OAB do Ceará repudia discriminação contra nordestinos e abre espaço para denúncias


OAB do Ceará repudia discriminação contra nordestinos e abre espaço para denúncias

As denúncias recebidas pela OAB serão encaminhadas ao Ministério Público Federal. Os autores de mensagens xenofóbicas poderão responder ao crime de racismo.

Por Renata Monte em Política

28 de outubro de 2014 às 07:30

Há 5 anos
CASOS DE XENOFOBIA
1/7

CASOS DE XENOFOBIA

Depois da reeleição de Dilma Rousseff, que ganhou no Nordeste com amplo favoritismo, nordestinos são alvos de discriminação. (Foto. Reprodução/Facebook)

CASOS DE XENOFOBIA
2/7

CASOS DE XENOFOBIA

Depois da reeleição de Dilma Rousseff, que ganhou no Nordeste com amplo favoritismo, nordestinos são alvos de discriminação. (Foto. Reprodução/Facebook)

CASOS DE XENOFOBIA
3/7

CASOS DE XENOFOBIA

Depois da reeleição de Dilma Rousseff, que ganhou no Nordeste com amplo favoritismo, nordestinos são alvos de discriminação. (Foto. Reprodução/Facebook)

CASOS DE XENOFOBIA
4/7

CASOS DE XENOFOBIA

Depois da reeleição de Dilma Rousseff, que ganhou no Nordeste com amplo favoritismo, nordestinos são alvos de discriminação. (Foto. Reprodução/Facebook)

CASOS DE XENOFOBIA
5/7

CASOS DE XENOFOBIA

Depois da reeleição de Dilma Rousseff, que ganhou no Nordeste com amplo favoritismo, nordestinos são alvos de discriminação. (Foto. Reprodução/Twitter)

CASOS DE XENOFOBIA
6/7

CASOS DE XENOFOBIA

Depois da reeleição de Dilma Rousseff, que ganhou no Nordeste com amplo favoritismo, nordestinos são alvos de discriminação. (Foto. Reprodução/Facebook)

CASOS DE XENOFOBIA

Sem dúvida, as eleições de 2014 foram marcadas por onda de intolerância nos palanques, nos debates, nas ruas e nas redes sociais. Discursos de ódio sendo reverberados por todos os lugares contra aqueles que eram opositores ao candidato x ou y. Assim como aconteceu no 1º turno, uma enxurrada de ofensas contra nordestinos foram publicadas na Internet. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), da secção do Ceará, lançou uma nota repudiando os ofensores e abrindo espaço para receber denúncias de preconceito e tomar as devidas providências.

No domingo (26), a apuração nem bem tinha terminado e muitas pessoas já tinham começado a culpar os nordestinos pela reeleição de Dilma Rousseff, soberana em todos os estados da região. Xingamentos como “burros”, “jumentos”, “idiotas” e sentenças como “povinho que não quer trabalhar por receber bolsa esmola” e “espero que a Ebola chegue no Nordeste” eram publicados em redes sociais dando voz a um desejo separatista de muitas pessoas.

“Aécio vai perder por causa do Nordeste. Depois não querem sofrer bullying.”

A OAB do Ceará, que já vem acompanhando casos semelhantes como o da Miss Brasil, Melissa Gurgel, abriu mais uma via de denúncias para esse tipo de preconceito. Quem se sentir ofendido ou testemunhar alguma publicação xenofóbica, pode denunciar através do email presidencia@oabce.org.br ou pelo link Fale Conosco, no site da instituição. As denúncias serão encaminhadas para o Ministério Público Federal e será aberto um inquérito para que a Polícia Federal comece a investigar os autores das mensagens, que devem ser punidos pelo crime de racismo.

Segundo o presidente da OAB/CE, Valdetário Monteiro, todo e qualquer tipo de preconceito deve ser combatido. “Essas pessoas devem responder pelas atitudes preconceituosas contra o Nordeste, pois não é possível que saiam impunes e que fatos como estes continuem recorrentes no Brasil”.

