Projeto de lei quer liberar acesso de personal trainers a academias de Fortaleza

LIBERDADE DE TRABALHO

Projeto de lei quer liberar acesso de personal trainers a academias de Fortaleza

Caso a iniciativa do vereador Márcio Cruz (PSD) seja aprovada, os estabelecimentos ficarão proibidos de cobrar qualquer taxa adicional ao aluno que contratar personal trainer

Por Tribuna do Ceará em Política

1 de setembro de 2019 às 07:00

Há 9 meses
O texto apresentado à Câmara também sugere que as academias devam afixar informativos sobre a permissão (FOTO: Reprodução / Flickr)

O texto apresentado à Câmara também sugere que as academias devam afixar informativos sobre a permissão (FOTO: Reprodução / Flickr)

Um projeto que pretende liberar o acesso de personal trainers às dependências de academias de musculação e ginástica tramita na Câmara de Fortaleza desde o início de agosto. De autoria do vereador Márcio Cruz (PSD), o projeto de lei ordinária 273/2019 aguarda decisão do relator.

Caso a iniciativa seja aprovada, os estabelecimentos ficarão proibidos de cobrar qualquer taxa adicional ao aluno que contratar serviço de personal trainer. No entanto, os educadores físicos precisariam apresentar identidade profissional devidamente emitida pelo conselho de classe.

O texto apresentado à Câmara também sugere que as academias devam afixar informativos sobre a permissão, tornando a medida pública e visível para os clientes. O projeto indica ainda que os estabelecimentos serão multados, caso descumpram a lei.

De acordo com o vereador, a proposta visa fomentar a contratação e facilitar o acesso ao serviço especializado ofertado pelos personal trainers. “O personal trainer não tem um local fixo de trabalho, de modo que a maioria atua de forma autônoma. Essa rotatividade dificulta para o profissional o pagamento de taxas para atuar nas academias da cidade”, apontou.

Publicidade

Dê sua opinião

LIBERDADE DE TRABALHO

Projeto de lei quer liberar acesso de personal trainers a academias de Fortaleza

Caso a iniciativa do vereador Márcio Cruz (PSD) seja aprovada, os estabelecimentos ficarão proibidos de cobrar qualquer taxa adicional ao aluno que contratar personal trainer

Por Tribuna do Ceará em Política

1 de setembro de 2019 às 07:00

Há 9 meses
O texto apresentado à Câmara também sugere que as academias devam afixar informativos sobre a permissão (FOTO: Reprodução / Flickr)

O texto apresentado à Câmara também sugere que as academias devam afixar informativos sobre a permissão (FOTO: Reprodução / Flickr)

Um projeto que pretende liberar o acesso de personal trainers às dependências de academias de musculação e ginástica tramita na Câmara de Fortaleza desde o início de agosto. De autoria do vereador Márcio Cruz (PSD), o projeto de lei ordinária 273/2019 aguarda decisão do relator.

Caso a iniciativa seja aprovada, os estabelecimentos ficarão proibidos de cobrar qualquer taxa adicional ao aluno que contratar serviço de personal trainer. No entanto, os educadores físicos precisariam apresentar identidade profissional devidamente emitida pelo conselho de classe.

O texto apresentado à Câmara também sugere que as academias devam afixar informativos sobre a permissão, tornando a medida pública e visível para os clientes. O projeto indica ainda que os estabelecimentos serão multados, caso descumpram a lei.

De acordo com o vereador, a proposta visa fomentar a contratação e facilitar o acesso ao serviço especializado ofertado pelos personal trainers. “O personal trainer não tem um local fixo de trabalho, de modo que a maioria atua de forma autônoma. Essa rotatividade dificulta para o profissional o pagamento de taxas para atuar nas academias da cidade”, apontou.