

1 de dezembro de 2011 às 17:17

Há 9 anos

O Tribunal de Contas do Ceará (TCE) vai instaurar uma Tomada de Contas Especiais com o objetivo que pedir a devolução de R$ 800 mil repassados pela Secretarias das Cidades para as prefeituras e associações comunitárias responsáveis pela construção dos “Kits sanitários” nos municípios de Pacajus e Horizonte.

Com o intuito de descobrir quem retirou o dinheiro destinado aos banheiros que nunca foram construídos, o TCE também vai pedir a apresentação do microfilme dos cheques utilizados para sacar a verba.

Nomes como o do atual secretário de cidades, Camilo Santana, do ex-titular da pasta, Joaquim Cartaxo, filhos e a esposa do ex-presidente do TCE, Teodorico Menezes, estão na lista da Tomada de Contas dos supostos envolvidos com o esquema dos banheiros.

O TCE dará um prazo de 30 dias para que os nomes citados possam apresentar uma defesa. Após escutar os depoimentos e julgar o caso, a Tomada de Contas Especial espera identificar os responsáveis pelo desvio de verbas. Com a identificação, a decisão da devolução do dinheiro será solicitada e multas vão ser aplicadas.

“Arguição de suspeição”

O Pleno do Tribunal de Contas do Estado (TCE) decidiu, no último dia 8 de novembro, arquivar a “arguição de suspeição” contra a conselheira Soraia Victor. O pedido foi feito por Tiago Menezes, presidente da Sociedade de Proteção e Assistência à Maternidade e à Infância de Pacajus. Ele pretendia inviabilizar a participação da conselheira no julgamento do caso de Pacajus, no escândalo dos banheiros fantasmas, do qual é investigado. Soraya é relatora do processo.

Leia mais:
Denúncias de fraudes na construção de kits sanitários em 5 cidades
Banheiros Fantasmas: TCE realiza inspeções em 53 municípios
Escândalo dos Banheiros: Teodorico Menezes presta depoimento ao MP nesta segunda

Publicidade

Dê sua opinião

Escândalo dos banheiros: TCE solicita devolução de verba em dois municípios

O Tribunal de Contas do Ceará (TCE) vai instaurar uma Tomada de Contas Especiais com o objetivo que pedir a devolução de R$ 800 mil repassados pela Secretarias das Cidades para as prefeituras e associações comunitárias responsáveis pela construção dos “Kits sanitários” nos municípios de Pacajus e Horizonte

Por Tribuna do Ceará em Política

1 de dezembro de 2011 às 17:17

Há 9 anos

O Tribunal de Contas do Ceará (TCE) vai instaurar uma Tomada de Contas Especiais com o objetivo que pedir a devolução de R$ 800 mil repassados pela Secretarias das Cidades para as prefeituras e associações comunitárias responsáveis pela construção dos “Kits sanitários” nos municípios de Pacajus e Horizonte.

Com o intuito de descobrir quem retirou o dinheiro destinado aos banheiros que nunca foram construídos, o TCE também vai pedir a apresentação do microfilme dos cheques utilizados para sacar a verba.

Nomes como o do atual secretário de cidades, Camilo Santana, do ex-titular da pasta, Joaquim Cartaxo, filhos e a esposa do ex-presidente do TCE, Teodorico Menezes, estão na lista da Tomada de Contas dos supostos envolvidos com o esquema dos banheiros.

O TCE dará um prazo de 30 dias para que os nomes citados possam apresentar uma defesa. Após escutar os depoimentos e julgar o caso, a Tomada de Contas Especial espera identificar os responsáveis pelo desvio de verbas. Com a identificação, a decisão da devolução do dinheiro será solicitada e multas vão ser aplicadas.

“Arguição de suspeição”

O Pleno do Tribunal de Contas do Estado (TCE) decidiu, no último dia 8 de novembro, arquivar a “arguição de suspeição” contra a conselheira Soraia Victor. O pedido foi feito por Tiago Menezes, presidente da Sociedade de Proteção e Assistência à Maternidade e à Infância de Pacajus. Ele pretendia inviabilizar a participação da conselheira no julgamento do caso de Pacajus, no escândalo dos banheiros fantasmas, do qual é investigado. Soraya é relatora do processo.

Leia mais:
Denúncias de fraudes na construção de kits sanitários em 5 cidades
Banheiros Fantasmas: TCE realiza inspeções em 53 municípios
Escândalo dos Banheiros: Teodorico Menezes presta depoimento ao MP nesta segunda