Publicidade

Dê sua opinião

OAB do Ceará repudia discriminação contra nordestinos e abre espaço para denúncias

As denúncias recebidas pela OAB serão encaminhadas ao Ministério Público Federal. Os autores de mensagens xenofóbicas poderão responder ao crime de racismo.

Por Renata Monte em Política

28 de outubro de 2014 às 07:30

Há 5 anos
CASOS DE XENOFOBIA
1/7

CASOS DE XENOFOBIA

Depois da reeleição de Dilma Rousseff, que ganhou no Nordeste com amplo favoritismo, nordestinos são alvos de discriminação. (Foto. Reprodução/Facebook)

CASOS DE XENOFOBIA
2/7

CASOS DE XENOFOBIA

Depois da reeleição de Dilma Rousseff, que ganhou no Nordeste com amplo favoritismo, nordestinos são alvos de discriminação. (Foto. Reprodução/Facebook)

CASOS DE XENOFOBIA
3/7

CASOS DE XENOFOBIA

Depois da reeleição de Dilma Rousseff, que ganhou no Nordeste com amplo favoritismo, nordestinos são alvos de discriminação. (Foto. Reprodução/Facebook)

CASOS DE XENOFOBIA
4/7

CASOS DE XENOFOBIA

Depois da reeleição de Dilma Rousseff, que ganhou no Nordeste com amplo favoritismo, nordestinos são alvos de discriminação. (Foto. Reprodução/Facebook)

CASOS DE XENOFOBIA
5/7

CASOS DE XENOFOBIA

Depois da reeleição de Dilma Rousseff, que ganhou no Nordeste com amplo favoritismo, nordestinos são alvos de discriminação. (Foto. Reprodução/Twitter)

CASOS DE XENOFOBIA
6/7

CASOS DE XENOFOBIA

Depois da reeleição de Dilma Rousseff, que ganhou no Nordeste com amplo favoritismo, nordestinos são alvos de discriminação. (Foto. Reprodução/Facebook)

CASOS DE XENOFOBIA

Sem dúvida, as eleições de 2014 foram marcadas por onda de intolerância nos palanques, nos debates, nas ruas e nas redes sociais. Discursos de ódio sendo reverberados por todos os lugares contra aqueles que eram opositores ao candidato x ou y. Assim como aconteceu no 1º turno, uma enxurrada de ofensas contra nordestinos foram publicadas na Internet. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), da secção do Ceará, lançou uma nota repudiando os ofensores e abrindo espaço para receber denúncias de preconceito e tomar as devidas providências.

No domingo (26), a apuração nem bem tinha terminado e muitas pessoas já tinham começado a culpar os nordestinos pela reeleição de Dilma Rousseff, soberana em todos os estados da região. Xingamentos como “burros”, “jumentos”, “idiotas” e sentenças como “povinho que não quer trabalhar por receber bolsa esmola” e “espero que a Ebola chegue no Nordeste” eram publicados em redes sociais dando voz a um desejo separatista de muitas pessoas.

“Aécio vai perder por causa do Nordeste. Depois não querem sofrer bullying.”

A OAB do Ceará, que já vem acompanhando casos semelhantes como o da Miss Brasil, Melissa Gurgel, abriu mais uma via de denúncias para esse tipo de preconceito. Quem se sentir ofendido ou testemunhar alguma publicação xenofóbica, pode denunciar através do email presidencia@oabce.org.br ou pelo link Fale Conosco, no site da instituição. As denúncias serão encaminhadas para o Ministério Público Federal e será aberto um inquérito para que a Polícia Federal comece a investigar os autores das mensagens, que devem ser punidos pelo crime de racismo.

Segundo o presidente da OAB/CE, Valdetário Monteiro, todo e qualquer tipo de preconceito deve ser combatido. “Essas pessoas devem responder pelas atitudes preconceituosas contra o Nordeste, pois não é possível que saiam impunes e que fatos como estes continuem recorrentes no Brasil”.